10 maio 2010

Ronda:

1ª Quinzena de Maio
A ‘Menina dos Rios’ passada à limpo!

Politicamente, Marilena anda um desastre. As chapas mais absurdas surgem das cabeças, todas tentando uma só coisa: ENTRAR!

Ao que parece, consideram o prefeito atual inatingível, imbatível e campeão absoluto da vontade popular. Um novo Lula suburbano, interiorano, mas não matuto, que de matuto ele não tem nada.

Nesta hipótese, qualquer marilenense que o prefeito apóie já levou a taça, e o melhor à fazer é prometer não dificultar as coisas tentando uma chapa hibrida em que entrem os covardes famintos de sempre e a nata do peixismo. E chamam isto de política!

Particularmente, considero tudo isso um nojo.

Não há projeto político que sustente uma mistureba destas e deveríamos ao menos ter a coragem de deixar o peixismo sair sozinho, já que não temos um nome que consideremos à altura da disputa, em que pese também minha opinião em contrário.

Mas, minha opinião é só a minha e permaneço falando para ouvidos moucos, os mesmos que venho avisando á cinco anos de como as coisas devem ser, e, à cada aviso dado e consumado, mais sou odiado, por não ser escutado e por ser...

A volta de Brasílio Bovis, se realmente ocorrer, é o canto de cisne do grupo e a prova insofismável que não conseguimos construir nos últimos quinze anos uma liderança que possa; não peitar a situação, função essencial da oposição, mas peitar o próprio grupo, especialista em queimar a si mesmo.

Nossa antropofagia é notória e piada dentro do peixismo: não precisamos fazer nada, eles mesmos se arrebentam nas invejas...

O que não se vê no grupo contrário: se brigas há, elas ficam intramuros e o que sai para a praça é só sorrisos e elogios uns aos outros... Exemplo de política sintonizada em torno de objetivos claros e definidos.

Só nos resta assistir de camarote a ‘construção’ da próxima candidatura peixista, um mandato tampão de quatro anos enquanto o Chefe descansa da lida e prepara-se para o inevitável retorno.

Não perdemos a última eleição, perdemos a eleição do finado Jairo. Lá é que entregamos a rapadura quando permitimos o racha petista, do qual participei e apoiei, já vendo àquela época, o furo que estávamos entrando.

O inimitável dr. Hugo tudo isso já tinha previsto e como me falava na época: Ricardo, entramos nesta (Deca) para salvar alguns. Pena que não deu certo...

SALDO. 25 meses para o Fim dos Dias.
SOM. O da Ronda, na Rainha FM.
BOOK. Ministério do Silêncio, de Lucas Figueiredo. A história do SNI, as entranhas do nosso serviço secreto governamental.
QUEREM MAIS? www.radiorainhafm.com.br aqui, ou 104.9 lá na Nova, todo dia ao meio dia...

Ricardo Drummond de Macedo a cada dia fica mais certo de que sempre esteve certo.

5 Comentários:

Às 10/5/10 2:15 PM , Blogger Cássio Augusto disse...

Isso é: Ricardo Ronda!!!

 
Às 10/5/10 3:38 PM , Blogger luciano disse...

è a pura realidade do que ocorre na Marilena e em muitos municipios do nosso Brasil, acordos com gente interressada, somente isto...interessada no "poder" e nao em ter o poder para ajudar no desenvolvimento do municipio,mas apenas para ter o poder para sí e para certos grupos...boa Ricardo ronda.

 
Às 10/5/10 8:06 PM , Blogger caco disse...

ricardo, pelo que entendi nem o brasilio é mais oposição na marilena? afinal onde esta a oposição do municipio? sou de nl, não conheço a politica do municipio vizinho, quer dizer que é tudo farinha do mesmo saco?

 
Às 10/5/10 8:13 PM , Blogger caco disse...

volto a bater numa assunto antigo:
a pavimentação asfaltica do municipio de marilena até o porto maringa, transformaria o municipio de marilena, num dos maiores centros turisticos do paraná, gente será que estarei vivo para ver um dia esse sonho realizado, pelo amor de deus, eu sei que isso envolve vontade politica, eu sei disto, o político que conseguir esse feito um dia, ficará marcado na história deste municipio,pois turismo forte significa municipio forte, comércio,emprego etc..

 
Às 11/5/10 9:47 AM , Blogger Ricardo Ronda disse...

Caro Caco, sorry pelo cacofago, não. Nem tudo é farinha do mesmo saco, mas todos são plantas da mesma lavoura semeada no meio dos oitenta. Junto com o trigo, veio o joio... Não foi arrancado por falta de atençao, cresceu e prosperou, deu sementes novas e espraguejou toda a seara. É isso...

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats