09 fevereiro 2010

Solidariedade, passe-a adiante!

Ouvi uma história tão bonitinha, que me emocionei e preciso compartilhar neste Blog. Não vou citar nomes e nem lugares, apenas o caso.

Dois advogados de uma cidade de porte médio, foram para uma audiência em outro estado. Na volta, pararam em uma cidadezinha para comer alguma coisa e relaxar após a estressante audiência. Na lanchonete, foram abordados por uma garotinha que lhes pedia um real. Claro que ficaram preocupados, fizeram algumas perguntas e a garotinha disse que era para comprar arroz. Convencidos, deram o dinheiro para a menina.

Passados alguns minutos, eis que volta a garotinha, com um punhado de arroz em uma pequena sacola. Arroz de péssima qualidade, daqueles que em cidades interioranas ainda se compra não embalado. A menininha disse que voltou para mostrar que havia mesmo comprado arroz e não doce, drogas ou que havia dado o dinheiro para algum explorador.

Comovidos, os dois advogados passaram a puxar conversa com a garotinha. Bem articulada e falante, a menina disse que aquele dia era o do seu aniversário e que queria dar uma presente para os seus outros cinco irmãos: um pouco de arroz no almoço. [enquanto escrevo meus olhos vão se enchendo]. Ainda mais comovidos, um dos advogados olha para o outro, faz um sinal e sai. O que ficou, passa a entreter a garota, a lhe perguntar sobre a cidade, sobre a escola, os irmãos e lhe oferece um refrigerante, que a garota aceita prontamente. Passados mais alguns minutos, o advogado percebe que a garotinha não bebia a sua latinha de coca-cola. Ele então pergunta o motivo e a resposta é enfática: ela vai levar para dividir com seus irmãozinhos. A conversa segue.

Passado mais algum tempo, o outro advogado que havia saído, retorna com a sua caminhonete abarrotada de comida, doces e brinquedos. Nada diz para a menininha. Então, como é aniversário dela, oferecem uma carona para levá-la até a sua casa.

No final da cidade, param de frente a um pequeno casebre. Conhecem a família da garotinha, seus cinco irmãos e explicam para a mão da menina o que estava acontecendo. Então, dizem para a menina que, como aquele era o dia do seu aniversário, lhe dariam um presente. Os advogados dizem que, ver os olhos de alegria daquelas crianças diante dos brinquedos e da comida, do choro de felicidade da garotinha e da sua mãe, não há recompensa melhor. Deixaram alimentos para vários dias e se prometeram que, sempre que passarem por aquela cidade, farão uma visita.

É minha gente, ainda temos pessoas solidárias neste mundo.

3 Comentários:

Às 9/2/10 8:06 PM , Blogger PROF ROBERTO disse...

É um ato de louvor pela sensibilidade, porém o país necessita de muitas mãos, já que a precariedade sócio-econômica de nosso povo é imensa e aí o Poder Público precisa rever sua politica... parabéns aos advogados pela ação de cidadania...

 
Às 9/2/10 9:55 PM , Blogger Tha V. disse...

Boa história, ótima lição! Como o próprio títilo diz: Solidariedade, passe-a adiante!
Bjs

 
Às 10/2/10 12:59 AM , Blogger Anderson NL disse...

Realmente eh uma historia fantastica e uma lição... que pessoas assim sejam abençoadas por Deus sempre...

Abraço

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats