18 fevereiro 2010

Adeus ao comediante Arnaud Rodrigues:


Nos deixou nesta terça-feira de carnaval, vitimado por um naufrágio de barco no estado do Tocantins o comediante ator e cantor Arnoud Rodrigues.

O artista integrou nos anos 70 ao lado de Chico Anísio e Renato Piau o grupo musical Baianos e nos Novos Caetanos, uma sátira ao tropicalismo liderado por Caetano Veloso e o grupo os Novos baianos.

No calor dos anos de chumbo, o grupo cantou músicas com letras inteligentes, deixando nas entrelinhas uma crítica à ditadura militar. Sucessos como "Vô Batê Pá Tu", “Só pa dá um toque” e “Urubu ta com raiva do boi” Tornaram-se notórias marcas registradas do grupo que mesclava Rock in Roll, forró e Xote. É de Arnoud também o clássico “Folia de Reis”.

Na década de 80 Arnoud Rodrigues foi para as novelas onde se imortalizou como o imigrante nordestino Soró de “Pão-pão, beijo-beijo”, em 1985 consagraria seu talento como artista no papel do “Cego Jeremias” em Roque Santeiro de Dias Gomes, considerado o maior clássico deste país de novelas.

Desde os anos noventa Arnoud Rodrigues fazia parte do grupo de humoristas que integrava “A praça é Nossa” no SBT. Neste programa entre outros papeis ele foi o Coronel Totonho e o cantor chitãoró da dupla "Chitãoró e Xorãozinho".

Este gigante dos palcos nos deixa aos 68 anos de idade. Além de lamentarmos sua passagem, este blog deixa registrada esta postagem como homenagem ao talento deste genial artista. Salve Arnoud Rodrigues.

Por Mateus Brandão de Souza, graduado em história pela FAFIPA.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats