14 junho 2010

O jovem e a política:

Eu vejo hoje uma cobrança muito pequena dos jovens, de estarem interessados em cobrar, saber quais os projetos que estão sendo incrementados na cidade, quais são as políticas que tem sendo feitas, não vejo muito envolvimento na cobrança, e sim vejo um envolvimento hoje muito forte, do jovem entrando na política, buscando o seu espaço, buscando um espaço na câmara de vereadores, na prefeitura, buscando espaço para poder mostrar o seu trabalho, o seu ideal.

Eu costumo dizer que a juventude não é mais o futuro, a juventude é o presente, nós jovens, devemos começar a fazer a política pública não só em Nova Londrina, e no estado do Paraná, mais sim em todo o Brasil, é importante o jovem ter uma opinião, uma idéia, e principalmente saber o que está acontecendo na cidade.

Existe hoje o trabalho dos nossos edis vereadores na Câmara Municipal de Nova Londrina, e a maioria dos jovens da nossa cidade não sabe o que está ocorrendo nessa colenda casa de leis, a maioria dos jovens da nossa cidade está muito pouco interessado nessa questão, de participar, cobrar, deveriam estar com olhos muito mais abertos.

Eu acho que existem hoje muitos jovens bons na política, e tem muitas pessoas experientes que são boas na política, mais também temos muitos políticos ruins, mas se os jovens principalmente não se ligarem, os ruins vão continuar governando, e os bons não.

As pessoas precisam perceber que elas têm poder de mudar,e essa sensação de impotência que existe,tem haver com tanta corrupção impune em nosso país, existe uma sensação eu acredito na maioria das pessoas, que não adianta fazer nada que não muda, mas um exemplo que podemos dar foi o que aconteceu nos Estados Unidos, a juventude acreditou que um presidente na faixa de 40 anos (porque pra quem chega à presidência da republica com essa idade é jovem) com um discurso prometendo mudanças ele mobilizou uma camada impressionante, mas a juventude aspirou mudar, foram às urnas, e colocou no poder o homem que disse que ia mudar, pois se as pessoas acreditarem que é possível será possível, as coisas irão acontecer.

É fundamental o jovem ter a noção do poder que ele tem nas mãos, para poder partir pra uma ação mais em seu benefício futuro, em termos de ter um país mais justo, e que gere mais desenvolvimento e progresso.

Por: Ivo Monteiro de Araújo Júnior-Estudante do 2º ano do Colégio Pequeno Príncipe; Vice-Presidente e Presidente das comissões de Relações Públicas do Interact Club de Nova Londrina; Gestão 2010/2011.

2 Comentários:

Às 15/6/10 9:33 AM , Blogger Arthurius Maximus disse...

A política nacional só mudará quando o eleitor compreender o seu real papel nesse processo. É dele a responsabilidade pelo corrupto, pelo safado e pelo partido que escolhe apenas larápios. Quanto aos jovens, falta nas escolas e nas famílias o ensino da importância da política para a vida do cidadão. Afinal de contas, como diz aquela frase bem conhecida: "Aquele que não gosta de política, será governado pelos que gostam".

Infelizmente, as perspectivas são negras nessa área. O próprio governo (todos eles) não deseja uma população atenta e ciente de seu papel. Perguntada sobre o ensino de organização política nas escolas, a secretária do MEC referiu-se a matéria como "coisa da ditadura". Com mentes tão tacanhas assim pensando o ensino de nossas crianças; é de se admirar que alguém ainda se interesse pela matéria.

 
Às 15/6/10 3:24 PM , Blogger PROF ROBERTO disse...

Política no meio estudantil só irá ter desenvolvimento, quando houver exemplos de ética, honestidade e justiça. Raros são aqueles, como você, está imbuído em conhecer sobre política; mas cuide, não se contamine com o sistema....

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats