07 março 2010

Como ser um “classe média” – 014

Ter sobrenome italiano

Grande parte da Classe Média brasileira tem sobrenome italiano. Logicamente que existem muitos casos de origens em outros países europeus, mas o descendente de imigrante italiano é, por excelência, o médio-classista brasileiro padrão.

Dizer a todos que você tem ascendência italiana vai fazê-lo ser respeitado. Isso porque ninguém dá moral pra quem é nascido de uma família tipicamente brasileira. Não é nada chique, não causa impacto nem tampouco sensação. Afinal, você não gosta deste país, lembre-se disso. E nem quem tem sangue italiano, porque o país deles é muito melhor que o nosso. Se alguém perguntar por que eles vieram pra cá, mude de assunto, afinal, o foco da conversa não é este.

Com um sobrenome italiano, você pode também encher a boca pra falar que o brasileiro é preguiçoso, pois os italianos trabalharam muito e hoje estão bem de vida. E quem disser que eles estão assim hoje por causa do incentivo do Governo Brasileiro, a doação de terras, o fomento à organização em enclaves, é um invejoso. Também torça o nariz se alguém questionar a ética e sugerir práticas ilícitas na acumulação de patrimônio. Dorzinha de cotovelo é dureza!

Portanto, se você quer fazer parte da seleta classe, inclua na sua assinatura algo como Rondelli, Lasagna, Risolli, Calzone e afins. Esta é a dica de hoje, com a bênção do Patrino. Porca miséria!

Fonte: http://classemediawayoflife.blogspot.com/

1 Comentários:

Às 26/3/10 1:43 PM , Blogger Web Specialist disse...

A mulher do Lula, o pai dos pobres, tem sobrenome italiano. Inclusive tem desejo de adotar a cidadania italiana também. Lula, de pobre a classe alta, dono de apartamento triplex(3 andares) no Guarujá, avaliado em quase 1 milhão de reais.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats