15 agosto 2009

Último protesto!

Estou impressionado com essa geração.
Educada a obedecer padrões.
No passado tanta luta, morte, e hoje reina a corrupção.
Quantos poleiros no planalto... E, tantos ladrões.

Estou indignado com a falta de protesto.
Cada tribo salva a própria barriga.
Muita gente, por nada, deu a vida...
Nem uma lágrtima de sangue sequer de resto.

Será que valeu a pena enfrentar o fuzil,
Morrer nessa guerra?... Dar a vida pela pátria?!
Debaixo do tapete vermelho está a sujeira do Brasil...
Não há mais soldados, nem protestantes, nem marcha.

Pouca gente sabe o valor do voto...
Falo de dignidade, respeito, democracia.
O fato não é de um tempo tão remoto.
Essa história não é de um filme de fantasia.

Tenho quase meio século de vida.
Sou contemporâneo, futurista. Grito por socorro!
Desse jeito, meus avós perderam a lida.
O mar é engolido pelo morro.

Há mais cabrestos hoje, que o coronelismo de antes.
Com tanto aprendizado, informação, tecnologia...
O que mata é o saber dos ignorantes.
Tanta luz sem tocha... Tanta hipocrisia.

Os sábios estão cegos.
A informação deformou o cérebro do homem.
Não se lê mais o jornal como ontem.
Aqui jaz meu último protesto!

Publicado no Recanto das Letras em 08/08/2009
Código do texto: T1742737

Por: Osmar Soares Fernandes – graduado em História pela UNIC/MT; escritor com 5 livros publicados. “Seu mundo é do tamanho do seu conhecimento”.

2 Comentários:

Às 15/8/09 1:36 PM , Blogger luciano disse...

PARABENS, PELO SEU TEXTO...ISSO É TUDO QUE MUITAS PESSOAS PRECISAM VER.

 
Às 20/8/09 3:23 PM , Anonymous Ricardo Ronda disse...

Espero que o título não se cumpra e não seja 'o último protesto' e sim o mais novo de uma longa série de protestos ainda por vir. Parabéns.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats