31 agosto 2010

Pelo limite da propriedade da terra:

De 01 a 07 de setembro:

Plebiscito Popular pelo Limite da Propriedade da TerraDurante a Semana da Pátria será realizado, em todo Brasil, o Plebiscito Popular pelo Limite da Propriedade da Terra.

Criada em 2000 pelo Fórum Nacional pela Reforma Agrária e Justiça no Campo (FNRA), a Campanha pelo Limite da Propriedade da Terra: em defesa da reforma agrária e da soberania territorial e alimentar, é uma ação de conscientização e mobilização da sociedade brasileira para incluir na Constituição Federal um novo inciso que limite às propriedades rurais em 35 módulos fiscais. Áreas acima dos 35 módulos seriam automaticamente incorporadas ao patrimônio público.

O módulo fiscal é uma referência, estabelecida pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), que define a área mínima suficiente para prover o sustento de uma família de trabalhadores e trabalhadoras rurais. Ele varia de região para região e é definido para cada município a partir da análise de várias regras, como por exemplo, a situação geográfica, qualidade do solo, o relevo e condições de acesso. A aprovação da emenda afetaria somente pouco mais que 50 mil proprietários de terras.

A introdução desta medida resultaria numa disponibilidade imediata de mais de 200 milhões de hectares de terra para as famílias acampadas, sem despender recursos públicos para a indenização dos proprietários. Esses recursos são hoje gastos em processos desapropriatórios e que poderiam ser empregados no apoio à infra-estrutura, ao crédito subsidiado e à assistência técnica para os assentamentos.

De acordo com os últimos dados levantados pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) em 2006, no Brasil, 2,8% das propriedades rurais são latifúndios e ocupam mais da metade de extensão territorial agricultável do país (56,7%). Em contrapartida as pequenas propriedades representam 62,2% dos imóveis e ocupam apenas 7,9% da área total.

Vale lembrar que mais de 70% dos alimentos produzidos para os brasileiros provém da agricultura camponesa, uma vez que a lógica econômica agrária tem como base a exportação, principalmente da soja, da cana-de-açúcar e do eucalipto. O Brasil tem a segunda maior concentração da propriedade fundiária do planeta.

Diante da realidade do campo, vários segmentos sociais se mobilizam para conquistar seus direitos. O papel da Campanha é exigir a obrigação do Estado em garantir esse direito à propriedade da terra a todos os brasileiros e brasileiras que dela tiram seu sustento. Além disso, a Campanha também está engajada na luta contra o agronegócio e o hidronegócio no Brasil, que destroem o meio ambiente, a biodiversidade e desabrigam milhares de trabalhadores rurais, quilombolas, indígenas e comunidades ribeirinhas.

Mais informações aqui. Dúvidas aqui.

28 agosto 2010

Liberdade de Expressão, deixa eu falar fdp!

Vejam que absurdo. Cada dia mais a blogosfera tem sido alvo dos políticos. “Blogueiros de todo o mundo, uni-vos!”

COMUNICADO

Eu, Esmael Morais, comunico a todos os internautas que por livre vontade visitam o meu blog que medida liminar deferida em ação intentada pelo Sr. CARLOS ALBERTO RICHA (CANDIDATO DO PSDB AO GOVERNO DO ESTADO) determinou a retirada do meu blog de todo conteúdo que considerou ofensivo ao autor. A decisão tem um alcance ilimitado e considero humanamente impossível verificar mais de 20 mil postagens. Isto levaria semanas ou talvez meses.

Assim, em razão da decisão não indicar expressamente quais as inserções seriam ofensivas, e diante da ameaça de imposição de multa e retirada do site do ar, decidi, por cautela, suspender as inserções até que seja delimitado o alcance da decisão.

Estou adotando as medidas judiciais para revisão da referida liminar, ingressando com os recursos cabíveis, de modo a continuar expressando a minha opinião.

Em recente decisão o Ministro Dias Toffoli, do TSE, assim caracterizou o blog:

“O blog é a casa, o escritório de alguém. No mundo virtual, as pessoas se endereçam até lá por livre e espontânea vontade. Por isso, é incompatível com a idéia de propaganda”.

Os ministros do TSE ao julgarem ação contra o blog “Os Amigos do Presidente Lula” consideram que as manifestações em blogs são protegidas pelo principio da livre manifestação do pensamento.

Alguém já disse:

“A liberdade humana não se concretizaria na prática se não fosse dado ao homem o direito da liberdade de expressão. Essa liberdade abrange os direitos de manifestação da opinião, de discurso e de imprensa!”

Esperamos que a Justiça seja feita e em breve estaremos no ar!

Saudações Democráticas,

Esmael Morais
Twitter: @esmaelmorais

Fonte: http://www.esmaelmorais.com.br/

27 agosto 2010

Aforismos:

Em tempos de eleição geral no Brasil, um texto para nossa reflexão:

“A democracia, conforme observou o sagaz Aristóteles, é o governo das massas populares, que em geral são pobres. Evidentemente, os interesses dos pobres e dos ricos, dos privilegiados e dos desprivilegiados não são os mesmos; (...) Era esse o dilema básico do liberalismo do século XIX. (...) De fato, o que aconteceria na política quando as massas populares, ignorantes e brutalizadas, (...) controlassem o destino políticos dos Estados? (...) Após 1870, contudo, tornou-se cada vez mais claro que a democratização da política dos Estados era inteiramente inevitável. As massas marchariam para o palco da política, que isto agradasse ou não aos governantes. (...) Que candidato desejaria dizer aos seus eleitores que os considerava demasiado estúpidos e ignorantes para saberem o que era melhor em política, e que suas exigências eram tão absurdas quanto perigosas para o futuro do país? Que estadista, rodeado de repórteres que transmitiriam suas palavras para as mais remotas tavernas de esquina, diria exatamente o que pensava? Os políticos eram obrigados, cada vez mais, a apelar para um eleitorado de massas. (...) A era da democratização, portanto, veio a ser a era da hipocrisia pública, ou antes, da duplicidade e, conseqüentemente, da sátira política.”

Eric Hobsbawm, historiador – do livro “A Era dos Impérios (1875-1914)”.

26 agosto 2010

As eleições presidenciais de 1989.

Estamos em ano de eleição, neste pleito, vamos eleger presidente, senadores, deputados federais e estaduais. No entanto, quando as eleições são para presidente da republica, é impossível para quem viveu, não se lembrar da mais notória de todas elas, aquela ocorrida em 1989. Depois de um longo tenebroso inverno (29 anos), o povo brasileiro elegeria um presidente da republica. O último teria sido Jânio Quadros em outubro e 1960.

Obviamente que em 1989, estávamos longe do advento da urna eletrônica, votávamos em cédulas de papel e as daquele ano, pasmem, traziam 22 nomes de candidatos que pretendiam ocupar a cadeira de José Sarney, a faixa de presidente da republica teria caído no colo do político maranhense quatro anos antes, após a morte de seu titular, o mineiro Tancredo Neves, que fora eleito indiretamente pelo congresso nacional. Tancredo por sua vez, adoeceria e morreria sem conseguir ser empossado.

Assim, em meio à euforia que uma campanha proporciona, em 1989, o horário eleitoral gratuito na televisão fez daquelas eleições uma atração à parte. Em frente à tv, presenciávamos as tradicionais trocas de farpas entre os candidatos e nos atentávamos para nomes no mínimo estranhos, tais como, Marronzinho, Zamir, e Antonio Pedreira.

Raposas velhas como Aureliano Chaves, Brizola, Maluf e Mario Covas também eram candidatos.
Aparecia também, um certo Enéas Carneiro, este tinha apenas 15 segundos para falar onde esbravejava durante 15 segundos, tempo suficiente para tornar-se famoso com o seu inesquecível “meu nome é Enéas”. A fama de Enéas faria dele 12 anos mais tarde, o deputado federal mais votado na história do país, eleito por São Paulo em 2002 com um milhão e meio de votos.

Além de Enéas havia em 1989, Celso Brant, Armando Correa, Manoel Horta, Paulo Gontijo e também uma mulher, a desconhecida Lívia Maria. Ulisses Guimarães, Afif Domingos e Ronaldo Caiado também disputaram o cargo para presidente, Afonso Camargo, político paranaense e petebista, tentou emplacar sua campanha usando como garoto propaganda o humorista Tião Macalé.

Fernando Gabeira também buscou a ascensão ao planalto defendendo a bandeira do partido verde. Pouco depois, em meio a toda esta balburdia, apareceu Silvio Santos, fez até propaganda com a musiqueta “Silvio Santos vem aí”, porém, por problemas de registro ou sabe-se lá o que, teve sua candidatura repugnada, desgostoso, o homem do baú abandonou a corrida no meio do caminho.

Com todas essas peculiaridades, as eleições de 1989 tornaram se memoráveis, Lula ganhava popularidade com seu hino Lula lá e Collor de Mello jurava construir um Brasil novo numa caça implacável aos marajás.

No mais, as eleições foram disputadas em dois turnos, no segundo round todos os outros candidatos saíram de sena, restaram Collor e Lula que se digladiavam na disputa por votos.
Por fim, com o apoio da grande mídia (Rede Globo) e os poderosos que temiam a ascensão de Lula, Fernando Afonso Collor de Mello tornou-se o vencedor da disputa na primeira eleição direta pós-ditadura militar.

Collor somou 35.089.998 votos contra 31.076.364 de Lula, uma diferença de 4.013.634 votos do primeiro para o segundo colocado. “O caçador de marajás tornou-se dia 17 de dezembro de 1989, o presidente mais jovem da história do país (40 anos)”.

Fechou-se com isso as cortinas dos anos oitenta, a expectativa era de que Collor entrasse para a história como um governo bom, e entrou, porém, de forma negativa. Denuncias de corrupção, escândalos, desacertos, perseguições obrigaram Collor renunciar seu mandato, mas, isso é uma outra história mesclada de prós e contras.

Assim floresceu a semente plantada nas diretas já de 1984. O sonho incontido da população em eleger seu chefe de estado. Estavam os brasileiros, crentes de que dali por diante, uma página de dignidade seria escrita em nossa história, onde as esperanças de uma vida melhor se concretizariam.


21 anos depois, estamos ainda em busca do mesmo sonho...

“Brasileiros de todo canto do país, uni-vos”.

Mateus Brandão de Souza, graduado em história pela FAFIPA.

24 agosto 2010

Este país não é sério:

Nestas eleições, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) proibiu que os humoristas brasileiros fizessem qualquer piada sobre os candidatos. Esquece-se o TSE, que a Política no Brasil já é uma grande piada...

Temos um partido que se diz progressista (PP) mas que na verdade é conservador (ou será que Jair Bolsonaro, Paulo Maluf e Ricardo Barros são progressistas?);

Temos um partido que se diz social-democrata (PSDB), mas cujos governos se mostraram bem neo-liberais (ou as privatizações são social-democratas?);

Temos um partido que se diz democrata (DEM), mas que possui fortes raízes autoritárias (ou não são os descendentes do PFL, PDS, ARENA e UDN?);

Temos um partido que se diz dos trabalhadores (PT), mas cujo governo é admirado pela FEBRABAN (Federação Brasileira dos Bancos);

Temos um partido que se diz popular socialista (PPS), mas cujo candidato à governador de São Paulo é o presidente da FIESP (ou será que o Paulo Skaf agora é comunista?);

Enquanto isso no Paraná...

Flávio Arns era deputado federal pelo PSDB, até que mudou para o PT, onde foi eleito senador e concorreu ao cargo de governador. Ano passado, voltou para o PSDB e agora é candidato a vice pelo partido;

Osmar Dias concorreu nas última eleições com apoio do PSDB, agora são adversários. Seu adversário era Requião/PMDB, que agora o apóiam, inclusive indicando o vice;

Ricardo Barros foi líder do Governo Lula/PT na Câmara dos Deputados, agora é candidato a senador apoiado pelo PSDB;

O PT que foi adversário de Osmar na eleição passada, agora precisa dele como palanque eleitoral de Dilma;

Osmar que no senado criticava o governo Lula, agora conta com seu apoio e usa os bons números sociais para fazer campanha;

O PSDB que queria Osmar contra Requião, agora é contra Osmar, inclusive seu irmão, Álvaro Dias;

Enquanto isso em NL...

Bom, é melhor deixar NL de lado, basta repararmos nos apoios políticos destas eleições...

20 agosto 2010

Aforismos:

“... o que se coloca para todo jovem comunista é ser essencialmente humano, ser tão humano que se aproxime do melhor do humano. Purificar o melhor do homem através do trabalho, do estudo, da prática da solidariedade contínua com o povo e com todos os povos do mundo; desenvolver ao máximo a sensibilidade, até o ponto de sentir-se angustiado quando em algum canto do mundo um homem é assassinado e até o ponto de sentir-se entusiasmado quando em algum canto do mundo se levanta uma nova bandeira de liberdade”

Ernesto CHE Guevara de La Serna

19 agosto 2010

Divulgando...

VII Jantar Afrobrasileiro

Acontecerá no próximo dia 28 de agosto, a partir das 20:30 horas, mais este grandioso evento da ANPIR - Associação Negritude de Promoção da Igualdade Racial.

A ANPIR - Associação Negritude de Promoção da Igualdade Racial, com sede em Paranavaí é uma organização sem fins lucrativos, tendo como finalidade a valorização da cultura africana e afro-brasileira e a defesa dos direitos da população negra.

No Jantar será servida a deliciosa GALINHADA QUILOMBOLA, além de cuscuz como entrada e sobremesa.

O evento será realizado no Restaurante Estação Mineira, que fica na Avenida Paraná, n.º 900 na cidade de Paranavaí e contará com a participação musical de JOAO HENRIQUE VOZ E VIOLÃO e do GRUPO FILOSOFIA DO SAMBA.

Os convites custam R$. 16,00 (dezesseis reais) e poderão ser adquiridos antecipadamente comigo (Luzimar) ou com João Henrique, através dos telefones 9946-7060, 9955-1325, 8848-4810, 9158-3362 e ainda com o Prof. Celso através dos telefones 9974-0886 e 8407-5221 ou na APP-Sindicato através do fone 3423-1265.

A presença de todos é muito importante!

18 agosto 2010

Famintos e sedentos:

Erram os que pensam que nos contentamos com o pouco. Enganan-se os que imaginam que a dignidade de um injustiçado seja alcançada com a assistência parca de pão e de água a qual nos submetem o excludente sistema que beneficia a poucos. Nossa fome e sede não se resumem em comida e bebida, não é por um salário que valha arroz e feijão que clama nossa gente injustiçada.

Passaram e passarão gerações de oprimidos, milênios já passaram, e os extremos sociais? Continuarão existindo? O opressor e o oprimido continuarão respectivamente compondo a sociedade humana? Serão sempre rebeldes, subversivos e agitadores aqueles que recusam a conivência com a injustiça financiada pelo sistema explorador?

Nossa fome e sede estão muito além da fome e da sede natural, nossa fome e sede é acima de tudo por dignidade, pelo direito que nos garanta uma vida com qualidades básicas.

Jesus Cristo, o líder mais conhecido e um dos mais cultuados pela humanidade, chamou de bem aventurados os que têm fome e sede de justiça, do início da humanidade até Cristo, muitos foram os ‘bem aventurados’, de Cristo até nós, outros tantos existiram, existem e ainda existirão. Não é certo que a desejada justiça chegará aos homens, porém sempre estará entre os homens a esperança de serem saciados.

Não é de hoje que o sistema dominante resume justiça em pão e água, definitivamente sabemos que justiça não é isso, nossas forças, nossa saúde, nossa vida, não valem tão pouco, esmola nunca saciará os tantos famintos que existem.

São gerações, são milhões que clamam por dignidade, e ela, um dia virá?

Dizem que tudo tem seu tempo determinado, se assim for, pode ser que um dia chegue aos homens vindouros o que nunca chegou até nós, a justiça em sua total abrangência.

Aos que se deleitam na miséria alheia, atentem-se, a humanidade por hora ainda vem suportando o arrocho, mas, chegará o dia em que ela tal qual um vulcão adormecido entrará em erupção, e de suas fumegantes larvas, não ficará uma pedra sobre a outra.

Se não saciarem aos que tem fome e sede de justiça o fim estará fadado ao caos completo.

Pensem nisso os senhores detentores do poder, os mesmos senhores que julgam ter nas mãos o controle do sono de um vulcão que ainda adormece.

Por: Mateus Brandão de Souza, graduado em história pela FAFIPA.

15 agosto 2010

“Serra é o genérico. O remédio de marca é a Dilma”. Uma entrevista bombástica

Estes 6 minutos de entrevista valem por 6 meses do jornalismo que a Globo e o PiG (Partido da Imprensa Golpista) vem praticando. O jornalista Paulo Moreira Leite e o cientista social Alberto Carlos Almeida fazem uma análise que desnuda toda a fragilidade e a falta de rumo da campanha tucana, em contraposição a uma robusta candidatura Dilma.

Alguns simbolismos marcam esta entrevista: primeiro, que as críticas à campanha de Serra venham também de Almeida, membro do Instituto Millenium (aquele que reúne os barões do PiG) e mentor da proposição de que Serra deveria duplicar o Bolsa-Família. Segundo fato simbólico, a Globo News permitir esse tipo de conversa, que claramente expõe a fragilidade tucana.

Conhecendo a disciplina partidária da Grande Imprensa, não é absurdo supor que outra entrevista como esta – cheia de análises e com pouca “torcida pró-PSDB” – demore mais alguns semestres para ocorrer.

Fonte: http://www.sediscute.com/2010/08/serra-e-o-generico-o-remedio-de-marca-e.html

12 agosto 2010

Quanto ao julgar:

Julgar sem conhecimento de causa é um grande erro, generalizar as pessoas, os grupos, as regiões, os países é algo que não devemos praticar, às vezes de onde menos se espera é que aparece a tão esperada solução. Temos a mania de julgar o livro pela capa, cuidamos muito da embalagem e nos esquecemos o conteúdo.

Jesus Cristo foi contemporâneo aos fariseus, grupo religioso que se julgava detentor da verdade, diziam-se irrepreensíveis, inquestionáveis, porém, grandes questionadores. Os fariseus queriam se mostrar impecáveis, mas a sua santidade era apenas fachada e o bom Cristo os conhecia muito bem, em uma de suas mais notáveis repreensões contra os hipócritas fariseus, disse: “Sois semelhantes aos sepulcros caiados: por fora parecem formosos, mas por dentro estão cheios de ossos, de cadáveres e de toda espécie de podridão”. (Mt 23,27-28).

Portanto, está mais do que óbvio que as aparências enganam. O reluzir não é uma característica unicamente do ouro, sendo assim, condenar ou absolver pela aparência não é uma ação sensata.
O pré-conceito está intrinsecamente relacionado ao preconceito, ser preconceituoso é um dos tumores principais que nos impede evoluir como seres racionais. Por mais que haja divisões sociais ou territoriais, ninguém é melhor que ninguém e a raça é uma só, a humana.

Se for para haver divisão, que seja de dignidade, do bem comum. Não a divisão de grupos, das corriolas ou das panelinhas. É preciso que esta realidade venha à tona, somos todos uma só raça, independente das nossas ideologias, nossas roupas, dos nossos cabelos ou das nossas peles. Não é justo incriminarmos ou sermos incriminados por aquilo que pensamos. A saúde é o nosso maior patrimônio e a paz na consciência é o maior exemplo de qualidade de vida. Não tente ser melhor que ninguém. Somos todos falíveis, limitados e efêmeros. A vida é breve e perder tempo com picuinhas e disse que disse, não é algo inteligente.

Aprenda, o sistema cria uma pirâmide social imaginária, os que estão no topo, exploram, se julgam melhores do que os que estão embaixo, porém, no baixar da sepultura, somos a mesma coisa. A morte é a nossa grande certeza, não há doutor, não há mendigo, não há rico e nem pobre, não há feio e nem há bonito. Ela nivela a todos.

Pensemos nisso...

Por: Mateus Brandão de Souza, graduado em história pela FAFIPA.

11 agosto 2010

Convite:


Nesta quinta-feira, a cidade de Nova Londrina receberá a visita do Deputado Federal e candidato à reeleição Assis do Couto, do PT. O encontro com lideranças e eleitores será logo pela manhã, às 08:00 horas, no auditório da Igreja Católica.

Assis do Couto costuma dizer que “está deputado”. Isso porque, o que ele não esquece, são suas raízes, fixadas na agricultura familiar, onde nasceu, cresceu, aprendeu a trabalhar e vem se dedicando há mais de 20 anos, através da atuação nas organizações e recentemente como representante deste segmento da sociedade na Câmara dos Deputados.

A vida pública iniciou no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Pranchita, em 1983; em 1987 filiou-se ao Partido dos Trabalhadores, o único nesses mais de vinte anos de trajetória política; em 1988 assumiu a direção da organização não-governamental Assesoar; em 1995, coordenou o processo que deu origem ao Sistema Cresol de Cooperativas de Crédito Rural com Interação Solidária – além de seu idealizador, foi o primeiro presidente; em 1999 ajudou a criar a Frente-Sul da Agricultura Familiar, sendo também seu coordenador.

Em 2002, Assis foi eleito deputado federal pela primeira vez, com 43.800 votos. Uma das mais importantes conquistas deste mandato foi a aprovação da Lei da Agricultura Familiar (n◦11.326, de 24 de julho de 2006), de sua autoria. Assis também contribuiu na criação da União Nacional do Cooperativismo da Agricultura Familiar e Economia Solidária – Unicafes, entidade de representação nacional deste segmento.

Em 2006, Assis foi reeleito com mais de 63 mil votos. Neste segundo mandato, o deputado fortalece sua identidade com a agricultura familiar e organizações representativas, focando seu trabalho na promoção do desenvolvimento sustentável e solidário das regiões e dos municípios do interior do Estado.

Entre as diretrizes do seu mandato, a agricultura familiar ocupa lugar importante. Por isso, Assis trabalha na implementação de projetos e políticas voltados à geração de trabalho e renda para agricultores e agricultoras, previdência rural, acesso a terra, acompanhamento técnico, crédito para habitação rural, incentivo à comercialização dos produtos da agricultura familiar e políticas de inclusão dos jovens agricultores e agricultoras.

Durante o ano de 2007, Assis foi o primeiro vice-presidente da Comissão da Agricultura da Câmara, espaço que continua participando, e integra o Núcleo Agrário do PT, o qual coordenou em 2006. É membro da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar.

A educação também recebe atenção especial do parlamentar. O melhoramento da infra-estrutura e da qualidade do ensino nas escolas normais e de educação especial, principalmente as APAEs, a expansão das escolas técnicas, a interiorização do ensino superior e de centros de transferência de tecnologias são algumas das ações defendidas por Assis do Couto.

Mais informações em seu site: http://www.assisdocouto.com.br/

10 agosto 2010

Se tudo fosse igual:

Há uma tese que corre em setores políticos distintos, mas que convergem em torno dela e, pelos equívocos que contém e pelas consequências desastrosas que gera, deve ser analisada. É a tese de que o PT e o PSDB são a mesma coisa, assim como os governos do FHC e do Lula.

A tese leva a uma espécie de “terceirismo”, de candidaturas que definem equidistância em relação às candidaturas da Dilma e do Serra e que já teve posições de voto branco ou nulo no segundo turno entre Lula e Alckmin.

Se os governos de FHC e Lula fossem iguais, a desigualdade teria diminuído e não aumentado durante o governo de FHC. Se fossem iguais, a reação do Brasil durante a crise econômica internacional recente teria sido a mesma de FHC: aumentar a taxa de juros a 48%, pedir novo empréstimo ao FMI e assinar a correspondente Carta de Intenções (deles), cortando recursos das políticas sociais, aumentando a recessão e o desemprego, levando o Brasil a uma profunda e prolongada recessão, que só foi superada no governo Lula.

Se fossem iguais, não teria tido sentido a luta contra a ALCA – Área de Livre Comércio das Américas -, que FHC propugnava e que o governo Lula inviabilizou, para fortalecer os processo de integração regional. Dizer que são governos iguais ou similares é dizer que tanto faz privilegiar alianças subordinadas com as grandes potências do centro do capitalismo ou aliar-se prioritariamente com os países do Sul do mundo, os Brics entre eles.

Se fossem iguais os governos FHC e Lula, o Estado mínimo a que tinha sido reduzido o Estado brasileiro seria o mesmo que o Estado indutor do crescimento e garantia da extensão dos direitos sociais da maioria pobre da população. O desenvolvimento, anulado do discurso de FHC, foi resgatado como objetivo estratégico pelo governo Lula, articulado intrinsecamente a políticas sociais e a distribuição de renda.

É grave quem não consiga ver essas diferenças. Perde a capacidade de identificar onde está a direita – o inimigo fundamental do campo popular – correndo o grave risco de fazer o jogo dela, em detrimento da unidade da esquerda.

Por: Emir Sader – cientista político – Revista Caros Amigos, julho de 2010.

09 agosto 2010

NL pede socorro:

Sempre que posto algo aqui no blog vem as polemicas, mas não me preocupo com isso, pois como diz o ditado, se os fracos não gritarem os fortes sempre vão falar mais alto.

Nova Londrina, Rainha do Noroeste em outra eras, não consegue ostentar seu título. Falo isto com muita tristeza pois sou filho desta terra e o que vemos hoje é nossa Rainha perdendo seu trono para muitas cidades vizinhas que compõem a região da Amunpar. Mas o que esta acontecendo, meu povo?

Sempre vou perguntar, sempre vou falar, sempre vou opinar, pois este é um dos únicos direitos que ainda não nos tomaram. Nova Londrina esta precisando de uma gestão pública mais eficiente, com cortes de gastos em áreas de interesses políticos e mais investimentos em setores de desenvolvimento e que atendam melhor os interesses de nossos cidadãos.

A população recebeu com muita tristeza a noticia sobre o fechamento de uma unidade do PSF (postinho do programa saúde da família). Quando o Governo Federal resolveu descentralizar a saúde e tentar uma saúde pública mais perto dos cidadãos, foi criado o PSF (programa saúde da família), e agora vem esta triste noticia de fechamento ainda que provisório desta unidade.

Não estou aqui para difamar ninguém, mas apenas exigir de nossos governantes tenham mais atenção em suas palavras, pois na sexta feira dia 06 de agosto o Prefeito em uma emissora de rádio quando indagado pelo locutor sobre o fechamento da unidade do PSF respondeu que tudo era boato e que era mentira feita por pessoas que não tinham o que fazer. No mesmo dia perguntei sobre a mesma questão a uma funcionaria do sistema de saúde do município que trabalha como enfermeira e ela me respondeu que realmente a unidade não vai trabalhar mais e que esta provisoriamente fechada. Perguntei porque do fechamento e a mesma me respondeu que era por falta de um profissional na área (no caso falta de médico).

Como disse, não estou aqui para julgar ninguém, mas acho que está mais do que na hora do povo saber dos seus direitos. Chega de descaso com o contribuinte. Está na hora de trabalhar com mais eficiência e transparência, pois foi esse lema que pregaram para o povo.

A saúde pede socorro enquanto isso o Gestor público vem a público falar de mais uma festa que terá todo apoio da administração pública, como esse rodeio que vai haver na cidade por estes dias. Quem ouviu a rádio nesta segunda feira dia 09/08 as 9:50 da manha ouviu ele dizer que reuniu as Associações de moradores e as Secretarias para fazer esse evento. Tudo bem, não sou contra o evento, mas como cidadão e contribuinte tenho todo meu direito de me manifestar, pois a festa vai ter apoio da administração pública, ou seja aquilo que é publico é do povo, portanto meu, seu e de todos nós.

Penso que ele deveria reunir as Associações de moradores, os empresários, Associação Comercial, Rotary, Legislativo municipal e pessoas interessadas no desenvolvimento de Nova Londrina para tratar urgentemente da questão de desenvolvimento de nossa cidade, pois temos festas demais tanto aqui como em toda região, enquanto isso nosso parque industrial continua abandonado e não vemos ninguém tomando uma atitude tanto por parte do Executivo como do Legislativo.

Portanto, devemos cobrar sim, devemos falar sim, eles devem se lembrar das promessas das campanhas, pois ainda esta viva na memória do povo. Estamos cansados de abrir o jornal Diário do Noroeste e ver noticias de desenvolvimento de muitas cidades vizinhas e o mesmo na acontece com nossa cidade.

Por: Luciano Pereira da Silva – Técnico em Gestão Pública pelo ITDE-UFPR.

Uma guerra antissemita para salvar o capital

Em momento de crise e de ameaças de guerra, seja na Coréia, na Palestina ou até o ultimato dos EUA ao Irã, um texto para nossa reflexão:

“O capital, como todos estão carecas de saber, resolve suas crises econômicas e financeiras com atos selvagens de destruição em massa – como aconteceu nas guerras mundiais do século passado. Se, para ‘salvar a Europa’ e o capitalismo for necessário armar uma guerra total ao Islã, que assim seja. Israel está no Oriente Médio como posto avançado do ‘Ocidentes’ e deverá cumprir sua parte na nova cruzada, ainda que a pretexto de defender sua própria existência.

O povo israelense e os judeus de todo o mundo não deveriam se iludir com a aparente simpatia demonstrada pela extrema direita européia. Ela continua tão antissemita como sempre: os seus tambores da guerra oferecem novamente os filhos de Israel em holocausto, mas agora em nome da defesa dos ‘valores ocidentais’. O capital será recomposto sobre os cadáveres de milhões de judeus e islâmicos. E a região ‘vital para a segurança energética mundial’, será reconstruída pelas imensas empreiteiras e corporações européias e estadunidenses, para ser novamente transformada em um civilizado protetorado ‘ocidental’.

Simples assim”

Por: José Arbex Jr – Revista Caros Amigos de julho de 2010.

08 agosto 2010

Jovens de NL são atropelados em Loanda.

Na noite deste sábado, por volta das 23:00, alguns jovens de Nova Londrina estavam sentados em uma mesa num posto de gasolina, esperando a hora que alguns deles iram tocar após o show de Henrique e Diego, quando um veículo Monza Vermelho, placa AFT 7614, desgovernado, atropelou todos.

Enquanto o motorista fugia do local, os demais amigos que estavam no local correram para socorrer um dos jovens que sangrava muito. Como o socorro demorou e o sangue era bastante, levaram-no para o hospital em Loanda, no carro de um deles.

Após receber os primeiros atendimentos, o jovem foi levado de ambulância para a cidade de Paranavaí onde encontra-se internado, com algumas costelas quebradas e em observação, uma vez que perdeu muita sangue e parece ter batido a cabeça.

Os demais jovens, apesar do susto e alguns hematomas, estão todos bem. Anotou-se a placa do veículo e a polícia foi acionada.

Precisa-se de doadores de sangue (qualquer tipo) pro Hemonúcleo de Pvaí. De segunda a sexta das 8:30 às 11:30 ou das 13:30 às 15:30, em nome de Julio César Szczuk. Quem puder dar essa força, a família e os amigos agradecem.

07 agosto 2010

Água como mercadoria:


O capitalismo mercantiliza os bens da natureza, os frutos do trabalho humano, todos os aspectos de nossa vida. Aprendemos na escola: 71% de nosso corpo são água, a mesma proporção existente em nosso planeta.

Bebemos litros de água no decorrer do dia. Do velho e bom filtro? Não. Em geral, de garrafas pet vendidas em supermercados. Quem garante que a água engarrafada é mais potável que a filtrada em casa? A propaganda; ela faz nossa cabeça e direciona nossos hábitos.

De olho no faturamento, empresas transnacionais procuram incutir na opinião pública a ideia da água como mercadoria de grande valor econômico, capaz de tornar-se uma fonte de renda para um país como o Brasil. Retira-se da água sua dimensão de direito humano, seu caráter vital, sua dimensão sagrada.

Quem se opõe a esta ideologia é rotulado como “contrário ao progresso”. Porém, é na defesa da água como direito e bem comum que reside a possibilidade de salvarmos o planeta Terra – “Planeta-Água” – da desolação, e assegurarmos a vida das gerações futuras.

O raciocínio da mercantilização da água é simples: tendo que pagar, a sua utilização será mais racional e cuidadosa. Ora, isso não implica incluir a água na categoria de mercadoria regida pelas leis do mercado. Este argumento tem sua parte de verdade – cuida-se melhor daquilo que é mais caro. As consequências, porém, podem ser graves se a água for regida pela lei da oferta e da procura. A cobrança pelo uso da água pode ser um mecanismo de gerenciamento desde que se estabeleçam preços diferenciados conforme a concessão de uso. Uma fábrica de cerveja retira do poço artesiano toda água que necessita, sem pagar nada por ela. Depois descarrega parte dessa água, agora poluída por detergentes e dejetos, no rio mais próximo. O lucro com a venda da cerveja é todo dela; a perda no lençol subterrâneo e a poluição do rio são da comunidade local.

Por Frei Betto – Revista Caros Amigos, julho de 2010.

05 agosto 2010

É só seguir:

Regina Brett

Ela assina uma coluna no The Plain Dealer, Cleveland, Ohio. "Para celebrar o seu envelhecimento, certo dia eu escreveu as 45 lições que a vida lhe ensinou. Aí vão as dicas:

1. A vida não é justa, mas ainda é boa.
2. Quando estiver em dúvida, dê somente, o próximo passo, pequeno.
3. A vida é muito curta para desperdiçá-la odiando alguém.
4. Seu trabalho não cuidará de você quando você ficar doente. Seus amigos e familiares cuidarão. Permaneça em contato.
5. Pague mensalmente seus cartões de crédito.
6. Você não tem que ganhar todas as vezes. Concorde em discordar.
7. Chore com alguém. Cura melhor do que chorar sozinho.
8. É bom ficar bravo com Deus. Ele pode suportar isso.
9. Economize para a aposentadoria começando com seu primeiro salário.
10. Quanto a chocolate, é inútil resistir.
11. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente.
12. É bom deixar suas crianças verem que você chora.
13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que é a jornada deles.
14. Se um relacionamento tiver que ser um segredo, você não deveria entrar nele.
15. Tudo pode mudar num piscar de olhos. Mas não se preocupe; Deus nunca pisca.
16. Respire fundo. Isso acalma a mente.
17. Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre.
18. Qualquer coisa que não o matar o tornará realmente mais forte.
19. Nunca é muito tarde para ter uma infância feliz. Mas a segunda vez é por sua conta e ninguém mais.
20. Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta.
21. Acenda as velas, use os lençóis bonitos, use roupa chique. Não guarde isto para uma ocasião especial. Hoje é especial.
22. Prepare-se mais do que o necessário, depois siga com o fluxo.
23. Seja excêntrico agora. Não espere pela velhice para vestir roxo.
24. O órgão sexual mais importante é o cérebro.
25. Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você.
26. Enquadre todos os assim chamados "desastres" com estas palavras 'Em cinco anos, isto importará?'
27. Sempre escolha a vida.
28. Perdoe tudo de todo mundo.
29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta.
30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo.
31. Não importa quão boa ou ruim é uma situação, ela mudará.
32. Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso.
33. Acredite em milagres.
34. Deus ama você porque ele é Deus, não por causa de qualquer coisa que você fez ou não fez.
35. Não faça auditoria na vida. Destaque-se e aproveite-a ao máximo agora.
36. Envelhecer ganha da alternativa -- morrer jovem.
37. Suas crianças têm apenas uma infância.
38. Tudo que verdadeiramente importa no final é que você amou.
39. Saia de casa todos os dias. Os milagres estão esperando em todos os lugares.
40. Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros como eles são, nós pegaríamos nossos mesmos problemas de volta.
41. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa.
42. O melhor ainda está por vir.
43. Não importa como você se sente, levante-se, vista-se bem e apareça.
44. Produza! e se Produza!
45. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente!!!!.

Obviamente Regina Brett não é a detentora absoluta da razão, porém muito das suas dicas podem ser aproveitadas.

Por: Mateus Brandão de Souza – graduado em história pela FAFIPA.

04 agosto 2010

Campanha do Agasalho:

No, dia 24 de julho de 2010, o Interact Club de Nova Londrina, realizou a "CAMPANHA DO AGASALHO", com o objetivo de receber doações de cobertores, luvas, blusas e etc. para serem destinados aos detentos da Delegacia Civil, e comunidade necessitada em geral. E as nossas expectativas foram almejadas, mesmo com pouco tempo de divulgação, conseguimos arrecadar uma considerável quantidade de agasalhos.


No dia 28 de julho, o Interact Club de Nova Londrina, entregou no Poder Judiciário, os agasalhos arrecadados na "CAMPANHA DO AGASALHO", que foi realizada em parceria com o projeto "GRÃO DE MOSTARDA" projeto esse da Juíza de Direito da Comarca de Nova Londrina Dra.Isabele Papafanurakis Ferreira Noronha.

E hoje dia 04 de agosto entregamos na Delegacia Civil, ao Delegado Dr. Luciano de Souza Purcino, os agasalhos para serem destinados aos detentos mais necessitados.

Está aí um importante projeto, realizado pelo Interact Club de Nova Londrina em parceria com o Projeto Grão de Mostarda.

Destaco o espírito solidário da comunidade novalondrinense, e aproveito o ensejo para apresentar aos doadores nossos protestos de estima e consideração!

Por: Ivo Monteiro de Araújo Júnior-Estudante do 2º ano do Colégio Pequeno Príncipe; Presidente das comissões de Relações Públicas do Interact Club de Nova Londrina; Gestão 2010/2011.

Pauta da Sessão da Câmara Municipal:

A Sessão Ordinária da Câmara Municipal de segunda-feira dia 02 de agosto de 2010, começou às 20h00min horas, para um público presente de quatro cidadãos e presença de todos os vereadores. Nos trabalhos, houve a entrada na casa de dois projetos de lei, e cinco requerimentos.

Projetos de lei:

79/2010- De autoria do Edil Vereador Otávio Henrique Grendene Bono. -Autoriza o Poder Executivo Municipal a celebrar convênio com escolas particulares da educação básica, superior em todos os níveis e modalidades, de informática, de língua estrangeira e de música do município de Nova Londrina, Estado do Paraná, para fins de adesão ao programa municipal de bolsas de estudos, e dá outras providencias;

84/2010-Declara de utilidade pública Municipal a Associação Agroindustrial do pequeno produtor rural.

Requerimentos:
21/2010-Os Vereadores Otávio Grendene e Mário Sonsin, requerem ao chefe do executivo municipal, a criação da ouvidoria geral do município;
22/2010-O Vereador Álvaro Guilherme, requer ao chefe do executivo municipal, a cópia integral do contrato do imóvel, situado na Avenida Brasil, antigo hospital Santa Terezinha, bem como quem está pagando a sua reforma, e quanto pagou.
23/2010-Vereador Álvaro, requer a instalação de uma luminária na Avenida porto alegre, frente ao sacolão da economia.
24/2010-Vereador Álvaro, requer que o chefe do executivo municipal, tome as devidas providências, de pavimentação asfáltica na Rua Antônio lírio (SANTA MÔNICA)
25/2010-Vereador Cláudio, solicita ao chefe do executivo municipal, a possibilidade de pavimentação asfáltica na Rua Paranavaí.

*O Presidente Nelson encaminhou as comissões, o projeto 84/2010, que será votado em sessão extraordinária no dia 04 de agosto (Quarta-Feira) às 17h00min.
*O Projeto de lei 79/2010 foi aprovado por unanimidade;
*Os requerimentos 21, 22, 23,24 e 25/2010 foram todos aprovados por unanimidade.

Obs. A partir de hoje, não farei a Sinopse completa, com todas as explanações dos Vereadores, só colocarei a pauta da sessão. As Sessões são transmitidas ao vivo na íntegra, pela Rádio Pontal AM 1190. Mas clamo para que a população vá mesmo ao plenário da Câmara,e acompanhe,fiscalize de lá mesmo. Ouça a Rádio em um dia que não possa ir, por causa de chuvas ou outros imprevistos.

Por: Ivo Monteiro de Araújo Júnior-Estudante do 2º ano do Colégio Pequeno Príncipe; Presidente das comissões de Relações Públicas do Interact Club de Nova Londrina; Gestão 2010/2011.

03 agosto 2010

Dilma neles!

Época de eleição e a Direita golpista já coloca as suas mangas de fora. Outro dia, recebi por e-mail um vídeo que tentava aproximar Dilma de Chávez e Fidel, acusando-a de assassinato, de ser terrorista, e de querer acabar com a liberdade de expressão no Brasil. O vídeo tinha até o absurdo de usar a música “cálice” como trilha sonora. Indignado que fiquei com tamanho absurdo, tive que responder o e-mail ‘a lista. Compartilho-o abaixo.

Como professor de história, não poderia deixar de responder a este e-mail.

Antigamente se dizia que, uma mentira repetida mil vez, se tornava uma verdade absoluta. Hoje em dia, um e-mail encaminhado mil vezes, se torna uma verdade absoluta!

A montagem do filme é das piores. Primeiro que dá nitidamente pra perceber que Chávez não está falando para aquele auditório todo, mas enfim.

Interessante é como as pessoas USAM A HISTÓRIA. A música "cálice", foi composta pelo grande Chico Buarque, em plena DITADURA CIVIL-MILITAR, como protesto à FALTA DE LIBERDADE DE EXPRESSÃO no país. Chico usa magistralmente a palavra "cálice" para provocar o "cale-se" do regime ditatorial.

Naquela época, DILMA era sim guerrilheira e não terrorista. Após o AI-5, quando acabou qualquer possibilidade de combater o GOLPE DE 1964 por vias democráticas, muitos intelectuais, artistas e jovens, imbuídos das melhores intenções patrióticas e libertárias, pegaram em armas para tentar restabelecer a DEMOCRACIA no Brasil. Claro que o resultado nós sabemos. Foram massacrados pelo regime. Torturas, assassinatos, exílio, etc. No vídeo, aparecem uns três exemplos de soldados mortos pelo "grupo de Dilma", mas em nenhum momento mostra os milhares de desaparecidos, cassados, assassinados e exilados pelo regime que Dilma e vários outros grupos combatiam. (Fernando Gabeira também era guerrilheiro, mas como hoje ele é cult e tem apoio da Direita carioca, ninguém o acusa de terrorista).

Para quem não sabe, vamos recapitular um pouco. O Golpe de 1964 foi organizado por setores militares e do partido UDN. Com o AI-2, estabeleceu-se o bipartidarismo, ou seja, tinha-se apenas dois partidos. De um lado o ARENA para defender o regime ditatorial e de outro o MDB. Após o fim da Ditadura, a ARENA mudou de nome para PDS, depois mudou de nome para PFL e agora mudou de nome para DEMOcratas. Ora, a quem querem enganar dizendo que Dilma acabará com as liberdades democráticas deste país? Até onde eu sei, o vice de Serra é que é do DEMOcratas, ex-ARENA, eternos ditadores.

Quanto à socialismo/comunismo, muita calma nesta hora. Não podemos fazer a associação simplista de comunismo com o que ocorreu na URSS sob o governo de Stálin. Lá, houve uma espécie de capitalismo de Estado, onde os burocratas do Estado é que lucravam ante a pobreza da maioria da população. No entanto, hoje na Rússia "democrática", o Partido Comunista é o que mais cresce nas eleições.

Devemos ter um pouco de senso histórico. Hoje, o que se argumenta sobre socialismo é muito diferente do que se argumentava na década de 1970. Pq? Simplesmente pq são tempos diferentes que exigem respostas diferentes. O que se discute hoje nos simpósios, artigos, livros, etc, é o chamado "Socialismo no século XXI", ou seja, não é o mesmo socialismo, mas um socialismo adaptado à realidade presente. Um socialismo que tenha forte participação do Estado (para contrapor ao neo-liberalismo privatizante de FHC/Serra) tente fazer distribuição de renda, se preocupe com o desenvolvimento sustentável, a paz mundial, etc...

Quando Chávez e até Fidel, falam em "Pátria, Socialismo ou Morte", têm em vista uma defesa contra a ingerência Imperialista. Para quem não sabe, foi a corrida Imperialista (busca por matéria prima, mão de obra barata e mercado consumidor nos países pobres) que precipitou duas guerras mundias, uma guerra fria, a interferência no Brasil em 1964, Chile em 1973, Argentina, Paraguai, Honduras, Nicarágua, países africanos, Árabes, guerra do Vietnã, Iraque, Afeganistão, Coréia, etc... O que Chávez e Fidel querem dizer é que, principalmente os EUA, parem de influenciar na política interna dos países. Para quem não sabe, Chávez foi eleito democraticamente na Venezuela e os EUA bancaram um golpe para derrubá-lo, mas não contavam com a hipótese do POVO ir para as ruas e exigir o retorno de Chávez. Assistam ao documentário "A revolução não será televisionada".

Quanto ao ataque à Dilma, faz parte da politicagem. Acusá-la de comunista/guerrilheira/terrorista/socialista e etc é a melhor forma de dizer muita coisa sem dizer nada. Me lembro bem de 1989, apesar de ter apenas 07 anos de idade na época, que Collor dizia o mesmo de Lula, e ainda que Lula iria confiscar as poupanças. Bem, Collor ganhou e o resultado nós sabemos! Agora dizem que Dilma é contra a liberdade de expressão!

Não nego que voto em Dilma, acho que ficou claro neste e-mail. Pq? Simplesmente pq, comparei os números do governo FHC com os de Lula. Claro que não estamos no paraíso, mas com certeza, avançamos muito nestes últimos 8 anos. Exemplos?

Risco país foi de 2.700 para apenas 200;
Divida com o FMI Lula pagou e ainda emprestou dinheiro para o banco;
Novas Universidades federais: Nenhuma com FHC e 10 com Lula;
Extensões universitárias: Nenhuma com FHC e 45 com Lula;
Escolas técnicas: nenhuma com FHC e 214 com Lula;
Reserva de dinheiro no cofre: FHC deixou menos 185 bilhões e Lula deixou positivo em 160 bilhões;
Taxa de juros: 27% com FHC e 11% com Lula;
Empregos com carteira assinada: 780 mil com FHC e 11 milhões com Lula;

Comparem! Serra representa o mesmo grupo político de FHC. Já Dilma representa o mesmo grupo político de Lula.

01 agosto 2010

Aos professores municipais de NL:

Houve um tempo em que a profissão (para muitos missão) dos professores do ensino público fundamental era merecedora do maior respeito, dos governos e da sociedade. Era uma função que atraía, dava orgulho a quem a exercia, propiciava pelo menos uma remuneração digna e, acima de tudo, um notório reconhecimento social. Certamente esse prestígio profissional decorria do entendimento tácito - da sociedade - da importância do trabalho de formação das futuras gerações do País.

Em algum momento de nossa história política e administrativa contemporânea, no campo do ensino público fundamental, a formação educacional de nossas crianças passou a ser relegada a posições bem abaixo do segundo plano. Assim, apatias e desencantos tornam mais difícil a arte de educar.

Há que exigir de todos aqueles - especialmente políticos em época eleitoral - que "enchem a boca" ao dissertar sobre grandes planos em favor da "prioridade" Educação que tenham, pelo menos, a sensibilidade de demonstrar algum plano concreto tendo por objetivo acabar, de uma vez, com a trágica desvalorização do professor, em nosso município.

Pensando assim a comissão de professores municipais de Nova Londrina está convidando todas as professoras para uma reunião, nesta segunda-feira às 15 horas no Anfiteatro.

Devemos comparecer, pois é uma questão de sobrevivência.

Devemos pressionar o poder público para que nos garanta a reciprocidade salarial em troca do trabalho prestado.

Por: Professora Zélia Savaris

Notas sobre NL:

Curitiba: Neste final de semana, o presidente do PT municipal, prof. Roberto, esteve no comício de Dilma na cidade de Curitiba. Mais de dez mil pessoas estiveram presentes para ouvir, além de Dilma, o presidente Lula, e os candidatos Osmar Dias, Gleisi e Requião. Veja o discurso de Dilma aqui.

Câmara: Nesta segunda-feira, a nossa Câmara Municipal volta às suas atividades. A Rádio Pontal transmitirá ao vivo a reunião.

Professoras: As professoras municipais, junto ao seu Sindicato, estão se organizando para pleitear um justo aumento salarial. A reunião será nesta segunda-feira, às 15:00 horas, no Anfiteatro. Todas as professoras estão convidadas.

Livro: Estive na noite deste sábado, no lançamento do livro “Nova Londrina Rainha do Noroeste: 60 anos de história”, organizado pelo escritor Osmar Soares Fernandes.

Livro II: Adorei ver a presença marcante e animada, de vários pioneiros de nossa querida cidade. Pessoas que com muita coragem e suor, construíram Nova Londrina. Merecidas homenagens.

Livro III: Claro que nem tudo são flores. Quase uma hora de atraso e um cerimonial muito extenso poderiam ser evitados. Linda foi a interpretação do hino brasileiro e de Nova Londrina, pela Marlene Boito.

Livro IV: Como mestrando em história, não poderia deixar de pensar criticamente a publicação, ainda mais quando minha dissertação versa justamente sobre o processo de migração para a cidade, bem como suas primeiras administrações públicas. No entanto, devemos reconhecer a importância e a validade do trabalho feito pelo Osmar Fernandes, com ajuda incansável de Euclides Kernptof. Estão de parabéns.

Livro V: Presença marcante do deputado Frangão e de ex-prefeitos municipais. Ponto ruim foi quando convidaram o segundo secretário da Câmara Municipal para compor a mesa de honra, e o mesmo não se fazia presente no local. Aliás, apenas dois dos atuais vereadores estavam presentes.

Livro VI: Desnecessário o comentário de um político local, quando de sua fala, quase que implorou ao deputado Frangão, que mandasse mais verbas para a cidade. O momento não era propício.

Livro VII: Na mesma noite, ouvi comentários de filhos de pioneiros que ficaram decepcionados com a pouca, ou até nenhuma referência que seus pais tiveram na obra.



Free counter and web stats