30 novembro 2009

Mensalão do DEMOcratas:

A sempre diligente Polícia Federal, em mais uma de suas operações, desmonta outro esquema de corrupção na política brasileira. Agora é a vez do DEMOcratas. Governador, vice, deputados e secretários estão envolvidos. Teve até um que colocou maços de dinheiro na meia.

Para quem sabe, ou pelo menos tenta esquecer, vamos relembrar um pouco da história do partido intitulado DEMOcratas.

Durante a Ditadura Civil-Militar, existiam apenas dois partidos. O partido da oposição era o MDB e o partido que apoiava a ditadura era a ARENA. Já eram deste tempo figuras como ACM, Borhausen, Maluf, Sarney, etc. A partir de 1979-80, o país voltou a ter vários partidos. Assim, a ARENA mudou de nome e passou a se chamar PDS. Ouvia-se nas ruas o coro popular: “o povo não esquece, abaixo o PDS!”. Foi preciso mais uma vez mudar de nome e o PDS rachou em dois novos partidos, o PP e o PFL. Para aqueles que acompanham um pouco da política, estes tempo atrás, o PFL mudou novamente de nome e agora de intitula DEMOcratas e é dirigido pela segunda geração “daqueles” políticos: neto do ACM, filho do Borhausen, filho do César Maia, etc. “O povo não esquece, abaixo o DEMOcratas”.

E o José Roberto Arruda, você lembra dele? Pois é, quem acompanha um pouco de política, com certeza vai lembrar. O ano era 2001 e Arruda era senador pelo PSDB do Distrito Federal e líder do governo FHC (PSDB) no Senado da República. O escândalo foi a violação do painel do Senado. O presidente do senado era ACM (PFL) e houve um processo de cassação do senador Luiz Estevão (PMDB-DF) por quebra de decoro parlamentar naquele escândalo de desvio de recursos na construção do prédio do TRT. Lembra-se do “Lalau”? Então. Acontece que a votação da cassação no plenário do Senado era para ser secreta, mas ACM e Arruda conseguiram a lista e o voto de cada senador, e passaram a chantagear aqueles que não votaram como eles queriam. No início, fez um discurso na tribuna do Senado, negando os fatos. Quando a coisa complicou, juntamente do ACM, renunciou ao mandato de senador para evitar a perda dos direitos políticos.

Enfim, os DEMOcratas nunca foram tão democráticos assim, também tem uma longa ficha corrida de escândalos de corrupção e o “Mensalão” existe em todas as esferas públicas.

29 novembro 2009

Como ser um "classe média" - 004

Nunca admitir que é rico:

Você, no decorrer da sua vida na condição de membro da Classe Média, pode se deparar, qualquer dia, com pessoas dizendo, assim, na cara de pau, que você é rico. Antes de perder as estribeiras com tamanho absurdo, controle-se, respire fundo, contenha seus instintos, e só depois passe às fases seguintes: negação e argumentação.

Primeiro, negue: diga que você não é rico, nem de longe. Depois, argumente: você trabalha muito duro para conseguir as coisas. Só a prestação do seu carro, por exemplo, dá o preço à vista de muito carrinho que tem por aí. E a escola das crianças? A cada ano a mensalidade, que já é caríssima, sobe mais! Sem contar o que você paga para os empregados, uma fortuna! Se pegar o que gasta com as aulas de tênis, de inglês e de balé da filha, o que sobra? Desse jeito, meu amigo, tem como ser rico?

Se seu interlocutor ainda não estiver convencido, dê o golpe de misericórdia: reclame dos impostos. Explique como seu dinheiro vai embora quase todo em impostos, e quase que você não consegue trocar seu iPhone esse ano! Duvido que ele não ficará comovido!

Fonte: http://classemediawayoflife.blogspot.com/

28 novembro 2009

Avaliação: punir ou replanejar?

Quando se trata em avaliar alguém, sempre vem à tona: por que, para quê, como avaliar?

Diante desse dilema, é preciso antes conceituar avaliação. A Avaliação de Desempenho é uma importante ferramenta de Gestão de Pessoas que corresponde a uma análise sistemática do desempenho do profissional em função das atividades que realiza, das metas estabelecidas, dos resultados alcançados e do seu potencial de desenvolvimento.

O objetivo final da Avaliação de Desempenho é contribuir para o desenvolvimento das pessoas na organização.

O resultado final da Avaliação de Desempenho deve apresentar as informações necessárias para a identificação de oportunidades de melhoria e a elaboração de um plano de ações em relação a vários níveis – geral da organização, por área e individual.

Acredito que essa explicação do conceito acima já respondeu o porquê e para quê avaliar.

Quanto à questão de como avaliar, está expresso no método que será utilizado para mensurar/medir por meio de notas/conceitos aos objetivos e aos resultados que se estão em análise.

Vejo que toda avaliação é um momento de análise de dados, reflexão e tomada de novas ações para melhorar o desempenho do profissional para que se tenha uma instituição de qualidade de serviço, não percebo como punição até porque existem outros instrumentos para que haja advertência oral, verbal, suspensão e até a máxima de uma demissão, ou seja, isso já está previsto no Estatuto do Funcionalismo de uma repartição pública ou no Código de ética de uma empresa.Então, qualquer avaliação tem como princípio um replanejar para o funcionário de uma empresa e para a entidade o momento em reorganizar a qualificação desse profissional com o intuito de melhorias nos serviços prestados.

Por: Prof. Roberto Tsunokawa: Graduado em Farmácia e Letras pela UFSM; especialização em Psicopedagogia; professor licenciado (especialização PDE/UEM) da rede pública do Paraná; vereador na legislatura 2005-2008; candidato a prefeito nas eleições municipais de 2008.

27 novembro 2009

Conheça a Pedra do Ingá.

Se um dia você tiver a graça de visitar a Paraíba, faça por aquele estado, entre as tantas opções, um turismo diferente, curioso e intrigante, vá visitar a singularidade existente no pequeno município de Ingá, distante 85 km da capital João Pessoa. Nesta localidade se encontram as obras rupestres da pedra do Ingá, um paredão rochoso às margens deste honrado rio que dá nome ao município.
Trata-se no entanto de inscrições desenhos e formas, tudo em auto relevo, gravadas em um muro de gnaisse lavrado de 18 metros de comprimento por 2,8 metros de altura, e que a séculos vem despertando o estudo de curiosos, astrônomos, arqueólogos, ufólogos e leigos de toda a natureza.

Estima-se que as obras esculpidas na pedra do Ingá ultrapassem os cinco mil anos, sua autoria, no entanto, é desconhecida e abre campo para as mais variadas especulações. Acredita-se que os trabalhos feitos nesta pedra, seja obra dos fenícios numa suposta visita desses exímios navegadores a terras paraibanas, num tempo muito antes de Cabral.

Outros pesquisadores afirmam que sejam os egípcios os autores, uma vez que as figuras se assemelham e coensidem com outras existentes e datadas do Egito antigo. Alguns até atribuem a autoria aos povos cariris, nativos que habitavam a região antes da chegada dos navegantes europeus, já, há quem arrisque dizer que as obras rupestres da pedra do ingá, seja trabalho de povos extra-terrestres, que mantiveram contato com os homens pré históricos do nosso planeta. Outros inda mais, dizem que as figuras da pedra do Ingá, representam as constelações zodiacais, evidenciando o aprimorado conhecimento dos antigos nativos com a astronomia.

Um dos pontos curiosos do trabalho existente na pedra do Ingá, é a técnica usada em sua
confecção, todo em auto e baixo relevo, oriundas de um tempo em que o homem deste planeta desconhecia o metal.
Que ferramentas foram usadas para desenharem as figuras na pedra do Ingá?
O que pode ter motivado seus autores a tão minucioso trabalho?

Estas são duas das tantas perguntas que permeiam as mentes curiosas dos que se deparam e conhecem a pedra do Ingá, um fenômeno que por muito ou pra sempre vai estar entre os grandes enigmas da humanidade.

Portanto prezado amigo(a), se um dia você estiver na Paraíba, visite a pedra do Ingá, um fenômeno que merece atenção e instiga a curiosidade de todos, um verdadeiro patrimônio histórico. A obscuridade do seu significado é a motivação maior para o turismo e um orgulho não só de ingaenses e paraibanos, mas, de todos nós brasileiros.

Por: Mateus Brandão de Souza. Graduado em história pela FAFIPA.

26 novembro 2009

Reunião da Câmara Municipal:

A reunião da câmara municipal de segunda feira dia 23 de novembro de 2009 começou as 20:00 para um público presente de 25 pessoas e a presença de todos os vereadores. A pauta esteve bem movimentada com a entrada de 3 projetos de leis e de apenas um requerimento.

Uma vez retirado da pauta e agora voltando de novo, temos o projeto de lei-083/09 - autoriza a alienação de bem público e dá outras providencias (esse é aquele que trata sobre a venda do Centro Odontológico). Projeto de lei-084/09 - autoriza o município a adquirir bem imóvel (esse é de muita importância que é sobre a aquisição de uma parte de área de uma propriedade no Jardim Novo Horizonte para abrir uma rua naquele local). Projeto de lei-085/09 - de abertura de credito adicional suplementar no valor de R$ 780.400,00 (setecentos e oitenta mil e quatrocentos reais). Requerimento onde se solicita ao executivo, cópia dos balancetes financeiros, razão e sobre contas pagar e pagas. O presidente enviou o projeto de lei-083/09 - que trata sobre a venda do Centro Odontológico para a comissão para ser melhor analisado.

Vereador Mário agradeceu a presença de todos e parabenizou o presidente pelo envio do projeto de lei 083/09 para as comissões. Falou sobre a importância do projeto que trata sobre a abertura de rua no Jardim Novo Horizonte, que foi uma grande luta de todos e que agora vai sair do papel.

Vereador Otávio falou sobre o projeto de lei 080/09 - (aquele que trata sobre avaliação dos funcionários) pediu ao presidente um prazo maior para analisar o projeto, explicou ainda que já existia uma lei e um decreto que já tratava sobre a mesma questão, pediu uma prorrogação no prazo e que o mesmo possa ser votado na próxima reunião.

Vereador Álvaro falou que se já existe um projeto e decreto que trata sobre o projeto 080/09 que se mande de volta para o executivo o projeto em questão. Falou sobre o evento Meu Bairro É Show que vai ser realizado no final de semana na Escola Monteiro Lobato no bairro João Paulo II (180 casas). Ainda no uso da palavra falou sobre o projeto de lei 083/09 – alienação de bem público (venda do Centro Odontológico) que o valor de 150,000.00 (cento e cinqüenta mil reais) é muito baixo. Falou também sobre o projeto de abertura de credito adicional que por ser um valor elevado deveria ir para as comissões para ser melhor analisado (não aconteceu foi votado e aprovado em primeira discussão).

Cláudio Mantuani disse ser uma honra a presença naquela casa do ex-vereador Lilo, falou sobre o projeto de lei que permite a compra do terreno no Jardim Novo Horizonte para a abertura de uma rua. Pediu que se envie ao deputado Frangão um oficio de agradecimento pela liberação de verba no valor de 160,000.00 (cento e sessenta mil reais) para o recapeamento da Avenida Londrina e termino da construção da ponte no Rio Tigre (ali próximo a Incol).

Na votação e discussão do projeto de lei 085/09 - de abertura de credito suplementar, Álvaro disse que não votassem pela dispensa de prazo, pois o projeto tem um valor elevado, veio em cima da hora e com certeza foi bem pouco analisado. Vereador Vico pediu aos companheiros que votassem sim pela dispensa de prazo do projeto, pois ele foi verificar sobre o mesmo e que a maior parte desses recursos que esta sendo dotado é para pagamento de salários e vencimentos de funcionários. Disse ainda que esse dinheiro não é palpável e que ele esta no orçamento. Falou ainda que entende a posição do vereador Álvaro que indagou sobre o projeto que veio em cima da hora, mas que ele verificou e que os demais companheiros votassem pela dispensa do prazo. Álvaro disse que o projeto deveria vir acompanhado de um parecer contábil e que pela necessidade e urgência, porque não mandaram antes? Raimundo disse que quando o vereador Álvaro presidiu a casa, muitos projetos desceram de goela abaixo e que ele poderia ficar tranqüilo porque o companheiro Vico já tinha verificado sobre o projeto e que é de grande necessidade. Vereador Mário falou que no passado, muitos projetos para pagamentos de funcionários foram aprovados com urgência, mas que os funcionários mesmo assim recebiam o pagamento atrasado, disse ainda que não teve tempo para analisar melhor o projeto e esta confiando na palavra do vereador Otavio. Tiago disse que o parecer verbal do vereador Vico foi favorável e que o vereador Álvaro deveria mudar sua posição. Vereadora Roberta disse ser favorável ao projeto, pois o mesmo segundo explicações do vereador Otávio vem de encontro com a necessidade dos funcionários públicos. Vereador João disse ser favorável ao projeto mesmo sem ter tido tempo de ler o mesmo. Vico disse que o ex-vereador Prof. Roberto deve ser lembrado na conquista do projeto de compra de parte do terreno para abertura de rua no Jardim Novo Horizonte, pois o mesmo lutou muito junto com aqueles moradores para abertura da referida rua. Vereador Álvaro na discussão e aprovação do projeto de lei 085/09 disse que foi contra a dispensa de prazo mas que votou a favor de aprovação do projeto porque sabe da importância do projeto para os funcionários públicos.

Sobre o requerimento do vereador Álvaro, que solicita que ao executivo que envie para o legislativo balancetes financeiros do mês de janeiro até outubro de 2009. Vereador Vico disse ser de suma importância o requerimento e que esse é o papel do vereador. Raimundo disse que é favorável ao requerimento e que o executivo deve mesmo prestar contas com o legislativo onde e como esta sendo usado os recursos.

Vico disse que viu uma reportagem do deputado Teruo Kato sobre Tele-Centros que o mesmo conseguiu para Paranavaí e que possa ser conseguido para Nova Londrina também. Falou ainda sobre o requerimento que se pede os balancetes financeiros da atual administração e ver sobre o que foi pago e o que não foi pago, fornecedores etc.

Cláudio falou sobre a liberação de verbas para reforma do Colégio Ary Dresch, disse ainda que cada vereador deve fazer pedidos aos deputados e ver qual esta ajudando Nova Londrina, pois os mesmos em breve estarão aqui atrás de votos. Vico pedindo parte da palavra ao vereador Cláudio, agradeceu ao mesmo pela conquista da verba para recuperação da Avenida Londrina e o termino da ponte no Rio Tigre pelo deputado Frangão.

Nas considerações finais, Álvaro disse que alguns messes atrás já tinha pedido que se enviasse oficio ao executivo para que este desse explicações sobre as contas, balancetes e razão, mas que não obteve sucesso e portanto parabeniza o companheiro Vico e os demais vereadores pelo apoio ao requerimento. Sobre a questão da saúde falou sobre uma reunião que teve entre os médicos e os vereadores e que a reclamação dos médicos é muito grande principalmente sobre a falta de pagamentos e de promessas não cumpridas.

Ao final da reunião o presidente ofereceu a tribuna ao ex-vereador Lilo, que pedindo a palavra, mostrou equilíbrio e elogiou muito o trabalho da casa de leis. Disse que esse é o verdadeiro papel do vereador, de cobrar ações do prefeito e que eles devem brigar por projetos de melhorias para Nova Londrina e nunca levar para o lado pessoal, fez algumas ponderaçoes e encerrou.

O presidente depois de suas considerações deu por encerrada a reunião as 22:00.

Destaque para o projeto que trata de compra de terreno para abertura de rua no Jardim Novo Horizonte, sei da luta daquele povo pois moro lá a 13 anos e quando fui presidente da Associação de Moradores, lutei junto com demais companheiros pela abertura da referida rua. Destaque também pela venda de imóvel da Avenida Antonio Ormeneze (Centro Odontologico) o valor segundo lido na reunião por um vereador, é de R$ 150.000,00 e está ótimo para o sortudo que vai comprar, pois um terreno bem simples na mesma avenida é quase esse valor, sorte de comprar né...quem será heim? Destaque para o requerimento que foi aprovado (e deveria mesmo) onde se pede cópia dos balancetes, razão, prestação de contas que o executivo envie ao legislativo. Destaque também pelo deputado Frangão ter mostrado seu empenho ao conseguir recursos federais para Nova Londrina. E gente, quem se lembra de quatro vereadores que entrou na justiça para barrar um título de cidadão honorário para o deputado Frangão? Viu só, ele não é vingativo e sabe que o que importa não é sigla partidária e nem picuinhas políticas, mas sim o povo que os elegeu.

Por: Luciano Pereira da Silva – Técnico em Gestão Pública pelo ITDE-UFPR.

25 novembro 2009

Um bilhão de mortos-vivos!


Segundo relatório da FAO (entidade da ONU para a agricultura e alimentos), pela primeira vez na história, mais de 1 bilhão de pessoas estão subnutridas no mundo inteiro.

“É óbvio que ninguém propõe, aqui, a destruição das máquinas e a volta à agricultura rudimentar como solução para a fome. Trata-se de fazer exatamente o oposto: colocar a máquina a serviço do ser humano. Para isso, comida teria que deixar de ser tratada como commodity, artigo de especulação negociado em mercados futuros, sem qualquer relação com a demanda real da população. O comércio da comida deveria ser submetido ao primado da segurança alimentar, priorizando o ser humano e não o lucro.

Mas, no pé em que está o “mercado globalizado”, a FAO há tempos admite a barbárie: a Cúpula Mundial da Alimentação definiu, em 1995, o objetivo de reduzir pela metade, até 2015, o número de pessoas que passam fome no mundo. E o que fazer com a outra metade? Atenção: estamos falando de 500 milhões de seres humanos condenados à morte por fome (isto é, se fosse mesmo possível mitigar as demandas de proteína da outra metade, hipótese cada vez mais longínqua).

É esse, concretamente, o contexto em que atuam a Cutrale (grileira de terras públicas, exportadora de suco de laranja e superexploradas do trabalho de seus empregados) e outras agroempresas. Elas não têm nada que ver com a “alimentação do povo brasileiro” ou de quaisquer outros povos, como quer fazer crer a asquerosa campanha de mídia destinada a criminalizar o MST pela ocupação das terras da Cutrale. São empresas que se destinam ao ramo da especulação financeira, como qualquer banco ou corretora da bolsa de valores, com o agravante de que operam com uma mercadoria sagrada, o alimento, e exploram aquilo que deveria ser tratado como um bem comum: a terra.

A “mídia gorda” e seus especialistas ocultam a profunda, total e inegável relação entre a especulação com o alimento e a tragédia que envolve 1 bilhão de seres humanos famintos (e mais de 2 bilhões em estado de subnutrição e expostos a todo o tipo de doenças e epidemias causadas pela falta de proteínas). Eles produzem, assim, uma total inversão de valores: são criminosos os que lutam em defesa do mais sagrado dos direitos humanos, o direito à vida, e são tratados como vítimas (e heróis) os monstros, os carrascos, os que especulam com a comida. Não há limite para a canalhice.

A “mídia gorda” fez absoluta questão de ocultar a reivindicação central do MST no “caso Cutrale”: a formação de uma comissão de investigação, integrada por personalidades respeitadas por toda a sociedade, para apurar a verdade dos fatos. Os donos da mídia sabem que isso não pode acontecer. Não está em jogo, apenas, saber se o MST destruiu ou não meia dúzia de pés de laranja, mas sim o significado do agronegócio para o Brasil e para o mundo. 1 bilhão de mortos vivos serviriam de testemunha de acusação em tal julgamento.”

José Arbex Jr. é jornalista
Fonte: Revista Caros Amigos – novembro de 2009.

24 novembro 2009

Informativo PT:

O Partido dos Trabalhadores de Nova Londrina escolheu pelo processo de eleição direta, neste dia 22, domingo, na Câmara Municipal, a nova diretoria que estará à frente dos trabalhos do Partido pelo biênio 2010/2011em nível Nacional, Estadual e Municipal. Até o momento, a parcial é esta:

Até as 18h40 desta segunda-feira (23) o PT do Paraná apurou os resultados de 178 municípios do estado, o que corresponde a aproximadamente 71 % dos votos.

Esta é a última parcial a ser divulgada hoje. Amanhã, a partir das 10 horas, o PT Paraná continua a divulgação das parciais da apuração dos votos.

Confira a parcial (votos válidos):

Presidente Nacional:
110 – Markus Sokol: 86 votos – 1%
120 – Iriny Lopes: 826 votos - 6%
140 – José Eduardo Cardozo: 1.656 votos - 12%
150 – Geraldo Magela: 925 votos - 7%
180 – Zé Eduardo Dutra: 9.825 votos - 73%
190 – Serge Goulart: 68 votos – 1%

Presidente Estadual:
310 – Alfeo Luiz Cappellari: 84 votos - 1%
340 – Marcio Pessatti: 1.322 votos - 10%
360 – Tadeu Veneri: 1.908 votos - 14%
380 – Enio Verri: 10.047 votos - 75%

Em Nova Londrina, os filiados escolheram por 22 votos o candidato nacional Zé Eduardo Dutra, a chapa nacional O Partido que Muda o Brasil, o candidato estadual Ênio Verri, a chapa estadual O Partido que Muda o Brasil. Aqui, a escolha do candidato municipal foi Roberto Mitsuru Tsunokawa e chapa municipal Mensagem ao Partido.

Mais uma vez, o PT demonstra a pluralidade de idéias com vários candidatos e chapas em nível nacional e estadual, o que faz a diferença de que todos têm suas propostas para serem colocadas e votadas e assim a democracia é exercida, fazendo do PT, um Partido que consegue ter pensamentos diversos, porém se unifica com a proposta vencedora. Com isso, o PT vai unido para as eleições de 2010 com candidatura própria nacional e vários estados com candidatura própria ou coligado. Se você quer se filiar, procure-nos!!!

Por: Prof. Roberto Tsunokawa: Graduado em Farmácia e Letras pela UFSM; especialização em Psicopedagogia; professor licenciado (especialização PDE/UEM) da rede pública do Paraná; vereador na legislatura 2005-2008; candidato a prefeito nas eleições municipais de 2008.

21 novembro 2009

Como ser um "classe média" - 003

Gostar de festas com “ambiente selecionado”:

Quem quer ser da Classe Média não pode ficar frequentando qualquer festa. O requisito principal para escolher a balada é o "ambiente selecionado". Se você tiver dificuldades para definir, entre algumas opções, qual a melhor festa para ir, não titubeie: escolha a que cobre mais caro.

A hora do lazer é sagrada para os médio-classistas, e é de suma importância ter a liberdade para exibir todos os objetos e quinquilharias que fazem da pessoa um membro da Classe. Itens como tênis, bonés, celular, iPod, carro, bermuda (para os homens), e cabelo, maquiagem, vestido, bolsa, sapato, celular, iPod e carro do acompanhante (para as mulheres), devem ser exibidos sem medo de que os famintos venham incomodar e tentar roubá-los. Afinal, todo o investimento foi feito para causar inveja nas pessoas, e não constrangimento. Logo, as pessoas-alvo da sua exibição devem ter o salário maior que pelo menos duas peças de roupa que você esteja usando ao mesmo tempo.

E tem outra: você, como médio-classista, não pode correr o risco de encontrar o filho da empregada, que tem a sua idade, na mesma balada. Se seus amigos souberem, isso será mal classificado e com certeza você perderá pontos na turma. E já que você sabe quanto a sua empregada ganha (pergunte ao seu pai, ou vá no Google e digite "salário mínimo"), atente bem ao preço da entrada (+consumação) antes de encarar qualquer noitada.

Fonte: http://classemediawayoflife.blogspot.com/

20 novembro 2009

O futebol está chato!

A cada dia que passa, o futebol tem ficado mais e mais chato. Não falo pelo motivo de que os jogadores que “sobraram” no Brasil são ruins, muito pelo contrário, ou então que o campeonato de pontos corridos não empolga, pois está comprovado que é sim, dos mais empolgantes. Falo sim, do tal do STJD.

Acompanho o futebol, de perto, desde que nasci. Venho de uma família aficionada pelo “esporte bretão” e sua rivalidade. Já assinei a Placar, já assisti tudo quanto é campeonato de tudo quanto é país, divisão e categoria. Até mesmo os meu chutes, ou melhor, as minhas defesas eu já pratiquei.

A cada dia mais, as equipes, além de contratarem bons jogadores e técnicos, têm que contar com um excelente corpo de advogados. Os jogos não terminam mais quando o juiz apita o seu final. Sempre há alguma coisa que pode ser mudada no tribunal.

A graça do futebol é justamente a polêmica: se o juiz errou, se foi impedimento, se o goleiro é frangueiro, se o atacante é perna de pau, se o treinado mexeu errado e etc. Agora, as discussões são se o Tribunal fez bem de ter suspendido fulado, se está correto tirar o mando de campo do time, se devia suspender o árbitro, etc.

O árbitro, que é a autoridade dentro de campo, agora não precisa mais se preocupar muito com isso. Se ele deixou de expulsar alguém, o Tribunal denuncia e então o atleta pode pegar alguns jogos de suspensão. Daqui uns dias, vão voltar até gol impedido. Imagine se o Neto e o Serginho Chulapa fossem punidos a cada briga que eles tinham dentro de campo?

Me desculpem os mais polidos, mas futebol é coisa pra macho. Quem já jogou sabe que discutir, xingar, empurrar, etc, são normais, ou alguém quer que o Luxemburgo fale assim com seu zagueiro: “_ por favor, meu querido, será que tem como o senhor se posicionar da forma com treinamos?” ou então com o árbitro: “_ Excelência, o senhor equivocou-se na marcação desta falta, por favor, reflita sobre o seu critério de aplicação”. Os gentleman que vão jogar Golf.

E pior ainda é que, se algum dirigente, treinador ou jogador reclamar do Tribunal, está lascado. O presidente do Palmeiras falou o que todo torcedor pensa e pegou 270 dias de suspensão. Ontem, o técnico do São Paulo disse que se falar o que pensa, pega uns 200 anos de suspensão. O futebol perdeu a graça e o STJD age como se ainda estivéssemos na Ditadura Civil-Militar.

Eu time, que venceu dentro de campo, foi prejudicado pelo STJD? Coloque então na conta do Pelé, afinal, a Lei foi feita enquanto ele era Ministro do Esporte no governo FHC, a menos que seu time vista vermelho e preto e seja sediado no Rio de Janeiro, daí você não terá problemas.

19 novembro 2009

FEMUP 2009

No último dia 14 de Novembro aconteceu em Paranavaí a final do 44º FEMUP, na oportunidade estiveram reunidos os amantes da música, do conto e da poesia, num festival tradicional e revelador de talentos.

O evento deixou em evidencia artistas dos mais diversos pontos da federação, provando que apesar do descaso e omissão da mídia, muita coisa boa e de qualidade vem sendo produzida e apresentada nesse país. No FEMUP, as categorias música, conto e poesia são divididas em duas fases, regional e nacional, na fase música ‘regional’, as 15 melhores inscritas vão para um Cd gravado pelo FEMUP e dessas 15 selecionadas, quatro delas ficam entre as finalistas que disputam o 1º lugar no festival.

Este ano a fase Regional da categoria música deu destaque ao nome de Nova Londrina, das 15 músicas selecionadas que estão gravadas no Cd FEMUP 2009 regional, duas são de artistas da nossa cidade, as músicas “Menina dos Rios” apresentada pelo cantor Tiago Oliveira e “Coração doido” pelo músico Arlindo Almeida, o “Paxá”.

Desta vez no FEMUP, fomos longe, na sexta-feira dia 13 de novembro, a música “Menina dos Rios” do nova-londrinense Tiago Oliveira, foi anunciada entre as quatro finalistas que disputariam o 1º lugar da fase regional.

Finalmente no sábado após apresentação dos finalistas, e grande emoção de artistas e torcedores, a música “Menina dos rios” de Tiago Oliveira, sagrou-se a campeã da 44ª edição deste conceituado festival de música e poesia.

Segue a letra de “menina dos rios”, e o nosso reconhecimento ao importante acontecimento que reuniu bons talentos da música e da poesia regional e nacional em Paranavaí. Parabéns Tiago Oliveira.


Menina dos rios...

Um estado começa e termina
Numa cidade menina
Menina dos rios
Paraná e Paranapanema
Se encontram em Marilena
Romance de rios

Quero apoitar minha saudade
No remanso de uma cidade
Cercada de ilhas
No sol que queima minha pele
Deixo que a corrente me leve
Por suas trilhas

Livro minha calma das mágoas
Lavo minha alma nas águas
Em que mergulho
Quando o sol vai dormir lá na mata
Surge uma lua de prata
Eu me orgulho

Na força do agricultor
Na paciência do pescador
Você se faz
Marilena de um sonho dourado
Parece um quadro pintado
Cardume de paz

Por: Mateus Brandão de Souza, graduado em história pela FAFIPA.

18 novembro 2009

Câmara Municipal de Nova Londrina:

A reunião da câmara desta segunda feira dia 16 de novembro de 2009 começou as 20:00 para um público presente de mais de 50 (cinqüenta pessoas) quase todos funcionários públicos. Por parte do vereadores somente a falta da vereadora Roberta por motivos de saúde.

Na pauta foram votados os projetos de lei-070/09 - estabelece o orçamento programa do município de Nova Londrina, para o exercício financeiro de 2010 e dá outras providencias. 079/09 - de abertura de credito adicional especial, altera o PPA 2005/2009 e a LDO/2009, e da outras providencias.

Teve ainda um projeto enviado pelo executivo que deu uma grande repercussão na casa de leis. É o projeto 080/09 - que institui a avaliação de desempenho, disciplina a perda de cargo público por insuficiência de desempenho do servidor público estável e em estágio probatório e da outras providências.

Teve ainda dois requerimentos. Requerimento 073/09 - enviar oficio ao executivo para que o mesmo busque e não meça esforços, junto a Secretaria da Saúde de Nova Londrina, sobre a melhoria de climatização na Clinica da Mulher. Requerimento-074/09 - enviar oficio ao executivo para que o mesmo busque e não meça esforços, junto a Secretaria de Viação e Obras Públicas do município, sobre a possibilidade de readequação do redutor de velocidade da avenida Leonardo Spadini, próximo a sede da Cooperativa Agrária do Noroeste (Copagra).

O presidente enviou para ser analisado pela comissão responsável o projeto 080/09 - que institui a avaliação de desempenho e disciplina a perda de cargo público por insuficiência de desempenho do servidor público estável e em estágio probatório e da outras providências.

Vereador Vico, no uso da palavra disse que sendo presidente da Comissão que irá analisar o projeto, deve entrar em contato também com os funcionários de cada setor para que estes também possam opinar sobre o projeto. Falou ainda na aprovação de um outro projeto e que este vem para beneficiar muito os produtores rurais. Falou ainda sobre o requerimento que pede a climatização da Clinica da Mulher, vendo que com a chegada do verão precisa realmente de melhorias nesse sentido.

Vereador Álvaro falou sobre o recurso de verbas pelo Deputado Setim, pois a liberação do recurso contou com o apoio do Fórum de Desenvolvimento Sustentável de Nova Londrina. Falou sobre a climatização da clinica da mulher, parabenizou ainda o Presidente da Casa por enviar o projeto 080/09 para a comissão, pois é um projeto complexo, visto que trata de questões sobre funcionários públicos, disse ainda que está a disposição da comissão para ajudar na analise deste projeto.

Cláudio falou sobre o projeto aprovado pela casa e sua contribuição para os produtores rurais, deu ainda explicações sobre o polemico projeto 080/09, fez mais algumas ponderações e encerrou.

Vereador Mário falou sobre o projeto de lei 070/09 foi aprovado depois de quase um mês na comissão e que foi analisado minuciosamente antes de ser votado. Falou sobre o projeto 080/09 que ele ainda não sabia do que se tratava. Disse que é favorável ao requerimento que se pede a readequação do redutor de velocidades próximo a loja de insumos da Copagra.

Raimundo falou sobre o projeto 080/09, disse que ficou indignado com a repercussão do projeto e que foi feito muita inflamação sobre o projeto para os funcionários e que ele também é funcionário e também é pai de família e se preocupa com o teor do projeto e que o mesmo vai para as comissões para ser analisado antes de ser votado.

Vereador Tiago falou sobre o requerimento que se pede a readequação do redutor de velocidades perto da loja de insumos da Copagra, pois no dia de entrega das cestas básicas para os funcionários da Cooperativa o movimento é muito grande.

Vereador Álvaro falou sobre a atual situação que se encontram as instalações onde funciona o Conselho Tutelar, que está um abandono total, o local de trabalho delas é muito difícil, a sala é sem ventilação (a tarde é de frente com o Sol), não tem privacidade para atender as pessoas, quem passa na rua ouve todo o assunto do qual estão tratando, não tem banheiro, não tem água, material de limpeza, o veiculo esta quebrado a muitos dias e o salário é péssimo e se continuar assim nas próximas eleições para Conselheiro Tutelar, não aparecerá mais candidatos e a curto prazo o Conselho deixará de existir em nossa cidade. Pediu que todos possam ajudar nessa questão. Sobre o projeto 080/09 disse que foi enviado pelo Executivo em ultima hora com solicitação de dispensa de prazo, disse ainda que ele mesmo convidou a todos para que se fizessem presentes na reunião da casa de leis pois os funcionários devem procurar saber de projetos que tratam de assuntos sobre funcionalismo público.

Vereador Vico disse este projeto é obrigatório e é amparado pela Lei Federal, disse ainda que ele se elegeu com o dinheiro dele e que não tem rabo preso com ninguém e que se o projeto for contra as garantias e interesses dos funcionários ele será contra o projeto.

Vereador Mário parabenizou o companheiro Vico, falou sobre o pedido de verba ao Deputado Federal Rodrigo Rocha Loures, falou ainda que se envie um oficio ao Deputado Estadual Teruo Kato para pleitear para o nosso município um Centro da Juventude que é uma obra do Governo do Paraná com um custo de dois milhões de reais.

João bombeiro falou sobre enviar ofício a Secretaria da Saúde para saber o porque da pouca permanência de médicos em nossa cidade.

O presidente disse que o vereador João não precisa se preocupar com o envio de oficio, pois no dia 17/11 os médicos estarão reunidos na Casa de Leis para tratarem do assunto junto com os vereadores. Falou ainda sobre um projeto para os funcionários públicos que é o de criação da CIPA(Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) e o outro é que no dia de aniversário do funcionário, este tenha o dia de folga. Fez mais algumas ponderações, agradeceu a presença de todos e encerrou a reunião às 22:05.

Destaque da reunião para o excelente público presente que com certeza ajudou a empurrar o projeto 080/09 para ser analisado pela comissão e não como o executivo queria pois o projeto veio de última hora e ainda com solicitação de dispensa de prazo.

Por: Luciano Pereira da Silva – Técnico em Gestão Pública pelo ITDE-UFPR.

17 novembro 2009

Aforismos:

IV – LUTA – Teu dever é lutar pelo direito; porém, no dia em que encontrares em conflito o direito com a justiça, luta pela justiça.

Mandamentos do Advogado

13 novembro 2009

Como ser um "classe média" - 002

Ser contra as cotas para negros nas universidades:

Médio-classista que se preza, é absolutamente contra as cotas para negros nas Universidades Federais. Afinal de contas, se você foi melhor no vestibular, é injusto que alguém ganhe sua vaga só porque é negro.

Para defender sua posição, não meça esforços. Qualquer argumento, qualquer um mesmo, vale. Até dizer que as cotas são piores para os negros, porque neste caso eles não terão a chance de provar que podem ser tão inteligentes quanto os filhos da gloriosa Classe Média.

Enfim, para mostrar que você, aspirante à Classe, tem coração e não quer apenas garantir o seu lado, sugira alternativas! Você pode sugerir que os negros frenquentem os mesmos cursinhos que as pessoas que normalmente são aprovadas frequentam. E também dar uma bronca neles por causa da falta de iniciativa, afinal, você vê os filhos da Classe Média estudando anos a fio em cursinhos, e praticamente não vê negros lá! Como é que eles querem entrar na Federal assim???

Fonte: http://classemediawayoflife.blogspot.com/

Aforismos:

“Horrorizai-vos porque queremos abolir a propriedade privada. Mas em vossa sociedade a propriedade privada está abolida para nove décimos de seus membros. E é precisamente porque não existe para estes nove décimos que ela existe para vós. Acusai-nos, portanto, de querer abolir uma forma de propriedade que só pode existir com a condição de privar de toda propriedade a imensa maioria da sociedade”.

K. Marx e F. Engels

12 novembro 2009

Zé Ninguém:

(Álvaro, Bruno, Sheik, Coelho – Biquíni cavadão)

Quem foi que disse que amar é sofrer?
Quem foi que disse que Deus é brasileiro,
Que existe ordem e progresso,
Enquanto a zona corre solta no congresso?
Quem foi que disse que a justiça tarda mas não falha?
Que se eu não for um bom menino, Deus vai castigar!
Os dias passam lentos
Aos meses seguem os aumentos
Cada dia eu levo um tiro
Que sai pela culatra
Eu não sou ministro, eu não sou magnata
Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
Aqui embaixo, as leis são diferentes.
Quem foi que disse que os homens nascem iguais?
Quem foi que disse que dinheiro não traz felicidade?
Se tudo aqui acaba em samba,
no país da corda bamba, querem me derrubar!!
Quem foi que disse que os homens não podem chorar?
Quem foi que disse que a vida começa aos quarenta?
A minha acabou faz tempo, agora entendo por que ....
Cada dia eu levo um tiro
Que sai pela culatra
Eu não sou ministro, eu não sou magnata
Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
Aqui embaixo, as leis são diferentes
Os dias passam lentos
Os dias passam lentos
Cada dia eu levo um tiro
Cada dia eu levo um tiro
Eu não sou ministro, eu não sou magnata
Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
Aqui embaixo, as leis são diferentes...

Por Mateus Brandão de Souza – Graduado em história pela FAFIPA.

11 novembro 2009

Reunião da Câmara:

Informamos aos leitores deste Blog, que a Reunião da Câmara Municipal de Nova Londrina, sempre marcada para a segunda-feira às 20:00, não ocorreu por motivo de ocupação das dependências da casa de leis para a realização de um velório. Assim, a reunião ocorreu na terça-feira às 17:00 e o companheiro Luciano, devido aos seus afazeres profissionais, infelizmente, não pôde estar presente. Esperamos voltar a normalidade de nossas atividades na semana que vem. Peço desculpas aos leitores e contamos com a compreensão de todos.

10 novembro 2009

Aforismos:

"Vários analistas depositam suas esperanças nas oportunidades abertas pela internet para a democratização da mídia no Brasil. Não há dúvida de que a internet representa um avanço no sentido de maior acesso à informação, como também de sua maior pluralidade e diversidade. Representa também um enorme potencial de interatividade, porta de entrada ao direito à comunicação plena.

Registre-se, por exemplo, quem em pouco mais de cinco anos, de 1999 a 2006, 47 milhões de blogs entraram em atividade na internet. Neles circulam 1,2 milhão de novos artigos por dia, ou 50 mil por hora, escritos por 35 milhões de pessoas. São números imprecionantes. Todavia, apenas 2% dos artigos publicados são escritos em português".

Venício A. de Lima em "Mídia: Crise política e poder no Brasil". Editora Fundação Perseu Abramo, 2006 - Professor de Ciência Política e Comunicação na UNB.

08 novembro 2009

Como ser um "classe média" - 001

Há um interessante Blog na Internet chamado: The Classe Média: Way Of Life. São textos irônicos, "ensinando" a como ser um legítimo membro da classe média brasileira. Postarei aqui, todo domingo, um texto do Blog.
Achar o Brasil um lugar horrível para se viver:

Para ser um membro da Classe Média "de raiz", você deve achar este país um amontoado de absurdos, que o deixam, na acepção da palavra, impraticável. Portanto, afim de obter êxito em se tornar um médio-classista, exercite sua capacidade de se indignar profundamente com o que há de errado neste país.

Afinal, aqui nada funciona. O médio-classista típico tem que achar um crime contra sua pessoa viver num país que tenha filas, pobres, assaltos e impostos. Se fosse na Europa, não seria assim. Nos Estados Unidos, idem. O que esperar de um país no qual você não pode andar com iPod, tênis Nike, camiseta Lacoste e boné da Diesel, sem ser incomodado por desocupados que querem te usurpar dos seus bens? E afinal, por que esse pessoal, ao invés de pedir esmolas, não vai trabalhar e comprar seus prórpios iPods, Nikes, Lacostes e Diesels?? Diante disso, conclua que o Brasil não vai pra frente porque o povo não quer trabalhar!

Mas atenção! Ao seguir esta dica, cuidado para não cair na armadilha do exagero! Apesar de você odiar este país, e mesmo tendo condições, mudar-se daqui não deve entrar em cogitação. E você nem deve sugerir isto para seus amigos igualmente membros da classe. Sair do Brasil sem ser turista, só se for pra "dar um tempo" ou para obter "crescimento pessoal", mas isso é assunto para outras dicas, que serão detalhadas num outro dia.

07 novembro 2009

Bóia-fria:

Levanta bem cedo
De enxada na mão.
Segue o destino sem medo,
Com sua marmita, o café, o pão.

Trabalha na roça.
Carpe e planta.
Não tem vergonha da mão grossa,
Que semeia a terra santa.

Colhe o trigo,
Mantendo viva a geração.
Não sabe escrever seu nome,
Mas, sabe saciar a fome do irmão.

Sua caneta é a enxada.
Seu livro é a terra, o chão.
Sua escola é a roça lavrada.
Seu professor e a profissão.

O Bóia-fria é voraz trabalhador.
Sua arma é o arroz, o feijão...
Planta e colhe com muito amor,
Matando a fome da Nação.

Por: Osmar Soares Fernandes
Publicado no Recanto das Letras em 28/08/2009
Código do texto: T1779222

06 novembro 2009

Câmara Municipal de Nova Londrina:

A reunião da câmara municipal desta terça feira dia 03 de novembro começou as 20:00 com a presença de todos os vereadores um público de apenas 4 cidadãos. Teve na pauta da noite de terça feira os projetos de leis-064/09 - de abertura de credito adicional especial. Projeto de lei-073/09 - que afeta e desafeta bens imóveis e da outras providencias. Projeto de lei-074/09 - também de abertura de credito adicional especial. Requerimento-que requer a reativação da fanfarra do Colégio Ary João Dresch.

Vereador Mario Sonsin foi o primeiro vereador a fazer uso da tribuna e falou sobre o projeto de lei 070/09 que esta na comissão para ser analisado onde ele pediu um prazo maior para se fazer uma melhor analise do projeto fez algumas ponderações e encerrou.

Vereador Álvaro falou sobre o requerimento onde se pede a reativação da fanfarra do Colégio Ary Dresch onde se encontra parada e muitos dos instrumentos estão sem uso e sem os cuidados necessários, podendo com o tempo sofrer alguns defeitos, visto que os instrumentos são essenciais para qualquer fanfarra e o preço é muito elevado. Disse ainda que muitos jovens podem ocupar seu tempo com a fanfarra, pois no passado essa fanfarra era de muito orgulho para Nova Londrina quando apresentava aqui, em outras cidades e até outros estados levando o nome de Nova Londrina.

Vereador Raimundo parabenizou o requerimento do companheiro Álvaro e disse estar de acordo com o requerimento, pois Nova Londrina já esteve no auge com sua fanfarra e que agora não tem nenhum evento com participação da fanfarra.

Vereador João Bombeiro falou sobre o requerimento e disse ser de muita valia para Nova Londrina e para os estudantes e que precisa fazer um resgate da fanfarra, pois a mesma já trouxe muitas alegrias para Nova Londrina.

Vereadora Roberta disse que já foi aluna e se lembra muito da fanfarra e espera que volte a funcionar.

Tiago disse que é de muita valia a reativação da fanfarra do Coleio Ary, para Nova Londrina e que devem se unir todos os vereadores e lutar para conseguir reativar a fanfarra e que dá total apoio ao requerimento.

Vereador Vico nas suas considerações finais falou sobre os equipamentos de fisioterapia que foram doados por uma empresa de Nova Londrina, falou ainda que devem se providenciar mais cadeiras de rodas para o município, pois tem muitas pessoas que precisam das mesmas, fez algumas ponderações e encerrou.

O Presidente pediu que se envie os ofícios aos seus respectivos destinos. Falou ainda sobre a importância do requerimento do vereador Álvaro que se pede a reativação da fanfarra e que através do PPA aprovado este ano o Irmão Caçula também pode ter a sua fanfarra, fez mais algumas ponderações, continua conclamando a todos que participem das reuniões da casa de leis, agradeceu a presença de todos e deu por encerrada a reunião às 21:00.

Nós que vamos nas reuniões da casa de leis sabemos da importância da mesma e os trabalhos dos vereadores, mas a cada dia ficamos indignados pois vem projetos e mais projetos do executivo para serem aprovados naquela casa e pelo que acompanho todos são aprovados, até ai tudo bem, agora por outro lado os vereadores elaboram tantos requerimentos e vemos uma lentidão em serem executados, isso é, quando são executados. Outra coisa, na reunião passada o vereador Vico falou sobre as escolas e ginásios de esportes existentes no município não terem uma tabela de basquete, sabemos que é sempre a mesma coisa que vamos ouvir "a situação do município está feia". Mas até quando vai ficar assim? Já que o executivo não resolve a questão das tabelas de basquete, aqui vai uma idáia: Temos nove vereadores se cada um pegar entre eles $50,00(cinqüenta reais) somado vai dar $450,00 já daria para fazer um par de tabelas para uma quadra, se todo mês eles fazerem assim em sete meses todas as quadras estarão prontas e não vai ficar pesado pra ninguém, vai folgar o orçamento para ser usado em outra área, os jovens poderão usar esses locais e podem ocupar sua cabeça com o esporte ficando livres de outras "coisas", além de eles ficarem prestigiados com a tal atitude."O importante não é esperar acontecer, mas fazer acontecer". Destaque pelo requerimento do vereador Álvaro que pede a reativação da fanfarra do Colégio Ary.

Quero destacar aqui, que como cidadão, torço pelos trabalhos da casa de leis e vejo a preocupação de todos os vereadores com nossa cidade. Quero destacar também que procurei o vereador Raimundo e falei com ele a respeito da situação que estava a Avenida Brasil e a antiga estação rodoviária, pois tem mato para todo lado e vimos que ele já tomou conta da situação e ontem dia 04/11 podemos ver funcionários fazendo limpezas e cuidando da antiga estação e posteriormente de toda a avenida Brasil. É isso que esperamos dos vereadores, que todos os demais possam fazer como o fez o edil Raimundo não medindo esforços em atender o pedido de um cidadão da cidade em que ele foi eleito para trabalhar por ele e por todos

Por: Luciano Pereira da Silva – Técnico em Gestão Pública pelo ITDE-UFPR.

Idosos em nossa sociedade: valorizados, desvalorizados ou privilegiados?

Como o "envelhecimento" da população brasileira, tem-se falado muito da importância do bem-estar dos idosos. Em sociedades como a indiana e a japonesa, por exemplo, o velho é a figura mais importante da família e da comunidade. No Brasil, alguns sociólogos afirmam que, se um país precisa de um "estatuto dos idosos" (ou seja, de uma lei) para lembrar a respeitabilidade deles, isso indica que algo está muito errado...

Por outro lado, há tantos privilégios sociais em torno da "terceira idade" (meias-entradas, ausência de filas, empréstimos especiais) que os "não velhos" se consideram prejudicados. O idoso, no Brasil - com ou sem rendimentos próprios - é valorizado, desrespeitado ou privilegiado?

Vejo que o nosso país, tido como uma nação que foi colonizada pelos portugueses e ainda uma educação voltada para a população jovem em detrimento ao idoso, devido à expectativa de vida; apresenta uma herança cultural que reflete em nossa sociedade a valorização da classe infantil e jovial.

Diante dessa situação, é natural que à medida que o país fica mais velho, aparece uma população da terceira idade que não houve uma atenção por parte dos governos, assim essa camada vai perdendo benefícios que chegam ao extremo de considerá-los como um “peso” à família, ao governo, à comunidade brasileira.

Com isso, busca-se compensar essa política que não assistiu a essa categoria, criando então formas para mostrar o respeito e a dignidade deles, lógico que se estabelece essa comparação medíocre, até pelo fato da insipiência das pessoas.

Vejo que devemos sim curvarmos aos nossos “velhos”, porque a razão de estarmos aqui, são deles. São pessoas que contribuíram com a família, com o trabalho, com a tecnologia....enfim, com o país.

Por: Prof. Roberto Tsunokawa: Graduado em Farmácia e Letras pela UFSM; especialização em Psicopedagogia; professor licenciado (especialização PDE/UEM) da rede pública do Paraná; vereador na legislatura 2005-2008; candidato a prefeito nas eleições municipais de 2008.

05 novembro 2009

“A coruja gaba o próprio toco”:

Respeitando-se em suas devidas qualidades os conhecimentos filosófico e cientifico, vamos nos atentar aqui tão somente a um outro conhecimento, o do senso comum, sem jamais menosprezá-lo, pois por mais que pensadores e cientistas possuam suas convicções, o senso comum sem a pesquisa nem a experiência aprimorada, não deixa de ser um conhecimento do qual podemos acumular aprendizagens.

O dito popular “a coruja gaba o próprio toco” nos remete às fábulas onde a coruja é uma personagem inteligente, dada ao diálogo, personagem esta que se auto-promove, que intenciona convencer terceiros que ela, a coruja, possui qualidades mil muito embora estas qualidades sejam inexistentes ou sejam vistas apenas no imaginário das corujas.

Foram das fábulas também, que tiramos a expressão “mãe coruja”, pois seus filhotes embora visivelmente horríveis, a mãe coruja os considera lindos. Portanto, quando o senso comum diz que a coruja gaba o próprio toco, obviamente concluímos que de forma alguma alguém em sã consciência propagará suas debilidades ou defeitos.

A propaganda busca convencer, evidenciar a um terceiro que determinado objeto, pessoa ou o que quer que seja possua qualidades ímpares, significativas e consideráveis. Quando a pessoa se comporta como a coruja das fábulas, muitas vezes ela está persuadindo aos quatro cantos sobre suas qualidades, qualidades muitas vezes inexistentes e vislumbradas apenas no imaginário daqueles que estão se auto-propagando.

“Sejam outras que te aplaudam, não as tuas mãos, seja outra que te louve, não a tua boca”. Assim nos ensina um dos provérbios atribuídos ao sábio Salomão. Ninguém jamais falará mal de si próprio, pois os próprios interesses estão sempre em jogo, é uma questão de lógica.

Portanto, prezado leitor, aproveitemos a sabedoria popular contextualizando seus ditados repletos de fundamentos. Em toda esta competitividade a qual estamos inseridos cada qual puxa a brasa para sua sardinha.

Pensemos nisso...

Por: Mateus Brandão de Souza, graduado em história pela FAFIPA.

04 novembro 2009

Exonerações e cargos:

No último fim de semana, alguns comentários deste Blog mostravam surpresa com algumas exonerações feitas pelo Executivo Municipal. Nesta quarta-feira, uma nova publicação no Diário do Noroeste, esclarece o fato.

02 novembro 2009

Mais um pouco de propaganda pessoal:

Alguns dias atrás, publiquei neste Blog, um post sobre as minhas publicações acadêmicas. Este mês ou outubro, foram publicados mais dois artigos meus em revistas ciêntíficas.

Primeiro, uma resenha do livro “Por um novo reformismo” de Giuseppe Vacca, publicado na Revista Espaço Acadêmico.

Segundo, o artigo “Gramsci no Brasil: itinerário de sua recepção”, publicado na Revista Nova História.



Free counter and web stats