16 janeiro 2009

As veias abertas da AL:


O clássico livro de Eduardo Galeano, As Veias Abertas da América Latina (1971), é fundamental para todo cidadão latino-americano. Galeano revisa a história do nosso continente, explicando de forma simples, clara e apaixonante, da primeira a última página (365 páginas), o porquê do nosso atraso econômico, da nossa burguesia parasitária e sem projeto nacional, dos constantes golpes de Estado e porque não, da ascensão dos atuais governantes “de esquerda”.

Em As Veias Abertas da AL, como diz o próprio Galeano, o passado é sempre convocado para responder as questões do presente, afinal, esta é a finalidade principal da história. “A veneração do passado sempre me pareceu reacionária. A direita escolhe o passado porque prefere os mortos: mundo quieto, tempo quieto. Os poderosos, que legitimam seus privilégios pela herança, cultivam a nostalgia. Estuda-se história como se visita um museu; e esta coleção de múmias é uma fraude. Mentem-nos o passado como nos mentem o presente. Obriga-se o oprimido a tornar sua uma memória fabricada pelo opressor: estranha, dissecada, estéril. Assim, ele se resignará a viver uma vida que não é a sua, como se fosse a única possível” (pg.341).

Se você, caro leitor, quiser ter um agradável encontro com o seu passado, com a sua história, leia As Veias Abertas da AL, tenho a certeza absoluta que verás com outros olhos a sua condição de latino-americano, mas principalmente, os noticiários fragmentados dos nossos veículos de comunicação vão lhe parecer um lixo.

“Para os que concebem a história como uma disputa, o atraso e a miséria da América Latina são o resultado de seu fracasso. Perdemos; outros ganharam. Contudo, aqueles que ganharam foi graças ao que nós perdemos: a história do subdesenvolvimento da América Latina integra, como já se disse, a história do desenvolvimento do capitalismo mundial” (pg. 18)

4 Comentários:

Às 17/1/09 8:42 AM , Blogger Aura Sacra Fames disse...

tratei de um assunto semelhante em meu blogue no texto "O Ensino de História no Brasil". Pela sua descrição o livro deve ser realmente bom, vou desde já inclui-lo na minha lista de leitura.

Apreciei em demasia seu blogue, o seu perfil é semelhante ao meu, espero que gostes desta simples alma que de nada sabe.


Abraços
aurasacrafames.blogspot.com

 
Às 18/1/09 9:17 PM , Blogger Aura sacra fames disse...

Boa indicação, sempre elas, creio que são as principais geradoras de alienados em nosso país, o mais irônico é que os protagonistas dessa ação ainda sorriem diante de tal aprisionamento.

Abraços
aurasacrafames.blogspot.com

 
Às 19/1/09 2:14 PM , Blogger Mauro Sérgio disse...

Coincidentemente, eu estou (re)lendo-o nesse momento para um trabalho de faculdade.

Esse livro é leitura fundamental para se compreender as diferenças entre países ricos e pobres na atualidade. E como a riqueza de uns está diretamente relacionada à pobreza de outros.

Indispensável.

 
Às 19/1/09 8:55 PM , Blogger Prof Toni disse...

Pois é camarada, esse livro "fez minha cabeça" quando tinha uns 17 anos. A qualidade do texto do Galeano é indicutível e o livro é um fenômeno, gosto de indicá-lo junto com os do Hobsbawn.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats