03 outubro 2010

Eleições 2010

Brasil:

Marina: Com certeza, Marina Silva foi a grande vencedora desta eleição. Se tem mais umas duas semanas de campanha, era ela quem estaria no segundo turno. Agora, Marina que se cuida para não acontecer com ela o mesmo que aconteceu agora com Heloísa Helena.

PV: A propalada “onda verde” não existiu. Foi sim uma “onda Marina e contra Dilma/Serra”. Digo isso porque o PV não elegeu nenhum senador, nenhum governador e apenas 15 deputados federais. Nas cidades pequenas mesmo, o PV não encampou seus candidatos.

Dilma e Serra: O resultado final de 46% dos votos para Dilma estava dentro da margem de erro das pesquisas o que não era previsto foi o bom resultado de Serra com 32% dos votos. Vamos para o segundo turno.

PT x PSDB: Na guerra particular entre as duas legendas, acho que o PSDB saiu-se melhor. Conquistou o governo de importantes estados como Paraná, São Paulo e Minas Gerais enquanto o PT ficou com a Bahia e o Rio Grande do Sul.

Senado: A composição do novo Senado da República contará com uma grande bancada pró-Dilma. O PMDB elegeu 16 senadores e o PT fez 11, enquanto o PSDB apenas 5.

Câmara: Na Câmara dos Deputados, acontece a mesma coisa. O PT foi o mais votando elegendo 88 deputados e o PMDB em segundo com 79.

DEMOcratas: O grande perdedor desta eleição é com certeza o DEMOcratas, que além de fazer apenas 2 senadores, elegeu 43 deputados. Continua como a quarta força partidária, mas seguido de perto por PR, PP e PSB.

PSC: O partido que mais cresceu a sua bancada na Câmara dos Deputados foi o PSC. Eram 9 deputados agora são 17.

Fora: Nos livramos de reacionários do tipo de: Paulo Souto, Tasso Jereissati, Efraim Morais, Marco Maciel, Raul Jungmann, Ricardo Barros, César Maia, Romeu Tuma, Arthur Virgílio, Mão Santa e Heráclito Fortes. Assim sim o Brasil pode mais.

Dentro: Em compensação, teremos Tiririca e Romário na Câmara. Pelo menos não foi o suficiente para eleger Marcelinho Carioca, Popó e Mulher Pêra.

PSOL: Fico preocupado com o PSOL. Por mais que tenha eleito dois senadores no Norte do país, sua grande líder Heloísa Helena não venceu em Alagoas e no Rio Grande do Sul, Luciana Genro apesar dos seus 129 mil votos, não conseguiu entrar por causa da legenda. O Brasil perde. No total o PSOL fez apenas 3 deputados federais.

Pequenos: Partidos muito pequenos, sem grande expressão ideológica e de massa, também elegeram seus deputados. O PMN fez 4, o PT do B fez 3, PHS, PRTB e PRP com 2 cada e PSL e PTC com um parlamentar.

Pequenos 2: Enquanto isso, os pequenos com ideologia, tipo PSTU, PCB e PCO continuam sem representação na Câmara. Precisam repensar suas estratégias.

Legendas: Coisas que a eleição proporcional faz: Rogério Marinho do PSDB-RN com 105 mil votos não se elegeu enquanto Paulo Wagner do PV-RN entrou com 55 mil; Luciana Genro do PSOL-RS com 129 mil votos não se elegeu enquanto Alexandre Roso do PSB-RS entrou com 28 mil; Vanderlei Macri do PSDB/SP com 111 mil não se elegeu enquanto Salvador Zimbaldi do PDT-SP com 42 mil entrou; Nelson Bonier do PMDB-RJ com 73 mil votos não se elegeu enquanto Jean Wyllys (aquele do BBB) do PSOL-RJ entrou com 13 mil votos; Odílio Balbinotti PMDB-PR com 84 mil votos não se elegeu enquanto Leopoldo Meyer do PSB-PR entrou com 38 mil.

Resultados do Paraná aqui:

Beto: Beto Richa e a “turma do Lerner” irão governar o Paraná. Diferença de cerca de 400 mil votos. Achei que seria menor. Agora é torcer para que o Beto não venda a Copel, as outras estradas, o Porto de Paranaguá e não se esqueça dos professores.

Senado: Disputa apertada foi para o Senado no Paraná. Todo mundo embolado na casa dos 20%. Para sorte do Paraná, Gleisi e Requião foram eleitos.

Deputados do PR: Ratinho Júnior fez muito voto e poderá nas próximas tentar vôos mais altos (leia-se Senado ou Governo), além disso, levou com ele mais três deputados. Frangão continua prestigiado pelo trabalho que desenvolve junto aos municípios. Das 30 vagas paranaenses, 21 ficaram com pró-Dilma.

Fora: Políticos de prestigio não conseguiram se eleger, alguns até com grande votação. Odílio Balbinotti, Setim, Marcelo Almeida, Luis Nishimori, Afonso Camargo e Chico da Princesa, por exemplo. Além disso, os sobrenomes famosos não foram suficientes para Paulo Rosenmann e Pedro Guerra.

Assembléia: No Legislativo paranaense, Beto Richa ficou longe de fazer a maioria dos deputados. No entanto, a gente sabe como é né, poucos são os parlamentares que não se aproximam do governo em troca de verbas.

Paranavaí: Apesar do grande número de candidatos a deputado federal por Paranavaí, nenhum conseguiu se eleger. O mais votado foi José Augusto Felipe com pouco mais de 20 mil votos.

DEMOcratas: No Paraná o partido também não teve grande votação para deputado federal. Apenas dois eleitos. O cacique Abelardo Lupion mesmo entrou pela conta, na última vaga da legenda. Dois mil votos separam Lupion do 1º suplente que é Setim.

Resultados de Nova Londrina aqui:

Serra: Em Nova Londrina, José Serra venceu Dilma por uma diferença de 70 votos. Normal, se comparado com as sempre derrotas de Lula na cidade. Vamos ver o segundo turno. Detalhe para os 631 eleitores de Marina, os poucos 23 votos para Plínio e o 1 voto em Rui Costa Pimenta do PCO. No restante da Comarca deu Dilma.

Osmar: Assim como nas outras cidades da Comarca, Osmar Dias venceu em Nova Londrina. Cerca de 800 votos de diferença. Andei vendo outras cidades do noroeste e só deu Osmar. Será que ficaremos esquecidos pelo governo de Beto Richa?

Gleisi: No Senado, Gleisi foi a mais votada na cidade. Requião foi o segundo.

Federais: Vitória acachapante de Frangão em Nova Londrina. Foram exatos 3.288 votos, ou seja, 46% do total. Depois vieram Balbinotti com 868 votos, Setim com 630 votos e Zeca Dirceu com 320 votos.

Derrota: Para a atual administração municipal tratou-se de uma grande derrota na cidade. Em uma conta rápida, somados os votos dos candidatos apoiados pelo atual governo (Balbinotti, Setim, Dirceu, Canziani) temos 2010 votos. Já os candidatos da “oposição” (Frangão, Kaefer, Borghetti e Couto) temos 3619 votos.

Representação: Pior que isso, é o fato de que Odílio Balbinotti e Setim, os principais candidatos do atual governo municipal, não conseguiram se eleger para a Câmara Federal. Ambos ficaram na 1ª suplência e ainda podem assumir.

Estaduais: Teruo Kato foi o grande vencedor em Nova Londrina com 2.136 votos, ou 30% do eleitorado. Em seguida vieram Accorsi com 946, Enio Verri com 932 e Evandro Júnior com 855.

Vitória: Contrastando com o resultado para Federal, para os deputados Estaduais o atual governo municipal conseguiu emplacar os seus. Em uma conta rápida, somados os votos dos candidatos apoiados pelo atual governo (Kato e Accorsi) temos 3082 votos. Já os candidatos da “oposição” (Verri, Evandro e Pupio) temos 1957 votos.

PV: Alguém viu por Nova Londrina alguma propaganda pró-Marina Silva e os demais candidatos do PV? Comissões Provisórias podem rolar.

3 Comentários:

Às 4/10/10 3:48 PM , Blogger Eduardo Troian disse...

Viva a democracia e a instituição do segundo turno. Assim o candidato eleito será mais forte, sem espaço para perdedores reacionários.

 
Às 6/10/10 9:19 AM , Blogger Ricardo Ronda disse...

PÔ, FIZEMOS QUASE CEM VOTOS PARA UM QUASE ILUSTRE DESCOHECIDO, SEM GRANA, NA OPOSIÇÃO À TODO MUNDO E VOCÊ AINDA FALA EM FALTA DE CAMPANHA?

 
Às 6/10/10 12:59 PM , Blogger Cássio Augusto disse...

Companheiro Ricardo Ronda, não sei se vc percebeu, mas em momento algum da crítica ao PV local citei o nome de Luis Augusto Felipe. A crítica é sim ao esquecimento do PV local e de várias cidades do interior aobre a candidata Marina!!!

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats