28 agosto 2009

Jornal na Lista:

O fim do diploma de jornalista - Votação de 8 X 1 - pelos ministros do (STF) - extinguindo a necessidade do diploma para exercer a profissão... Se essa moda pega! O que você acha disso? Onde fica o sonho da conquista individual do acadêmico?
Outros cursos que se cuidem!!!

Jornal na Lista

Eu falo, pergunto, escrevo.
Investigo, publico, descrevo.
Sou o escritor, o redator.
O apresentador, o orador, o editor.
Sou o poeta da notícia – sou o radialista.
Falo de tudo, de todos; do chique, do morro.
Sou o registro, o plantão, o socorro.
Falo de Deus... Do Cão.
Não posso ser diferente — Sou jornalista!
Eu enfoco, retrato, reporto.
Digito, explico, critico — Sou formalista.
Para alguns — Sou o jornal na porta.
Para outros — O analista.
Sou trabalhador voraz, sou chato!
Corro em busca – Fotografo.
Não perco o clímax do fato.
Não crio, nem faço boato.
Não sou ilusionista.
Apenas corro atrás da notícia com fome, com sono.
Ela não vem como “NOTA & CIA.”
Não há um plano!
Eu apenas estou lá registrando — Sou jornalista.
(Poema do meu 3º livro Espelho de Cristal 2002 pag. 98 ed. San Martin - Curitiba/PR)

Publicado no Recanto das Letras em 16/03/2009
Código do texto: T1488716

Por: Osmar Soares Fernandes

1 Comentários:

Às 31/8/09 11:19 PM , Anonymous Anônimo disse...

Enqto nossos políticos ficam cegos pelo poder, os EUA esá se isntalando na América do Sul, e não é para matar a fome do povo...
"Lembre-se, que, Golpe de 1964 submeteu o Brasil a uma ditadura militar alinhada politicamente com os interesses dos Estados Unidos da América, que durou até 1985..."

E agora!
Síntese:


Instalações militares americanas em território colombiano

Veja artigo:

“O primeiro deles é um trecho de entrevista concedida pelo cientista político Luiz Alberto Moniz Bandeira, um dos principais especialistas na história da diplomacia brasileira, e publicada na revista eletrônica Terra Magazine em 18-08-2009.

Ele considera que o objetivo da ampliação das bases (dos EUA) na Colômbia é restringir a projeção do poder político e militar do Brasil, frustrando iniciativas como a Unasul e o Conselho Sul-Americano de Defesa.
O objetivo da ampliação das bases na Colômbia é restringir a projeção do poder político e militar do Brasil, frustrando iniciativas como a Unasul e o Conselho Sul-Americano de Defesa. Essas instituições, que dão à América do Sul uma identidade própria, não convêm aos Estados Unidos. Não se trata de risco para a segurança continental. A presença dos Estados Unidos sempre foi um fator de desestabilização em todas as regiões do mundo e seu objetivo com a ampliação das bases na Colômbia é fomentar um cisma e impedir a integração econômica e política da América do Sul. A ampliação das bases na Colômbia foi decerto planejada juntamente com a restauração da IV Frota no Atlântico Sul, visando a fortalecer a presença dos Estados Unidos na região e assegurar o controle de seus recursos naturais, como, por exemplo, a água e o petróleo.”

http://diacrianos.blogspot.com/2009/08/ainda-sobre-as-bases-norte-americanas.html

"A democracia brasileira que não abra o olho!!!"

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats