22 agosto 2009

Um pouco de propaganda pessoal:

No mundo acadêmico dos historiadores, publicar artigos e apresentar comunicações em eventos é de grande valia e necessidade. Estabelecemos o debate, trocamos informações, apresentamos nossas pesquisas e claro, ouvimos críticas. Através do meu “curriculum lattes”, é possível observar um pouco do que eu estou falando.

Assim, esta semana estarei na UNIOESTE, em Marechal Cândido Rondon, participando do II Simpósio de Pesquisa Estado e Poder, e claro, apresentarei uma comunicação sobre a pesquisa historiográfica que desenvolvo no momento. Se este Blog ficar um pouco sem atualização, não estranhem. No mês de setembro, será a vez do IV Congresso Internacional de História, na UEM.

Talvez poucos saibam, mas em 2008, tive um artigo publicado pela Revista Urutágua, sediada na UEM. Foi sobre um estudo simples que fiz da Revista Veja e seu discurso em relação ao MST e a questão agrária no Brasil. Neste mês de setembro, já tive a confirmação de que na mesma revista sairá um artigo meu, e também na estréia da revista Nova História, sediada no Rio de Janeiro.

Hoje me bateu a vontade de pesquisar no google alguma referência ao meu artigo já publicado na Urutágua. Depois de encontrar várias citações e indicações de leitura em Blogs do país inteiro, me deparo com um link do site do MST, em texto escrito por Altamiro Borges, jornalista, escritor e membro do PCdoB, no dia 06/05/2008, intitulado “Nova onda de criminalização do MST”.

Para aqueles que pensam que historiador só fica “contanto historinha”, saibam que nossas pesquisas contém métodos árduos. Lidamos com fontes, arquivos, outros textos já escritos, tudo em nome da cientificidade. Para ter um artigo publicado em revista especializada, é necessário também um longo caminho de submissão, passando por conselhos editorias, etc. Ter o reconhecimento da academia e do público, seja positiva ou negativamente, é o objetivo da pesquisa.

4 Comentários:

Às 22/8/09 3:34 PM , Blogger Osmar Soares Fernandes disse...

Parabéns, Cássio! São jovens como você que a Nação ainda tem esperança.

 
Às 22/8/09 9:47 PM , Blogger PROF ROBERTO disse...

Bom saber que pessoas como você dedicam aos conhecimentos, exemplo de cidadão que se preocupa com as questões que envolvem nosso país. Raro, vermos jovens que têm essa visão...parabéns, ótimos trabalhos e leve o nome de nossa Nova Londrina, deixando impressões positivas de nossa cidade...sucessos

 
Às 23/8/09 11:54 AM , Blogger JOSÉ ROBERTO BALESTRA disse...

Cássio, fico feliz em saber que voc~e se dedica mesmo à pesquisa. Tenho pra mim que sem pesqueisa "nada feito"! O mundo continua o marasmo que certos grupos precisam que assim seja. parabéns, meu amigo. Em frente! Sempre! abs

 
Às 23/8/09 8:48 PM , Anonymous Anônimo disse...

Creio que a pesquisa e a publicação dos resultados são de extrema importância em todas as áreas. Na área farmacêutica, posso dizer que a publicação e comunicação de novas técnicas e tecnologias, atividades biológicas e até resultados negativos, por exemplo, contribuem para a ciência e conhecimento e, principalmente, para novas pesquisas.

E o trabalho é árduo mesmo!
=D

Att: Thaisa!

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats