26 novembro 2010

Cristo andaria de fusca:

Embora muitos contestem, Cristo foi o homem mais importante que pisou em solo terrestre, até porque para seus seguidores, Cristo é imortal e filho unigênito de Deus.

Pois bem, Cristo quando esteve por aqui, veio em uma época onde os cavalos e os camelos faziam o papel que hoje fazem os carros.

Os homens mais abastados contemporâneos de Cristo, possuíam os cavalos de melhor raça, quanto mais ricos eram os homens, maior era a imponência de seus cavalos, grandes marchadores, que em carruagens sofisticadíssimas, já transportaram reis e rainhas.

Porém, o inigualável Cristo sempre primou pela humildade, sempre evidenciou seu desapego aos bens materiais. Um dia, ele disse aos seus seguidores que enquanto as aves do céu possuem seus ninhos e as raposas tem os seus covis, ele, o filho do homem, não tem onde reclinar a cabeça.

Cristo andava a pé, discípulos e multidões seguiam aquele homem único, um certo dia porém, para se confirmar as escrituras, Cristo decidiu que passaria por determinado local montado em uma das conduções de sua época, no entanto, por seu desapego ao material, Cristo não quis um cavalo de raça para montar, nem mesmo por um pangaré o bom mestre optou, Cristo utilizou-se do meio de transporte mais barato de sua época, Cristo escolheu um jumento, o mais humilde dos animais de montaria, conduziu o filho de Deus, o homem mais importante de todos os tempos...

... Hoje os carros fazem o papel que os cavalos faziam nos tempos de Cristo, os homens mais ricos e “importantes”de agora, possuem os melhores carros que existem. No entanto, se Cristo fosse nosso contemporâneo, ele jamais escolheria o carro mais caro para andar, não pensem vocês, que Cristo andaria de Capitiva, Cristo ao que tudo indica, como nunca foi apegado nem a cifras, nem a marcas e muito menos a bens materiais, Cristo andaria no mais popular veículo de transporte motorizado de todos os tempos.

Se outrora Cristo andou num jumento, em nossos dias, ele andaria num fusca, por mais uma vez o mais humilde e popular meio de locomoção de uma época, transportaria o filho de Deus, o homem mais importante de todos os tempos.

Por isso meu amigo e amiga, não se vanglorie por sua máquina possante, nos tempos do mestre Jesus, quando os cavalos de raça eram a pedra da vez, foram os proprietários de jumentos quem sentiram o orgulho de ver o maior homem do mundo, ser transportado no lombo de um jumentinho.

Nos dias de hoje com certeza, esse orgulho caberia aos donos de fuscas, pois Cristo certamente andaria em um deles.

Por: Mateus Brandão de Souza - graduado em história pela FAFIPA, e proprietário de um fuscão 73.

2 Comentários:

Às 26/11/10 5:33 PM , Blogger Jean Carlos P. de Souza disse...

Parabéns pelo texto. Mto bom, contextualizou bem... Cristo de fato primou pelo seu contexto. Deus abencoe

 
Às 28/11/10 1:57 PM , Blogger elielza_vasconcelos disse...

Texto mto significativo e de grande reflexão!Parabéns!Humildade acima de tudo!Abaixo a arrogância!!!!!!!!

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats