27 dezembro 2009

Como ser um "classe média" - 008

(continuação...)

Ter espírito natalino:

O Natal é uma grande celebração dos valores da Classe Média. Grandiosas e fartas festas são oferecidas em nome da santíssima trindade: a tradição, a família e a propriedade. Para celebrar estes três pilares de devoção, institui-se a figura do “Natal em família”, uma festa que acontece tradicionalmente todos os anos, com o maior número de familiares possível, normalmente na propriedade do patriarca. E não é uma festa qualquer: é uma espécie de prestação de contas coletiva e anual, algo como uma convenção para tornar pública as vidas alheias. Principalmente suas partes ruins.

Ali se reunirão pessoas que, na maioria das vezes, só se vêem durante estes eventos. Mesmo assim, a necessidade tomar e dar satisfações é legítima e inquestionável. Este tipo de evento não se constrói apenas através da fartura dos comes e bebes. A alma da coisa é a avaliação e o julgamento mútuo da vida de cada presente. Por isso, todos vão dispostos a causar a melhor impressão possível, mesmo para as pessoas que menos gostam ou que nem mantêm contato. E por que estas pessoas se submetem a isto? Por que simplesmente não faltam ao evento? Simples: os que faltam não podem desmentir os boatos que fatalmente surgirão, e portanto serão o foco das conversas a maior parte do tempo, sem direito a defesa. Aos ausentes, o maior prejuízo na imagem. Infelizmente é a lei.

Nesta festa acontecerá a batalha do ano em busca da atenção de quem quer que seja. Aditivados por álcool, cada um tentará se mostrar o mais chegado do patriarca, mesmo que não tenha falado com ele uma vez sequer durante o ano, no intuito de fazer com que a família imagine que o bajulador merece uma substancial fatia da herança que há de vir dentro de poucos natais. Nas rodas de conversa, muitos contarão suas proezas nos negócios, em viagens internacionais, na vida em sociedade, tentarão fazer comparações de salários. As crianças correrão pela casa, quebrarão coisas, perguntarão como diabos o Papai Noel entrará em suas casas, uma vez que apartamentos não possuem chaminé. Os mais ricos humilharão os mais pobres com entrelinhas venenosas, e os intermediários pagarão pau para os mais ricos.

Se você, aspirante a médio-classista, vislumbrou cenas de terror absoluto na descrição acima, não se preocupe. Apesar da hostilidade do ambiente, por incrível que pareça, ali estará todo mundo sorrindo. Tudo o que você precisa fazer, neste caso, é sorrir também, não importa quais comentários maldosos tenha ouvido a respeito do seu novo emprego ou sobre sua vida amorosa. E você também pode se distrair com a inevitável decoração, e também com a trilha sonora. Pode ser que não toque Beatles (muito provavelmente não tocará), mas pelo menos uma do John Lennon na voz da Simone sempre rola. E ainda tem o especial do Roberto Carlos na TV, uma ótima oportunidade para distrair e se livrar das tias chatas.

Realmente não é uma tarefa das mais fáceis se adaptar a este estilo de vida. Mas para fazer parte da Classe Média, é muito importante entender de espírito natalino. E infelizmente, essa disciplina só pode ser patricada uma vez por ano. Portanto, para fechar o ano bem médio-classista, vista sua melhor roupa, sua melhor máscara e boas festas!

Fonte: http://classemediawayoflife.blogspot.com/

Espaço Aberto:

"Primeiramente, quero agradecer o espaço a mim cedido, o qual aproveitou para parabenizar o Blog e a pessoa do Luciano que acompanha todas as reuniões ordinárias e extraordinárias da Câmara Municipal e relata os trabalhos dos vereadores, neste Blog, de forma transparente e imparcial.

Além disso, alguns comentários desses doze meses de gestão no Executivo Municipal, que iniciou-se com a expectativa de que a nova administração estaria com muita determinação em atender os anseios da comunidade, principalmente nas questões que sempre preocupam: saúde, infra-estrutura e manutenção asfáltica, limpeza publicam valorização do funcionalismo, transparência e outros.

Infelizmente, terminamos o ano bastante preocupados em relação as benfeitorias ao nosso povo, porque adentramos com tantas sugestões, das quais muitas foram analisadas e aprovadas na câmara, mas que até o momento não recebemos respostas ou justificativas do Executivo, se seriam ou não concretizados os pedidos e ainda vemos a insatisfação do povo com relação a falta de remédios, falta de médicos nos PSF e no hospital, falta de limpeza pública e até mesmo a transparência é falha, pois falam-se tanto e prega-se pouco, pois tudo que tenho solicitado para analisar e fiscalizar, nada é fornecido, até mesmo o que determina a Lei Orgânica do Município, como o balancete mensal, folha de pagamento dos servidores e outros.

Quero dizer que sempre estarei defendendo e levando as reivindicações de todos os munícipes e também sempre votando a favor dos projetos que são benéficos à comunidades e votarei contrário aqueles que julgar serem prejudicial, dos quais destaco: o projeto 083/2009 que trata sobre a vendo do Centro Odontológico; o projeto 086/2009 que trata sobre a avaliação de desempenho dos funcionários, disciplina a perda de cargo público por insuficiência de desempenho; o projeto 095/2009 que trata sobre o critério para definir os novos valores do IPTU para o próximo ano; projeto 097/2009 que trata da extinção de cargos públicos efetivos e o projeto 098/2009 que trata sobre a cobrança de imposto sobre serviços de qualquer natureza para obtenção de licença para execução de obras. Todos tem a justificação de meu voto contrário registrado em ata na Câmara e também em meu informativo que iniciei a entrega no dia 24/12 no comércio e residências da nossa cidades, juntamente com todas minhas reivindicações apresentadas na Câmara e em favor da comunidade.

Encerro, novamente agradecendo pelo espaço e dizendo que estarei torcendo pelas execuções das benfeitorias de anseio do povo e aproveito para desejar um Feliz 2010 ao Blog, ao Luciano e a todos os leitores."

Álvaro Luiz Guilherme – Vereador.

24 dezembro 2009

Reunião da Câmara Municipal:

A penúltima reunião da Casa de Leis começou as 20:00 para um público presente de apenas 10 pessoas e a presença de todos os vereadores, foi uma reunião que teve mais uma vez projetos de grande repercussão devido os temas que foram tratados.

Projetos de leis: projeto de lei complementar-095/09-que trata critérios para definir os novos valores de IPTU para 2010. Projeto de lei-097/09-que extingue cargos públicos efetivos. Projeto de lei -098/09- que trata sobre a cobrança de serviços de qualquer natureza para obtenção de licença para execução de obras. E teve ainda o projeto de lei -096/09- que trata sobre cobrança de certos procedimentos realizado na área da saúde pelas pessoas que usufruem de planos de saúde (não é cobrança pelos serviços públicos na área de saúde).

Vereador Álvaro na discussão do projeto de lei-095/09- disse que como vereador e cidadão de Nova Londrina vota contra este projeto, pois as dificuldades financeiras que as pessoas vem enfrentando é muito grande e que este projeto vai ter mais alteração no IPTU e que o povo de Nova Londrina já não agüenta mais de tanto impostos que estão sendo cobrados e que agora vem mais esse de alteração e que vai sobrar para o povo. Disse que os vereadores estão ali para atender e defender o povo e que a dificuldade é grande visto que o frigorífico esta fechado e que não é fácil para o povo pagar tantos impostos falou que o projeto pode até estar nas formalidades legais mas temos que pensar no povo, pediu aos vereadores votem contrario ao projeto e encerrou.

Vereador João Bombeiro também disse ser contrario ao projeto visto a dificuldades das pessoas em pagar impostos.

Vereador Otávio disse que entende a posição de cada um e que o projeto vai definir melhor a questão dos valores a ser arrecadado pois tem muitos imóveis muito valorizados e que pagam um imposto bem abaixo do valor real. Disse ser esta uma forma correta de arrecadação e que ele é a favor do projeto.

Vereador Cláudio disse ser necessário o projeto, pois desde 1993 não tem uma avaliação de imóveis no município e que ele é a favor do projeto.

Vereador Mario disse ser a favor do projeto pois tem muitos terrenos no município que estão valorizados e que paga muito pouco de IPTU e que necessitam mesmo de uma avaliação para que todos possam pagar um IPTU real e justo.

Vereador Raimundo disse ser favorável ao projeto pois tem muitos imóveis no município que precisam de avaliação.

Sobre o projeto de lei -097/09- de extinção de cargos públicos efetivos e determina outras providencias, vereador João Bombeiro disse ser contra o projeto.

Vereador Álvaro disse que procurou saber do Tribunal de Contas sobre a real intenção do projeto e que não houve nenhuma recomendação do tribunal quanto a exoneração de funcionários e que ele vota contra e que muitos projetos que estão vindo para casa de leis ultimamente que trata da questão dos funcionários públicos estão deixando eles aterrorizados e ainda por cima no período de Natal como um funcionário vai ficar contente com uma noticia dessas e que ele é contra sim e que vai ser contra todos projetos que não forem bons para o povo e para os funcionários.

Vereador Otavio disse que procurou avaliar o projeto e explicou mesmo que em nenhum momento o Tribunal de Contas pediu exoneração de funcionário, mas que ele votaria de acordo com o parecer jurídico que acompanhava o projeto de lei, fez mais algumas ponderações e encerrou.

Vereador Raimundo disse que vota o projeto com o coração apertado, mas que tem que votar de acordo com a lei.

Vereador Álvaro disse que votaria contra o projeto de lei 098/09, pois é mais um de cobrança de imposto que vai ser cobrado dos trabalhadores autônomos e que ele vai votar contra também.

O presidente pediu desculpas por sua posição na discussão entre os vereadores Otávio e Álvaro, disse que ele como presidente esta desempenhado o seu papel na casa de leis e pediu aos vereadores que não faltassem na reunião extraordinária do dia 22/12 onde seriam tratados mais quatros projetos de leis que deram entrada na casa, todos de abertura de credito adicional e suplementares.

O presidente agradeceu os presentes e continua conclamando a todos que participem da reunião da Casa de Leis, desejou um feliz Natal a todos.

Quero aqui destacar que os trabalhos da Casa de Leis tem sido razoável e que na minha opinião os vereadores deveriam ser mais independentes pois a Casa de Leis é o único lugar em que o povo pode ter seus direitos respeitados e que os vereadores do nosso município em número de nove Edis eleitos para representar o povo devem fazer as vontades do povo no tocante a lei e não ser uma marionete do Poder Executivo pois o Poder Legislativo é a única arma do cidadão para defendê-lo das ameaças, da injustiças políticas que assolam os meios que vivemos hoje.

Destaque para fala do vereador Raimundo que disse que vota com o coração apertado na questão do projeto de lei de extinção de cargos públicos efetivos. Com o coração apertado mas mesmo assim votou o projeto. Destaque para o vereador Otávio que disse que vota o projeto de lei 097/09- (que trata sobre a extinção de cargos públicos efetivos) de acordo com o parecer jurídico, mas então como ele votou a favor do projeto de lei de venda do Centro Odontológico que teve parecer jurídico desfavorável pelo advogado da Casa de Leis? Fica para o povo analisar e dar seu comentário.

Quero aqui destacar que acompanhei o trabalho do Legislativo durante esse ano de 2009 e que realmente a Casa precisa de mais independência. Espero que os vereadores possam refletir os trabalhos que foram feitos neste ano e que entre no ano de 2010 com muita garra e mais justiça para todos os cidadãos de Nova Londrina.

Parabéns a todos que nos acompanharam neste ano e que tenham um santo e feliz Natal e um ano novo realmente novo e cheio de realizações.

Por: Luciano Pereira da Silva – Técnico em Gestão Pública pelo ITDE-UFPR.

Infeliz Natal:

Como o objetivo deste Blog é provocar a reflexão:

Jingle Bells! – (Raimundos)

Na sua casa tem ceia
Na casa dele não tem
Na sua casa tem compaixão
Na casa dele tem compreensão

Infeliz Natal

Na sua casa tem alegria
Na casa dele não tem
Na sua casa bons amigos
Na casa deles apenas solidão

Infeliz Natal

Jingle Bells! Jingle Bells!
Acabou o papel
Não faz mal, não faz mal
Limpa com jornal

Infeliz Natal

23 dezembro 2009

Natal: momento de reflexão.

Estamos a poucos dias de comemorarmos a data que deveria ser o maior acontecimento dos tempos: o nascimento de Jesus.

É triste ver pessoas que vão e vêm pelas ruas, preocupadas apenas com os presentes que irão oferecer aos filhos, pais, parentes ou amigos.

Outros, sofrem nesse dia a perda irreparável de entes queridos que não irão estar presentes às comemorações, esquecendo-se de que a vida é eterna e que só morremos realmente, quando deixamos de acreditar em nossos sonhos.

Alguns sofrem por estarem longe de seus filhos, pais ou irmãos que estão distantes. Outros por não terem condições financeiras de oferecer aos filhos o tão esperado presente de “Papai Noel” e talvez nem mesmo dinheiro possuam para comprar um alimento para ser servido à mesa no dia de Natal.

E o verdadeiro sentido desta data, onde entra? Jesus não veio ao mundo para que seu nascimento fosse comemorado com bens materiais.

Jesus veio ao mundo para que nossa visão de vida ganhasse um novo sentido de esperança. Veio nos ensinar a deixar de lado nosso egoísmo; veio nos ensinar o amor ao próximo, mas não aquele amor que só ama aos que realmente estão próximos a nós; isso é fácil!

Jesus veio pregar o amor, a compreensão, o desapego, a caridade e a solidariedade. Amor que deve se estender a todos os seres vivos. Desapego aos bens materiais, porque ao nascer não trazemos nada nas mãos, a não ser o desejo de aprendermos e crescermos espiritualmente e ao partir, levamos apenas as nossas experiências de vida.

Solidariedade e caridade para com o irmão necessitado do pão para seu corpo sim, mas muito mais do pão para sua alma. E essa solidariedade e caridade, não devem ser praticadas apenas no decorrer das festividades de Natal e Ano Novo. Devem ser postas em prática a vida inteira, assim como Jesus nos ensinou.

Há pessoas que se confraternizam nesta época do ano, perdoam mutuamente as ofensas trocadas, apertam as mãos, abraçam, cantam, bebem e riem juntos, mas no dia seguinte, quando a vida volta ao normal, todas as promessas são esquecidas e cada qual retoma sua vida e seus propósitos se dissolvem no ar feito fumaça. O mesmo egoísmo volta a dominar suas vidas.

O Natal é uma data bonita que deve ser comemorada com a alma, com alegria, com amor. Jesus nasceu com o objetivo claro e único de dar a vida por nós, para nos salvar. Vamos procurar mostrar a Ele que seu sacrifício não foi em vão.Pense nisto: vamos procurar fazer deste Natal não apenas mais uma data em que trocaremos presentes, abriremos champanhe e brindaremos junto aos nossos mas, sim, uma data de renovação de nossos propósitos de vida e de renascimento interior.

Um Natal e um Ano Novo de reflexão, com Paz e Saúde a todos que estiveram conosco, contribuindo com a leitura de nossos textos e também aos comentários. Nosso muito obrigado e continuem participando desse valioso blog do nosso amigo Cássio.

Por: Prof. Roberto Tsunokawa: Graduado em Farmácia e Letras pela UFSM; especialização em Psicopedagogia; professor licenciado (especialização PDE/UEM) da rede pública do Paraná; vereador na legislatura 2005-2008; candidato a prefeito nas eleições municipais de 2008.

Direito ao palavrão: (Luis Fernando Veríssimo)

“Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos extremamente válidos e criativos para prover nosso vocabulário de expressões que traduzem com a maior fidelidade nossos mais fortes e genuínos sentimentos. É o povo fazendo sua língua. Como o Latim Vulgar, será esse Português vulgar que vingará plenamente um dia. Sem que isso signifique a "vulgarização" do idioma, mas apenas sua maior aproximação com a gente simples das ruas e dos escritórios, seus sentimentos, suas emoções, seu jeito, sua índole."Pra caralho", por exemplo. Qual expressão traduz melhor a idéia de muita quantidade do que "Pra caralho"? "Pra caralho" tende ao infinito, é quase uma expressão matemática. A Via-Láctea tem estrelas Pra caralho, o Sol é quente Pra caralho, o universo é antigo Pra caralho, eu gosto de cerveja Pra caralho, entende?

No gênero do "Pra caralho", mas, no caso, expressando a mais absoluta negação, está o famoso "Nem fodendo!". O "Não, não e não!" e tampouco o nada eficaz e já sem nenhuma credibilidade "Não, absolutamente não" o substituem. "Nem fodendo" é irretorquível, e liquida o assunto. Te libera, com a consciência tranqüila, para outras atividades de maior interesse em sua vida. Aquele filho pentelho de 17 anos te atormenta pedindo o carro pra ir surfar no litoral? Não perca tempo nem paciência. Solte logo um definitivo "Marquinhos, presta atenção, filho querido, NEM FODENDO!". O impertinente se manca na hora e vai pro Shopping se encontrar com a turma numa boa e você fecha os olhos e volta a curtir o CD do Lupicínio.

Por sua vez, o "porra nenhuma!" atendeu tão plenamente as situações onde nosso ego exigia não só a definição de uma negação, mas também o justo escárnio contra descarados blefes, que hoje é totalmente impossível imaginar que possamos viver sem ele em nosso cotidiano profissional. Como comentar a gravata daquele chefe idiota senão com um "é PhD porra nenhuma!", ou "ele redigiu aquele relatório sozinho porra nenhuma! . O "porra nenhuma", como vocês podem ver, nos provê sensações de incrível bem estar interior. É como se estivéssemos fazendo a tardia e justa denúncia pública de um canalha. São dessa mesma gênese os clássicos "aspone", "chepne", "repone" e, mais recentemente, o "prepone" - presidente de porra nenhuma.

Há outros palavrões igualmente clássicos. Pense na sonoridade de um "Puta-que-pariu!", ou seu correlato "Puta-que-o- pariu!", falados assim, cadenciadamente, sílaba por sílaba... Diante de uma notícia irritante qualquer um "puta-que-o- pariu!" dito assim te coloca outra vez em seu eixo. Seus neurônios têm o devido tempo e clima para se reorganizar e sacar a atitude que lhe permitirá dar um merecido troco ou o safar de maiores dores de cabeça.E o que dizer de nosso famoso "vai tomar no cú!"? E sua maravilhosa e reforçadora derivação "vai tomar no olho do seu cú!". Você já imaginou o bem que alguém faz a si próprio e aos seus quando, passado o limite do suportável, se dirige ao canalha de seu interlocutor e solta: "Chega! Vai tomar no olho do seu cú!". Pronto, você retomou as rédeas de sua vida, sua auto-estima. Desabotoa a camisa e saia à rua, vento batendo na face, olhar firme, cabeça erguida, um delicioso sorriso de vitória e renovado amor-íntimo nos lábios.

E seria tremendamente injusto não registrar aqui a expressão de maior poder de definição do Português Vulgar: "Fodeu!". E sua derivação mais avassaladora ainda: "Fodeu de vez!". Você conhece definição mais exata, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o grau máximo imaginável de ameaçadora complicação? Expressão, inclusive, que uma vez proferida insere seu autor em todo um providencial contexto interior de alerta e auto-defesa. Algo assim como quando você está dirigindo bêbado, sem documentos do carro e sem carteira de habilitação e ouve uma sirene de polícia atrás de você mandando você parar: O que você fala? "Fodeu de vez!". Sem contar que o nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à quantidade de "foda-se!" que ela fala. Existe algo mais libertário do que o conceito do "foda-se!"? O "foda- se!" aumenta minha auto-estima, me torna uma pessoa melhor. Reorganiza as coisas. Me liberta. "Não quer sair comigo? Então foda-se!". "Vai querer decidir essa merda sozinho(a) mesmo? Então foda-se!". O direito ao "foda-se!" deveria estar assegurado na Constituição Federal. Liberdade, igualdade, fraternidade e foda-se!.

Grosseiro, mas profundo... Pois se a língua é viva, inculta, bela e mal-criada, nem o Prof. Pasquale explicaria melhor. "Nem fodendo”...”

Com tanta coisa ruim acontecendo, para expressar todo nosso descontentamento com tudo o que não está ao nosso agrado, nada melhor que o uso e a apologia dos palavrões. Pelo palavrão, encontramos nossa válvula de escape para o alívio de nossas tenções. Grande Érico Veríssomo.

Por Mateus Brandão de Souza. Graduado em história pela FAFIPA.

21 dezembro 2009

Notas sobre Nova Londrina:

Câmara: Hoje (21/12) tem reunião extraordinária na Câmara Municipal. Entre os projetos em pauta, um que aumenta o valor do IPTU e outro que exonera alguns cargos, inclusive os seus ocupantes.

Enfeites: Realmente, a cidade está bonita com os enfeites de Natal. Mas me parece que, segundo edital, o custo dos festejos é de R$ 80.000,00.

Reformas: Em menos de um ano, o prédio de nossa Prefeitura Municipal está terminando a sua segunda reforma. Cortaram as árvores para fazer um trabalho paisagístico. Pelo menos não foi pintada de laranja.

Carnaval: Há quem dia que em 2010, Nova Londrina terá o melhor carnaval de todos os tempos. É o que esperamos.

Gleisi: A visita da pré-candidata ao Senado pelo PT, Gleisi Hoffmann à Nova Londrina foi muito proveitosa e contou com a presença de vários prefeitos da região, vereadores locais, quase todos os secretários de nossa cidade, rádio Rainha FM e militantes do PT regional. Gleisi mostrou toda a sua educação em um discurso que exaltou as conquistas sociais e internacionais do governo Lula, sem esquecer dos problemas e mostrou toda a sua preocupação, consciência da importância e necessidade de incentivo às políticas municipais, principalmente dos pequenos municípios. Quem foi, gostou do que ouviu.

20 dezembro 2009

Como seu um "classe média" - 007

Ter espírito natalino:

Não adianta tentar fugir: para ser médio-classista, é estritamente necessário gostar do Natal.

O Natal é uma festa que acontece todo final de ano, onde as pessoas louvam um deus sempre retratado de barba, que veio do céu para trazer à humanidade o que realmente importa nesta vida. Trata-se do Papai Noel, carregado com um saco bem grande de bens de consumo. O Papai Noel é uma divindade muito louvada pelos médio-classistas, um personagem criado pela indústria de refrigerantes como o símbolo da festa mais importante para a Classe Média: a época das compras de Natal.

Apesar de ser uma importante e apreciada época festiva, as origens do Natal, tal como hoje é conhecido, não são bem claras. Algumas correntes científicas defendem que a data era utilizada, em tempos remotos, para festejar o nascimento de Jesus, ícone das religiões cristãs. Esta teoria, no entanto, enfrenta forte combate quando exposta ao fato de que sua comemoração ocorre no dia 25 dezembro, contrariando a lógica pela qual o calendário ocidental moderno se utiliza do nascimento do mesmo personagem como marco zero, o que, por dedução, só estaria correto se o mesmo nascesse no dia primeiro de janeiro. A contra-argumentação dos estudiosos que ligam o Natal a Jesus apresenta duas versões para resolver o imbróglio: ou ele nasceu prematuro de 7 dias, ou ele só foi registrado no cartório 7 dias depois, porque os pais moravam na roça e naquela época era penoso e demorado chegar à cidade no lombo de um burro. Ainda não há consenso na comunidade científica sobre o assunto.

O Natal também é a época da afirmação dos verdadeiros valores da Classe Média, e isto ela faz com demasiado talento. No afã de deixar claro que ter nascido no Brasil foi apenas um acidente de locação geográfica, os médio-classistas se esforçam para compartilhar do mesmo tipo de festividades que os grandes irmãos do hemisfério norte, também conhecidos como "mundo civilizado". Abre-se mão do mundialmente invejado clima tropical, que proporciona, por exemplo, noites de agradável temperatura, preferindo ambientar suas comemorações em uma emulação do inóspito clima de nevasca. Em pleno calor causticante de verão, nossos shoppings se cobrem de neve de espuma e isopor. Velhos gordinhos, coitados, são fantasiados de Papai Noel, enfiados em vestimentas, luvas e botas inclusive, desenvolvidas originalmente para que esquimós consigam atravessar vastíssimos desertos de gelo em busca de focas gordas. A tortura se completa com milhares de lâmpadas incandescentes, para tornar o ambiente já quente em uma verdadeira chocadeira, e claro, horas a fio de música instrumental das famigeradas harpas natalinas. Haja saco, hein Papai Noel!

(continua...)

Fonte: http://classemediawayoflife.blogspot.com/

17 dezembro 2009

Oh senhor Deus pai dos pais:

“Oh senhor Deus pai dos pais
Eu não sei porque consentes
Se somos todos irmãos,
Destinos tão diferentes.”

Reza a cristandade, que o homem é feito à imagem e semelhança de Deus e sendo assim, somos todos irmãos. Doutores, advogados e toda sorte de legisladores, buscam nos convencer que perante a lei somos todos iguais, a lei é para todos e o símbolo da justiça trás seus olhos vendados, pois cega, ela é imparcial.

Assim nos é ensinado, assim nos dizem, assim nos fazem crer embora subliminarmente a realidade é completamente diferente.

Geneticamente de fato somos iguais, pois pertencemos à mesma raça, sejam negros, brancos, vermelhos ou amarelos somos todos componentes da raça humana. Nascemos, crescemos, nos reproduzimos e morremos, até aqui nos assemelhamos até mesmo com os animais, a grande diferença entre nós e estes, é a nossa racionalidade.

O homem então é provido de razão, um animal racional, e por causa deste grande trunfo ele subjuga os demais seres e também aos demais homens. O homem é também um ser sociável e divide-se em classes.

Friamente pensado o homem promove a desigualdade, ele de forma calculista, articula a divisão de classes para o seu próprio benefício. Surge neste momento a separação entre dominador e o dominado, o primeiro por sua vez se torna o parasita do segundo.

Caem por terra toda doutrina e princípios religiosos, a justiça deixa de ser imparcial. Uma parte destes homens se torna vítimas deste humano quadro seletivo, onde racionalmente pensada, as divisões de classe acontecem e o homem se torna um ser diferente (inferior) entre o próprio homem.

Com o processo de seleção de classes, um pode mais que o outro. As regalias que deleitam a este, não favorecem aqueles, mas tudo é lícito, pois tudo está amparado na lei.

Tudo é tão humanamente pensado, tudo tão racionalmente programado, que o dominado como que tivesse os olhos vendados, não enxerga, e de forma pacífica, aceita sua sujeição sem tomar conhecimento dos grilhões que o aprisionam.

Dominantes adestram dominados, os colocam rédeas, os escravizam, dominantes fazem leis que favorecem aos dominantes.

Dominados são marionetes de dominantes, são fáceis de conduzir de manejar. É fácil de lidar com a massa dominada, aos finais de semana os colocam para dançar fazem uma festa, eles ficam saltitantes de alegria. Nos finais de ano, tudo se torna muito mais bonito, estamos todos felizes, uma sensação de fraternidade e igualdade contagia a todos.

Correm-se os dias, o ano e a igualdade é apenas ilusória, o labor e a luta continuam, as forças de trabalho são compradas por vis trocados. Mas, que importa? Tem a hora do recreio, todos brincam, riem, todos brindam a suposta liberdade e pensam que a escravidão acabou. Assim o somos, desiguais, porém felizes.

Por: Mateus Brandão de Souza, graduado em história pela FAFIPA.

16 dezembro 2009

Visita de Gleisi Hoffmann a Nova Londrina:


Nesta quinta-feira, às 10:00 da manhã, a presidente do Diretório Estadual do PT no Paraná, Gleisi Hoffmann está no Anfiteatro Municipal participando de um encontro com lideranças regionais e também com toda a população.

Gleisi foi candidata ao Senado em 2006, ficando em segundo lugar, com cerca de 45% do votos. Em 2010, é pré-candidata pelo PT, tanto ao cargo de Governadora do Estado, como ao Senado Federal.

Compareça, prestigie e ouça o discurso desta mulher de muita fibra e competência.

Mais informações no seu Blog.

Reunião da Câmara Municipal

A reunião da câmara municipal teve início as 18:30 com a presença de todos os vereadores e um público de 23 pessoas. A pauta esteve muito movimentada com a entrada de 7 projetos de lei e 3 requerimentos.

Quanto ao projeto de lei 086/09-aquele de avaliação dos funcionários teve a aprovação dos vereadores: Cláudio Mantuani, Tiago Oliveira, Roberta, Mário Sonsin, Otávio Grendene, Raimundo e ainda teve todo apoio como assim disse ele mesmo o Presidente da casa Nelson da Costa. Votaram contra o projeto o vereador João Bombeiro e o vereador Álvaro.

Quanto ao projeto 083/09-de venda do Centro Odontológico mesmo com o parecer contrario do assessor jurídico, foi votado e aprovado pelos vereadores já citados acima e com voto contrario a venda pelo vereador Álvaro e João Bombeiro.

Os outros projetos de lei que deram entrada e foram para as comissões para ser melhor analisados são os projetos de lei -095/09, 096/09, 097/09 e 098/09, fora os dois projetos aprovados na noite teve ainda a aprovação dos projetos 093/09-que é o de revitalização da Av. Brasil. Projeto de lei-094/09-de abertura de credito adicional e que altera o PPA 2005-2009 e LDO 2009. Por ultimo o projeto de lei-099/09-de abertura de credito adicional suplementar no orçamento.

Requerimento -079/09- instalação de redutor de velocidade na Av. Leonardo Spadini próximo ao Estádio João Venâncio da Rocha. Teve ainda o requerimento onde se pede um cartão de passe livre para os idosos e aposentados poderem se locomover no transporte entre Nova Londrina e Marilena. E o terceiro requerimento é o que se pede a instalação de uma guarda municipal.

Vereador Álvaro, no uso da palavra disse que teve quatro projetos que deram entrada na Casa de Leis que vieram de última hora e que fere o próprio regimento da casa e que os demais vereadores usem de bom senso e não votem pela dispensa de prazo. Sobre o projeto de venda o Centro Odontológico, disse que primeiro precisa ser feito um projeto de lei desafetando o imóvel e depois outro projeto de lei alienando o imóvel, disse também que a comissão que analisou o imóvel está em desacordo com o regimento das comissões, pois a comissão tem que ser de número impar para decidir em caso de empate e não com quatro pessoas como foi feito. Sobre o projeto de lei-086/09- de Avaliação dos Funcionários, ele disse ser contra o projeto por várias questões que já foram citadas naquela casa.

Vereador João Bombeiro disse ser contra a venda do Centro Odontológico e sobre o projeto de Avaliação dos funcionários, ele vota contra, pois muitos funcionários entendem que esse projeto venha simbolizar uma perseguição contra certos funcionários principalmente as agentes de saúde que no início do mandato tiveram aquela situação incômoda.

Otavio disse que o projeto de lei 086/09 está correto e que trata de uma questão importante para os funcionários públicos. Disse que o Conselho Municipal de Avaliação é que tem o poder de decidir sobre a situação do funcionários e que ele vota tranqüilo sobre o projeto. Sobre o projeto de lei que trata da venda do Centro Odontológico, ele disse que procurou analisar melhor o projeto e que procurou engenheiros para avaliar o projeto, mas não recebeu respostas e que se reuniram na comissão e reajustaram o valor mínimo do imóvel em mais vinte por cento.

O presidente ofereceu a palavra ao vice-prefeito Miguel Tranin onde este no uso da mesma disse que já teve em um passado não muito distante projetos que eram aprovados em cima da hora. Sobre o projeto que trata da questão de avaliação dos funcionários já existe e que o prefeito apenas quer fazer valer a lei e os direitos dos funcionários, pois aquele funcionário que trabalha correto fazendo seu trabalho com amor ajudando a administração pública vai ter reconhecimento e que o objetivo do projeto é dar melhor qualidade aos funcionários que realmente trabalham. Falou ainda que a empresa pública é diferente da privada, pois na pública se caso venha ter alguma injustiça com os funcionários ele tem amparo da lei e os meios legais para fazer valer os direitos dos funcionários. Sobre o projeto de lei de venda do Centro Odontológico, disse ser a favor e que cabe aos vereadores analisar e acompanhar onde estão sendo investidos os recursos da venda do imóvel, fez algumas ponderações e encerrou.

O presidente passou a palavra ao chefe do executivo sr. Dornelis José Chiodelli, onde este disse que teve época em que terrenos foram vendidos bem abaixo do preço, disse que ele e muitos moradores de Nova Londrina não gostam de passar e ver no Centro Odontológico médicos e atendentes fumando ali na frente. Falou ainda que na administração atual os secretários deles não vão se concursar para se enraizar no poder e que quando ele sair todos vão sair junto com ele. Disse também que no passado, a casa de leis era a casa do cinco a quatro e que agora esta bem melhor. Falou sobre a atual situação do município que está indo muito bem e que a maneira como esta sendo conduzida, Nova Londrina adquiriu respeito e que as pessoas que falavam mal estão quietos e vendo a mudança que esta ocorrendo e que no ano que vem Nova Londrina vai virar um canteiro de obras e que agora com a certidão muitos projetos vão vir para Nova Londrina, fez mais algumas ponderações e encerrou.

Na discussão sobre o projeto de lei que trata sobre a venda do Centro Odontológico, o vereador Álvaro falou que foi contra o projeto pelas razoes já citadas e que não se pode admitir a venda de um imóvel naquela localização privilegiada para construir postos de saúde pois os postos de saúde que tinham estão sendo fechados porque não tem médicos para atender a população. Falou ainda que se falam em vender para construir, mas não olham pelo prédio onde era a secretaria da educação que agora esta fechado enquanto a administração paga aluguel de imóvel particular e que com a venda do imóvel o máximo que se construa é apenas dois postos de saúde. Falou sobre a ida da Caixa Econômica para perto do atual Centro Odontológico e a valorização do local, fez mais algumas ponderações e encerrou.

Vereador Mário Sonsin disse que o vereador Álvaro poderia pensar melhor sobre quando no passado foi aprovado a venda de imóvel na gestão passada. Vereador Álvaro pediu um aparte da palavra e recebeu um não do vereador Mário. O vereador Mário disse que se tiver que vender algo do município para atender o povo, tem que ser feito assim, fez algumas ponderações e encerrou.

Cláudio disse ser favorável ao projeto e enalteceu a administração pública sobre o projeto de avaliação dos funcionários.

Raimundo disse que tanto na empresa pública como na privada tem que ter avaliação de funcionários e comentou ainda sobre um vereador que fez alarde sobre o projeto dizendo ser uma bomba e que não era verdade.

Vereador João Bombeiro disse ser contra o projeto de avaliação de funcionários pois a mais de vinte anos é funcionário público e já viu vários projetos semelhantes aprovados e que não teve nenhuma valia para os funcionários.

Vereadora Roberta pediu palavra na discussão do projeto, mas apenas elogiou o prefeito dizendo ter trabalhado com ele e que ele é uma boa pessoa e o que falam dele pelas ruas é mentira (mas e sobre o projeto???).

Vereador Álvaro disse que respeita a posição de cada um em relação aos projetos e que ele como vereador e representante do povo entrou sim em contato com vários funcionários públicos e disse que tinha um projeto polemico e não uma bomba como falado pelo vereador Raimundo e que ele vai continuar com sua posição firme em defesa do que seja melhor para todas as pessoas e também os funcionários.

Depois o presidente leu mais alguns projetos e nas considerações finais o vereador Álvaro disse ainda que na época o terreno de que os Edis citaram que eles venderam foi feito uma permuta onde a prefeitura adquiriu perto do Pátio da Prefeitura um terreno bem maior que é de grande valia para a administração, desejou a todos um santo e feliz natal e encerrou.

Vereador Cláudio parabenizou a todos que entraram com requerimentos e que todos devem pensar no que seja bom para Nova Londrina.

Ao final da reunião o presidente ofereceu a palavra a Professora Solange que no uso da mesma falou que a câmara deve sim debater projetos pois esse papel na democracia é fundamental. Falou ainda que está acompanhando os trabalhos do Executivo e do Legislativo e que se preocupa com a população de Nova Londrina, sendo que por duas vezes saiu candidata e que continuará sempre sua luta em prol do desenvolvimento de Nova Londrina.

A reunião terminou as 21:10 com as palavras do presidente que agradeceu a presença de todos e continua conclamando a todos que prestigiem as reuniões da casa de leis.

Destaque para o vereador João Bombeiro por sua decisão firme na votação dos projetos de leis de venda do Centro Odontológico e avaliação de funcionários. Destaque pela presença a convite da Casa de Leis do Prefeito Dornelis e seu vice Miguel Tranin. Quero destacar que como cidadão fico indignado com certos assuntos que ouvimos dentro da Casa de Leis no que tange a respeito de projetos como foi o caso do projeto de venda do Centro Odontológico, ouvimos vereadores dizer que no passado foi vendido imóvel com preço abaixo do valor e coisa e tal, mas, agora é permitido fazer aquilo que era proibido? Quero destacar que ouvimos sobre o parecer jurídico assinado pelo advogado, de que o referido imóvel deveria ser primeiro desafetado e depois um projeto para alienação, e ai como fica? Porque não se fizeram consulta pública já que é para devolver para o povo aquilo que é do povo, não deveriam vender nenhuma agulha antes do povo ser consultado. Uma coisa quero destacar: um dia espero ver uma câmara municipal independente e que não fique refém do Poder Executivo e onde o povo possa ter seus direitos respeitados. Destaque pela fala do excelentíssimo prefeito Dornelis que disse que o município esta bem... mas ele esqueceu que o povo esta reclamando da falta de médicos e de certos medicamentos enquanto tem setores as pampas.

Por: Luciano Pereira da Silva – Técnico em Gestão Pública pelo ITDE-UFPR.

15 dezembro 2009

O Analfabeto Político:

O pior analfabeto é o analfabeto político.
Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos.
Ele não sabe o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas.

O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política.

Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais.

Bertold Brecht

14 dezembro 2009

Última reunião do ano na Câmara Municipal:

Hoje (14-12) acontece a última reunião do ano na nossa Câmara Municipal de Nova Londrina. Em pauta os “polêmicos” projetos de venda do prédio do Centro Odontológico, bem como daquela lei que institui a avaliação dos Funcionários Públicos.

Compareça na Câmara, pelo menos neste último dia, e vamos observar a atuação dos nossos vereadores. A reunião acontece às 20:00, apesar de que, alguns vereadores estão querendo antecipá-la para as 18:30. O motivo? Talvez com receio de que a Casa esteja cheia às 20:00 e fiquem constrangidos em suas votações.

13 dezembro 2009

Como ser um "classe média" - 006

Ler a Revista Veja:

Se você quer ser da Classe Média, Veja é leitura obrigatória. Não é uma revista qualquer, é uma espécie de "manual de conduta". Na verdade, esta revista facilitará muito a sua vida, porque ela serve como guia para você pautar suas opiniões.

Na verdade, a parte das "suas opiniões" será muito facilitada, porque você não precisará elaborá-las. Tudo o que você precisa pensar sobre qualquer coisa e qualquer pessoa, principalmente na área da política, estará detalhado nas páginas da revista.

Destaque para o time de colunistas, como Reinaldo Azevedo e Diogo Mainardi, que você não deve hesitar em ter como gurus. Em qualquer roda de amigos médio-classistas, basta citar alguma opinião desses dois para dar início a um animado debate-de-comadres, daqueles em que todos concordam entre si, mesmo que indignados com os fatos da vida neste país onde vocês odeiam viver.

Fonte: http://classemediawayoflife.blogspot.com/

12 dezembro 2009

"Guerra Justa":

Em tempos que Barack Obama recebe o Prêmio Nobel da Paz e faz um discurso onde fala de “guerra justa”, eis um trecho da entrevista de Eduardo Galeano à revista Caros Amigos de novembro:

Caros Amigos: A implantação das bases dos Estados Unidos na Colômbia fere a dignidade do povo latinoamericano e compromete a independência e a liberdade da América do Sul?

Eduardo Galeano: Sim. É a continuação de uma tradição humilhante. Também há o perigo da intervenção direta dos Estados Unidos nos países latino-americanos. Meu mestre, Ambroce Bierce, um escritor norte-americano maravilhoso, quando se iniciou a expansão imperial dos Estados Unidos, no século 19, dizia que a guerra é um presente divino enviada por Deus para ensinar geografia. Porque assim eles (estadunidenses) Aprendiam geografia. E é verdade. Os EUA têm uma tradição de invadir países sem saber onde estão localizados e como são esses países. Tenho até a suspeita de que (George W.) Bush achasse que as Escrituras tinham sido inventadas no Texas e não no Iraque, país que ele exterminou. Então, esse perigo militar latente é muito concreto. Atualmente os EUA possuem 850 bases militares em quarenta países. A metade do gasto militar mundial corresponde aos gastos de guerras dos EUA. Esse é um país em que o orçamento militar se chama orçamento de defesa por motivos, para mim, misteriosos e inexplicáveis. Porque a última invasão sofrida pelos EUA foi em 1812 e já faz quase dois séculos. O ministério se chama de defesa, mas é de guerra, mas como que se chama de defesa? O que tem a ver com a defesa? A mesma coisa se aplica às bases na Colômbia, que também são “defensivas”. Todas as guerras dizem ser “defensivas”. Nenhuma guerra tem a honestidade de dizer “eu mato para roubar”. Nenhuma, na história da humanidade. Hitler invadiu a Polônia porque, segundo ele, a Polônia iria invadir a Alemanha. Os pretextos invocados para a instalação dessa base dos EUA na Colômbia não são só ofensivas contra a dignidade nacional dos nossos países, como também ofensivas contra a inteligência humana. Por que dizer que serão colocadas lá para combater o tráfico de drogas e o terrorismo? Tráfico de drogas, muito bem... 80% da heroína que se consome no mundo inteiro vem do Afeganistão. 80%! Afeganistão é um país ocupado pelos EUA. Segundo a legislação internacional, os países ocupantes têm a responsabilidade sobre o que acontece nos países ocupados. Se os EUA têm interesse de verdade de lutar contra o narcotráfico, têm que começar pela própria casa, não pela Colômbia e sim pelo Afeganistão, que faz parte da sua estrutura de poder, e que é o grande abastecedor de heroína, a pior das drogas. O outro pretexto invocado é o terrorismo. Mas não é sério. Não é sério, por favor. A grande fábrica do terrorismo é essa potência mundial que invade países, gera desespero, ódio, angústia. Sabe quem esteve sessenta anos na lista oficial dos terroristas dos EUA? Nelson Mandela, Prêmio Nobel, presidente da África do Sul. Cada vez que viajava aos EUA, ele precisa de um visto especial do presidente dos Estados Unidos, porque era considerado um terrorista perigoso durante sessenta anos. Até 2008. É desse terrorismo que estão falando? Imagina se eu fosse incorporado agora na lista dos terroristas dos EUA e tivesse que esperar sessenta anos para ser tirado. Acho que daqui há sessenta anos vou estar um poquitito mortito.

10 dezembro 2009

Chamada de artigos para livro:

Chamada de artigos para livro:

Estamos organizando uma edição impressa (livro) sobre a história recente da região noroeste do estado do Paraná. Estaremos recebendo contribuições em artigos para publicação até o dia 31/03/2010 pelo e-mail: cassionl@yahoo.com.br

Objetivos:

Objetivo Geral:
Divulgar a história local dos municípios da região Noroeste do Paraná em torno de fatos ocorridos desde a época de sua (re)ocupação e colonização, a partir dos anos (19)20, do século passado.

Objetivos específicos:
_ Apresentar à comunidade local uma parte das inúmeras pesquisas que se têm realizado sobre a história da região;
_ Possibilitar a população local o conhecimento de sua história regional;
_ Divulgar a história regional do Noroeste, a nível local e nacional;
_ Promover o conhecimento e a discussão da história regional entre profissionais e leigos da história;
_ Possibilitar a elaboração de material didático com conteúdos da história regional;
_ Ampliar a discussão e o debate acerca da política regional a partir dos resultados de pesquisas e estudos recentes sobre a história da região.


Metodologia:

Atualmente existe uma grande quantidade de pesquisas acadêmicas sobre história regional do Paraná. A história regional tem sido objeto de pesquisa de importantes programas de pós-graduação em história, em diversas universidades do Estado e do país. No entanto, grande parte desse material não é divulgada, se quer sai da gaveta para uma eventual publicação. A maior dificuldade do pesquisador da área é encontrar um canal de divulgação para seus trabalhos. Por isso, resolvemos possibilitar essa oportunidade de divulgação com a organização de um livro com textos de pesquisas recentes sobre a história regional do Noroeste do Estado.

Normas:

_ Os trabalhos deverão conter resumo (até 500 caracteres) e referências bibliográficas;
_ Arquivo em formato Word, contendo entre 10 e 25 páginas, papel A4, margens 2,5, fonte Times New Roman, tamanho 12, espaçamento entre caracteres 1,0 e entre linhas simples;
_ O nome do autor deve vir abaixo do título e acompanhado de nota de rodapé com a qualificação, lattes e e-mail.
_ As citações e referências bibliográficas deverão seguir o padrão ABNT;
_ Com o envio do trabalho o autor já está automaticamente autorizando os editores a publicar seu trabalho, ciente dos fins não lucrativos do mesmo e de seu caráter acadêmico.
_ As imagens que não forem de domínio público deverão vir acompanhadas de autorização para publicação.
_ Os editores avaliarão os trabalhos e se reservarão ao direito de publicar apenas aqueles considerados relevantes.
_ O conteúdo dos trabalhos publicados é de responsabilidade dos seus autores.


Atenciosamente, os organizadores:

Maurílio Rompatto – Doutor em História e professor da FAFIPA;

Cássio Augusto S. A. Guilherme – Graduado em História pela FAFIPA e mestrando 2010 da UEM.

09 dezembro 2009

Câmara Municipal de Nova Londrina:

A reunião da câmara municipal de Nova Londrina começou às 20:00 para um público presente de 19 pessoas e de todos os vereadores. Na ordem do dia teve a entrada de 7 projetos de lei. Projeto de lei - 086/09, de sumula: institui a avaliação de desempenho, disciplina a perda de cargo público por insuficiência de desempenho do servidor público estável e em estagio probatório e dá outras providências. Projeto de lei - 087/09, de sumula: autoriza o poder executivo municipal a firmar convenio com a associação comercial e empresarial de Nova Londrina e dá outras providências. Projeto de lei - 088/09, de sumula: acrescenta ao artigo 5° da lei 921/88, de 07.06.88, o § 5º e determina outras providências. Projeto de lei-089/09, que institui benefício aos servidores públicos do município de Nova Londrina e dá outras providencias. Projeto de lei-090/09, de súmula: dá nova redação ao art.82 da lei 1.091/93, de 27 de fevereiro de 1983. Projeto de lei - 091/09, de sumula: dispõe sobre a abertura de credito adicional especial, altera o PPA 2005/2009 e LDO 2009, e dá outras providencias. Projeto de lei-092/09 autoriza o Poder Executivo municipal a efetuar abertura de credito adicional suplementar no orçamento do município de Nova Londrina, para o exercício de 2009.

O primeiro vereador a fazer o da palavra foi o edil Otávio que pediu ao presidente da casa prorrogação de prazo para analisar o projeto 086/09 - aquele que trata sobre avaliação de funcionários públicos. Como presidente da comissão que analisa o projeto, disse que precisa ser feito inclusão de emendas e que alguns itens do projeto precisam ser melhor analisados e que o vereador Álvaro o procurou para tratar melhor sobre o projeto. Destacou a importância do projeto de lei 090/09 sendo que existe uma Lei Federal sobre essa mesma questão e que os vereadores devem aprovar esta alteração na Lei Municipal para melhor atender as funcionárias públicas gestantes.

Vereador Álvaro disse que o projeto de lei086/09 - (aquele de avaliação do servidor que deu entrada como 080/09 e hoje foi substituído pelo 086/09 - é tudo a mesma coisa) onde realmente procurou o presidente da comissão que analisa o projeto edil Otávio e parabenizou ele por pedir uma prorrogação no prazo visto que este é um projeto de muita complexidade. Falou ainda sobre o projeto de alteração de lei que vai beneficiar as mamães gestantes que agora de acordo com a nova Lei Federal passa de 3 meses para uma licença maternidade de 6 meses. Depois na discussão do projeto de lei 087/09 - firmar convenio o Executivo com a associação comercial o vereador Álvaro disse que é muito importante para o município essa parceria e que o projeto é um fator importante para o desenvolvimento do município.

Vereador Tiago falou que é muito difícil funcionários públicos serem agraciados com cestas básicas pois tem uma lei que proíbe essa questão e que já foi estudado pela atual administração essa possibilidade mas que não foi barrado pela lei que normativa a questão. Nas suas considerações finais vereador Tiago parabenizou o atleta aparecido Lazarini (Tico) por mais uma brilhante conquista do atleta que leva o nome de Nova Londrina por todo o Brasil. Disse que a cidade esta ficando cada dia mais bonita com os preparativos para o Natal, relatou que a cidade esta recebendo vários recursos federais através de deputados que estão ajudando Nova Londrina. Falou sobre sua participação num evento sobre capacitação de gestores públicos em Foz do Iguaçu e que Nova Londrina esta avançando e vai receber muitos recursos através de projetos e trabalhos de desenvolvimento e que essas capacitações vem para contribuir positivamente para o nosso município.

Vereador Álvaro parabenizou o atleta Aparecido Lazarini por mais uma conquista, agradeceu presença do Sérgio Ghering, do professor Roberto e de todos os presentes, fez algumas ponderações e encerrou.

Ao final o presidente da casa de leis passou a palavra ao ex-vereador Professor Roberto que no uso da palavra parabenizou o edil Otávio por se lembrar dele na condução dos trabalhos da casa de leis quando foi vereador. Falou sobre sua luta na gestão passada pela abertura da rua no Jardim Novo Horizonte que agora foi aprovado pela atual administração. Disse que os vereadores devem ficar atentos a todos projetos que derem entrada na casa de leis e que o povo precisa ser bem representado. Disse que os projetos devem ser bem analisados principalmente aqueles que tratam de questões sobre pessoas e valores como os dois projetos que estão na comissão da casa de leis. Parabenizou a atleta Aparecido Lazarini pela brilhante conquista. Disse aos vereadores que façam uma reflexão agora no período do Natal sobre os trabalhos que foram feitos e o que pode ser feito e melhorado com a entrada do próximo ano. Falou também sobre a questão do título de cidadão que ele votou contra uma vez naquela casa explicou que foi contra o título porque não acha correto que se dê uma honraria desta, pois ele acha que qualquer que for o político esse deve mesmo ajudar o povo que o elegeu e que esta honraria deve ser entregue as pessoas do município fez mais algumas ponderações e encerrou.

O presidente encerrou a reunião agradecendo a todos os presentes e ao Professor Roberto exaltando seus trabalhos quando foi vereador naquela casa e que tem um projeto que na gestão passada teve o apoio do Professor Roberto que é a implantação da CIPA na administração pública municipal, agradeceu a presença de todos mais uma vez e continua conclamando a todos que se façam presentes nas reuniões da casa de leis.

Destaque pelo vereador e presidente da comissão que analisa o projeto de avaliação dos funcionários vereador Otávio pelo pedido de prorrogação do referido projeto. Destaque pelo atleta Aparecido Lazarini que leva o nome do nosso município por todo o Brasil e pela brilhante conquista. Eu gostaria que as pessoas participassem mais da vida pública de nossa querida cidade e que fosse a câmara municipal ver como está trabalhando o seu vereador e que protestasse mais e que fosse a favor daquilo que for necessário para o nosso município. Semana que vem temos projetos que é de interesse de toda comunidade, como sabemos, tem um projeto que trata da venda do Centro Odontologico e o 086/09 - que trata sobre a avaliação dos funcionários acho que mais do que na hora de nós todos participarmos mais ativamente na vida pública do nosso país, pois além da constituição nos dar esse direito estaremos contribuindo com uma melhor fiscalização do nosso capital material (recursos, imóveis, maquinas) e do capital social humano (pessoas, funcionários) e assim construir um país democrático de verdade e não uma falsa democracia onde só posso ver aquilo que me mostram e não aquilo que quero ver.

Por: Luciano Pereira da Silva – Técnico em Gestão Pública pelo ITDE-UFPR.

07 dezembro 2009

“Evo amigo, el pueblo está contigo.”


Ultrapassando 60% dos votos válidos, o índio Evo Morales foi reeleito presidente da república boliviana neste domingo dia 06 de dezembro de 2009.

Morales que desde o início de seu governo se sobressai das tentativas de golpes intentadas contra ele por seus oposicionistas, colecionou mais uma vitória contra a elite branca que mandava e desmandava, fazia e desfazia a história política naquele país.

No governo Evo Morales, é fato, os ventos da democracia sopraram como nunca em território boliviano. Embora a elite branca tente sataniza-lo, o povo pobre de seu país reconhece que em seu governo, conquistas importantes foram alcançadas.
Houve maior distribuição de rendas, direitos foram dados a população indígena e a qualidade de vida da população pobre ganhou fôlego.

A ascenção de Evo Morales ao poder foi uma paulada na espinha dorsal da elite branca e um tapa na cara do preconceito e dos preconceituosos.

O Homem mais importante da Bolívia, é novamente um boliviano nato, tem a cara de sua gente e em suas veias, corre o sangue dos nativos que viviam neste continente antes da chegada dos conquistadores usurpadores.

Parabéns a Evo Morales, muita sorte aos irmãos bolivianos. Que as políticas sociais aflorem dentro da Bolívia, neste continente e em todo mundo.

Por: Mateus Brandão de Souza, graduado em história pela FAFIPA.

06 dezembro 2009

Como ser um "classe média" - 005

Fazer curso de idiomas (e nunca aprender)

Fazer cursos de idiomas faz parte da vida do médio-classista. E não aprender nada com eles, também.

Normalmente, o cara que faz um curso de idiomas que lhe custe R$200,00 mensais aprende tanto quanto aprenderia se passasse 1 hora por dia pesquisando sobre isso na internet.

Mas o jovem da Classe Média, como medida de auto-promoção, precisa frequentar estes cursos. Lá, se não aprenderem a falar inglês, pelo menos aprenderão experiências de vida: contato com colegas que não são do colégio ou faculdade (mais sobrenomes importantes na lista de amigos), facilidade para agendar visitas ao exterior (normalmente estas escolas oferecem algo neste sentido), e o direito de reclamar que a mensalidade do curso é muito cara.

Geralmente se têm a idéia errada sobre a finalidade deste tipo de curso, principalmente por pessoas que insistem que eles deveriam é ensinar a pessoa a falar o idioma. Mas para isso, o médio-classista clássico possui outra ferramenta: a viagem ao exterior, que pode ser "para dar um tempo", ou para "crescimento pessoal" (esta última, a mais indicada).

Fonte: http://classemediawayoflife.blogspot.com/

05 dezembro 2009

Aluno - Professor - Mestre:

Alguns anos atrás, um jovem de 15 a 16 anos, no Colégio Ary João Dresch – EFMN, aparentemente tímido, sentado à última carteira, sempre próximo à porta, começou a freqüentar as aulas como meu aluno.

Ano se passava, um aluno que não era indisciplinado, sempre no seu jeito franzino de menino educado, podemos dizer mediano quanto aos estudos, mas sempre com um olhar atento ao que era colocado sobre o conhecimento.

E, assim, chegou ao terceiro ano, esse jovem que apresentava como mais um que estaria concluindo o Ensino Médio, sem muitas perspectivas ao mundo profissional do trabalho.

Fora da escola, buscou seu espaço, passou no vestibular para o curso de Direito, passou a trabalhar dentro da área e mesmo após ter concluído esse curso, não parou aí; mais um vestibular e cursou História que está por receber sua certificação.

Hoje, já está exercendo a atividade de professor de História do Colégio Santo Agostinho e também nos Colégios Estaduais de nossa cidade e Itaúna do Sul, experiências que já estão fazendo parte de seu currículo, com certeza com um trabalho exemplar como atestam seus alunos consultados.

Com exímio domínio da escrita, escreve(u) vários textos-artigos para periódicos, revistas com temas de sua área de formação, mantém um blog que muitos profissionais contribuem e isso fez com que buscasse mais um patamar em sua vida acadêmica, o mestrado.

Eis aí, mais uma vitória do esforço, da dedicação na leitura de livros que propiciasse esse conhecimento, levando-o a estar na Academia da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Esse é o CÁSSIO, meu ex-aluno, meu colega de profissão, companheiro de Partido e agora futuro Mestre....vale(u) a pena meu amigo....PARABÉNS!!!! FELICIDADES!!!

Por: Prof. Roberto Tsunokawa: Graduado em Farmácia e Letras pela UFSM; especialização em Psicopedagogia; professor licenciado (especialização PDE/UEM) da rede pública do Paraná; vereador na legislatura 2005-2008; candidato a prefeito nas eleições municipais de 2008.

03 dezembro 2009

Tudo por dinheiro:


No sistema onde o dinheiro é a mola propulsora que tudo movimenta, fatalmente tudo se torna mercadoria, é pelo dinheiro que os fatos acontecem, não fosse por ele, não haveriam tantos desentendimentos, tantas discórdias, tantas corrupções e tantos sofrimentos.

O dinheiro é quem fala alto, quem dita as regras, é quem manda, por ele o homem explora a si próprio e os demais seres vivos. Numa sociedade sistematizada pelo dinheiro, os valores morais caem por terra, caráter, entre tantas outras virtudes, são coisas vãs, numa possível disputa entre quem tem caráter e quem tem dinheiro, vence quem tem dinheiro.

Por dinheiro o homem vende sua honra, sua dignidade e sua consciência. Pelo vil metal, pais entregam filhas ou supostos amores acontecem, por dinheiro, o impossível se torna possível e o inadmissível se torna aceito.

No sistema onde o dinheiro é quem dita as regras, o homem é avaliado e mensurado pelo montante de cifras que detém, o que se leva em consideração primeiramente são os valores materiais, valores morais ficam para segundo plano. Neste mundo cão, pouco importa a honestidade, tudo tem o seu preço e o dinheiro por sua vez compra tudo.

Por: Mateus Brandão de Souza – graduado em História pela FAFIPA.

02 dezembro 2009

Câmara Municipal de Nova Londrina:

Na reunião da câmara municipal desta segunda feira dia 30 de novembro de 2009 teve a presença de 37 cidadãos e todos os vereadores. A ordem do dia teve na pauta 4 projetos de lei e 4 requerimentos. Projetos de lei: projeto de lei-086/09 - institui a avaliação de desempenho, disciplina a perda de cargo público estável e em estágio probatório e dá outras providências. Projeto de lei-087/09 - autoriza o Poder Executivo municipal a firmar convenio com a Associação Comercial e Empresarial de Nova Londrina, e dá outras providências. Projeto de lei-088/09 - acrescenta ao artigo 5° da lei 921/88, de 07.06.88 o § 5° e determina outras providências. Projeto de lei-089/09 - institui benefício aos servidores públicos do município de Nova Londrina, e dá outras providencias. Requerimentos: requerimento-076/09 - envio de ofício ao Executivo municipal de Nova Londrina no seguinte: para que o mesmo busque e não meça esforços, junto à Secretaria de Educação, cultura e esportes do município, sobre a possibilidade de implantação de laboratórios de informática nas escolas municipais. Requerimento-077/09 - envio de oficio ao Executivo municipal de Nova Londrina no seguinte: para que o mesmo busque e não meça esforços junto à Secretaria de Viação e Obras, sobre a possibilidade de pavimentação da rua Sebastião Morais até o conjunto habitacional Sauer Salum. Requerimento-078/09 - envio de oficio ao Executivo municipal de Nova Londrina no seguinte: para que o mesmo busque e não meça esforços junto à Secretaria de Viação e Obras, sobre a possibilidade de devidas providencias quanto a iluminação pública na rua Sebastião Morais até o conjunto Sauer Salum. Requerimento-079/09 - envio de ofício ao Executivo municipal de Nova Londrina no seguinte: solicitando que seja encaminhado à câmara municipal as cópias das folhas de pagamentos do prefeito, vice-prefeito, assessores, diretores de departamentos, pessoal ativo e inativo, contratos e outros, com todas as vantagens e/ou serviços extraordinários do mês de janeiro à outubro de 2009, conforme determina a Lei Orgânica do município em seu artigo 65.

No uso da palavra o vereador Álvaro falou sobre os projetos que foram enviados para a comissão. Falou também sobre os requerimentos e sua importância, principalmente o que pede pavimentação da rua Sebastião Morais até o conjunto Sauer Salum.

Vereador Otávio falou sobre o projeto de lei-089/09 - que institui beneficio aos servidores do município, onde segundo o projeto o funcionário terá abono de falta no dia de seu aniversario, falou também sobre o requerimento de implantação de laboratórios de informática nas escolas e sua utilidade e beneficio para alunos e toda comunidade.

Sobre o projeto de lei -089/09 - vereador Álvaro disse que é favor do projeto, pois é de muita valia para os funcionários e que ainda é muito pouco visto que eles merecem muito mais do que isso sendo que por tratar da questão de funcionários, ele é a favor e dá todo o apoio.

Vereador João Bombeiro parabenizou os autores do projeto, pois o mesmo é de grande valia para os funcionários.

Vereador Mário parabenizou o presidente pela iniciativa do projeto.

Vereadora Roberta disse que o projeto é importante para os funcionários e dá todo seu apoio.

Vereador Tiago sobre o requerimento que trata do laboratório de informática, disse ser necessário e importante pois é de grande valia para os alunos.

Sobre o requerimento 77/09 - que trata sobre pavimentação, o vereador Mário elogiou o pedido do requerimento e destacou também a participação popular através de um cidadão no pedido deste requerimento.

Cláudio disse que esse requerimento sobre a pavimentação é muito importante e que tem muitos projetos semelhantes para outras áreas que necessitam de pavimentação, falou ainda que sobre a questão de iluminação pública, como pede no requerimento 78/09- está em andamento pela Copel vários projetos de iluminação e que breve serão executados.

Vereador Otavio disse ser favorável ao requerimento 079/09 - (aquele que pede prestação de contas do executivo com o legislativo), do vereador Álvaro, sendo que ele também já cobrou sobre esta questão do prefeito, e o cidadão que paga seus impostos tem o direito de saber onde e como estão sendo usado os recursos.

Vereador Álvaro falou sobre o projeto que institui beneficio ao servidor público e que ele no inicio deste mandato enviou para câmara um projeto onde os funcionários que se aposentassem poderiam receber um titulo ou uma honraria pelos serviços prestados, mas não teve sucesso, então que agora pudesse ser feito uma emenda com o projeto - 089/09. Também cobrou uma posição dos responsáveis pelo único parque infantil da cidade ficar fechado justamente nos domingos, pois muitas mães estão cobrando a abertura deste no final de semana. Falou ainda sobre o evento Meu Bairro É Um Show e o sucesso do mesmo, agradeceu a presença do vereador Otávio, que foi único vereador junto com ele presente no evento.

Cláudio falou sobre o projeto 088/09 - que trata de desmembramentos de terreno e a importância do projeto. Falou sobre a recuperação de algumas ruas de nossa cidade e que agora com a nova licitação e uma maior quantidade de material adquirido vai conseguir recuperar uma boa parte das ruas do município.

Vereador Otavio falou sobre sua visita ao evento Meu Bairro É Um Show, parabenizou a todos que organizaram o evento e que foi um verdadeiro ato de cidadania. Falou também sobre os enfeites natalinos e dos funcionários que estão empenhados e trabalhando com amor para deixar a cidade mais bonita para o natal.

No final da reunião o presidente da casa passou a palavra ao sr. Carlos Alberto Ayres, presidente da ACINOL (Associação Comercial e Empresarial de Nova Londrina) e também do Fórum de Desenvolvimento Sustentavel. Carlos falou sobre a importância do fórum na ajuda de projetos para o desenvolvimento do município, sobre o projeto que trata de firmar convenio da ACINOL com a administração pública e sobre a organização dos eventos de Natal que vai ocorrer nos próximos dias.

Não tendo mais nada a tratar o presidente falou sobre os projetos, requerimentos e ofícios, agradeceu a presença de todos inclusive da professora Rosa Augusto que foi sua primeira professora e que muito ajudou ele quando foi seu aluno fez algumas ponderações e encerrou.

Destaque para o bom público presente. Destaque pelo projeto que se aprovado for concede um dia de folga ao funcionário no dia de seu aniversario. Destaque pelo projeto 086/09 - esse entrou no lugar do 080/09 - aquele que institui a avaliação de desempenho dos funcionários, disciplina a perda de cargo público por insuficiência de desempenho do servidor publico estável ou em estagio probatório e dá outras providencias. É tudo a mesma coisa, somente foram feitas algumas modificações. Como foi falado sobre o evento desenvolvido pelo fórum de desenvolvimento sustentável "Meu Bairro É Show" que este ano foi na 180 Casas, quero destacar que alguns vereadores poderiam se mostrar mais preocupados com a população da cidade de Nova Londrina, pois num evento de cidadania como aquele deveriam estar presentes sim e que pouco foi a ajuda deles na organização do evento. Quero parabenizar os vereadores Álvaro e o vereador Otavio, pois foram os únicos presentes no evento, visto que o prefeito foi convidado para fazer a abertura mas chegou lá bem mais tarde, somente para tirar a foto. Quando os poderes públicos se aproximarem mais do cidadão que os elegeu e que paga os seus salários, com certeza teremos uma cidade, um estado, uma região e um país melhor.

Por: Luciano Pereira da Silva – Técnico em Gestão Pública pelo ITDE-UFPR.

01 dezembro 2009

Aforismos:

"Forçando os termos do raciocínio, os políticos podem ser divididos em duas categorias. Existem os que estão dispostos a fazer qualquer coisa, desde que obtenham determinadas posições de poder, e os que não se preocupam absolutamente com o lugar que ocupam, desde que possam fazer o que querem fazer".

Piero Ottone



Free counter and web stats