17 junho 2010

Ronda:

RONDA
1ª Quinzena de Junho

A ‘Menina dos Rios’ passada à limpo!

O grande embate político do momento para todos os lados em disputa na Marilena é a eleição de outubro. É ela que vai dar o tom da disputa para 2012.

Cada um dos lados desta questão municipal vai tentar fazer para os seus candidatos aos mais diversos níveis a maior quantidade de votos que puder.

E é aí que mora o problema: com quantos candidatos cada grupo vai sair? Quais e quantos deputados cada lado vai apoiar?

Quanto mais fechado o grupo, maior a tendência de apoiar menos candidatos e maior a chance de fazer expressivas votações para os seus escolhidos, demonstrando a força política municipal, não importando tanto a quantidade de votos ser ou não se tão importante assim para os deputados escolhidos.

O embate é municipal.

É à nível de município e de seus eleitores que se dará esta prévia de 2012.

Os próprios eleitores, atores quase esquecidos dentro da disputa pessoal dos grupos de poder podem usar esta informação para ver para que lado soprarão os ventos da próxima eleição municipal. O grupo que sair com menos candidatos dentro de si, mostrando maior controle, tanto da base quanto de seus integrantes, maiores chances terá de influir, e muito, na disputa para Prefeito.

Ou seja: quantos menos candidatos pedirem para você escolher, mais forte se mostrará o grupo pedinte.

Com votações altas, mesmo num eleitorado diminuto como o nosso, os eleitos se mostrarão gratos aos que os apoiarem e darão na hora certa o apoio que os postulantes ao Paço precisarão lá na frente.

Lembrando sempre: a coesão interna, a união objetivada e a confiança mútua são as marcas dos grupos vencedores em qualquer disputa. Uma casa dividida não se mantém em pé.

Portanto, eleitor amigo, fique de sobreaviso e observe atentamente quais os grupos em disputa na cidade se mostram mais coesos, esta é a marca da vitória. O contrário se mostra apenas uma disputa interna no próprio grupo tentando mostrar a si mesmo qual facção interna tem mais força para poder, na hora da decisão da chapa municipal, impor seu candidato ao resto do próprio grupo, na velha disputa fratricida pelo Poder.

Não caia nesta. A cidade não merece que seus interesses maiores fiquem à mercê das vaidades de sempre. É melhor um grande grupo vencedor que pedaços de um tentando impor sua opinião.

SALDO. 23 meses para o Fim dos Dias.
SOM. O da Ronda, na Rainha FM.
BOOK. Este Mundo de Injustiça Globalizada, do Saramago.
QUEREM MAIS? www.radiorainhafm.com.br aqui, ou 104.9 lá na Nova, todo dia ao meio dia...

Ricardo Drummond de Macedo acredita que não há ‘O SEGREDO’, basta cooperação e confiança.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats