01 dezembro 2010

Os lucros do tráfico:

Recentemente, acompanhamos pela TV e ao vivo o “Tropa de Elite 3”, pelo menos era o que parecia aos olhos dos telespectadores. Uma mega operação de guerra, até com tanques blindados para supostamente “pacificar” as favelas do Rio de Janeiro. Pois bem, tais operações não são a solução para o “problema”. Não há solução. Vamos aos argumentos:

O tráfico de drogas é um negócio altamente lucrativo e para vários seguimentos da sociedade. Os traficantes são apenas a ponta do iceberg.


A indústria de armas e munição adora o tráfico de drogas. Os traficantes são excelentes compradores para os seus mortíferos produtos. Não só eles, supostamente para combater o tráfico, também a polícia precisa se equipar.

Os grandes veículos de comunicação adoram o tráfico de drogas. Toda noite em seus telejornais há algo para ser noticiado e “ocupar o espaço”, sem falar em programas especiais que desvendam os bastidores deste sistema. Índices de audiência lá em cima.

Os políticos adoram o tráfico de drogas. A cada eleição, eles tem mais uma falácia à oferecer para a população. A promessa de “acabar com a violência” rende votos.

A polícia adora o tráfico de drogas. Tem sempre alguém para cobrar um propina, seja vendedor ou usuário e com isso aumentar a renda familiar.

O Estado adora o tráfico de drogas. De tempos em tempos, uma mega operação militar é feita para dar à população uma sensação momentânea de segurança, ao mesmo tempo que desvia o foco de outros problemas.

O que quero dizer é que, por trás do traficante de chinelo de dedo ou do moleque que vende na boca, há uma enorme cadeia de interesses capitalistas que “não querem” o fim do tráfico de drogas.

Por: Cássio Augusto – professor e mestrando em História UEM.

1 Comentários:

Às 3/12/10 8:46 PM , Blogger PROF ROBERTO disse...

Questiona-se como surgiu o tráfico? E dela vieram armas muniçao.....

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats