26 março 2009

Programas de TV:

“Considero a televisão muito educativa, cada vez que alguém na sala liga o aparelho, vou para o quarto ler um livro” (Groucho Marx – humorista estado-unidense)

Quando não tendencioso, não buscando formar opiniões contrárias a este ou aquele determinado seguimento político, talvez o jornalismo seja a parte boa nas programações de nossa televisão.

Diariamente nas TVs abertas do Brasil assistimos programações no mínimo vazias, programas de auditórios imbecis que nada servem para contribuir ao intelecto de seus telespectadores. As emissoras de TV brigam entre si pela audiência, porém a qualidade das programações são baixíssimas, não tendo nada construtivo a apresentar para uma população consumidora de suas programações.

É de total baixaria certos programas das tardes, buscando solucionar problemas particulares de pessoas anônimas, escândalos amorosos de beltrana que saiu com marido de cicrana. Apresentam-nos problemas confidenciais de famosos, como que isto fosse de suma importância para a nossa formação e também com coisa que temos que nos preocupar com questões alheias que não nos diz respeito.

Tem sido insuportável, programações baseadas em disse que disse em torno de cantores de mau gosto, atores, modelos e toda sorte de gente que compõe a mídia. No país do futebol, programas esportivos se centralizam em uma ou duas equipes de futebol do Rio de Janeiro ou de São Paulo, com apresentadores e comentaristas num bla-bla-bla indecifrável considerando-se doutores e filósofos da bola.

Durante as noites há novelas pouco satisfatórias e outra vez programas de auditório pouco proveitosos onde em pauta estão sempre a nudez de determinadas modelos, dançarinas ou ainda a suposta beleza deste cantor ou daquele determinado ator.

As grandes TVs do Brasil estão contribuindo para a má formação intelectual de nossa gente, porcarias como Big brother Brasil, são apresentados como prato fino de degustação apreciável, mas não passam de idiotices onde leigos do senso comum se acham artistas de primeira grandeza, são na verdade indivíduos de fama efêmera, que até ontem eram anônimos, e hoje pousam em nossas telas com ares de pessoas importantes e formadores de opinião. Nos poupe rede globo, nem só de tolos é formado este país.

É impossível rirmos de certos programas de humor, onde supostos humoristas se expõem ao ridículo fazendo as mais diversas ginásticas faciais tentando fazer engraçado, coisas fatalmente sem graça, piadas centenárias são repetidas com freqüência e desta forma tentam nos arrancar o riso.

Gugu Liberato apresenta aos domingos o pior programa de auditório do mundo, aliás, domingo é o pior dia para se assistir TV, Faustão outro insuportável consegue a proeza de deixar o domingo muito mais entediante. Certos programas de receita, de culinária ensinam guloseimas que a população pobre jamais irá comer, outros de enrolação onde um tema é exposto e durante hora e meia, fica-se falando sobre determinada coisa com interrupções para venda de chá disso e daquilo, venda de máquinas fotográficas e tantas outras coisas que é de se tirar a paciência de qualquer vivente.

Deixamos aqui nossa indignação pela falta de qualidade em nossa TV, e o pedido para que nos apresente uma programação mais atrativa, que nos façam saciados de boa qualidade, caso contrário será em vão todo investimento em aparelhos de TV digital com virtudes indescritíveis. Que a qualidade da programação acompanhe a tecnologia dos atuais aparelhos, pois a tecnologia sofisticou as TVs, mas a programação regrediu tornando-se inferior aos tempos em que nossas casas tinham as antigas TVs valvuladas e em preto e branco.

Por: Mateus Brandão de Souza, graduado em história pela FAFIPA.

1 Comentários:

Às 26/3/09 8:06 PM , Anonymous PROF ROBERTO disse...

CONCORDO COM SEUS POSICIONAMENTOS, PORÉM NAO PODEMOS ESPERAR MUITO DESSES MEIOS DE COMUNICAÇÃO DE MASSA QUE TÊM A FUNÇÃO EM REPRODUZIR O CONSUMISMO DE PROGRAMAS QUE MANIPULAM E MASSIFICAM O PENSAMENTO CAPITALISTA, ENTÃO O RECURSO É AS PESSOAS PROVIDAS DE CONHECIMENTO INTERVENHAM EM SUAS PRÁTICAS DE TRABALHO OU NO ROL DE AMIGOS, MOSTRANDO ESSA VISÃO ERRÔNEA QUE POPULAÇÃO NÃO ACADÊMICA TEM DO MUNDO.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats