30 abril 2008

EUA, hegemonia e resistência – parte 01


Há quem sustente, que os EUA não constitui-se em uma superpotência solitária, isto é, que não estão sozinhos no jogo sujo do imperialismo, mas sim, que existe uma espécie de “tríade imperial”, da qual também estaríam presentes a União Européia e o Japão.

No plano militar, esta tríade esta longe de existir, pois os estadunidenses são responsáveis por metade dos gastos mundiais em armamentos, possuem bases e missões de treinamento militar em 121 países. Tal gana bélica apenas é comparável a de um sujeito chamado Adolf Hitler. Portanto, UE e Japão não possuem força suficiente para “concorrer” com a potência Ianque e estão também subordinados às diretrizes emanadas da Casa Branca, que aliás, passam por cima até mesmo na ONU.

No campo econômico esta hegemonia dos EUA é ainda mais evidente. O que chama-se hoje de transnacionais, são em sua grande maioria, empresas estadunidenses, sendo que entre as cinquenta maiores do mundo, trinta e cinco são deles. No setor de informática, das dez maiores, sete são ianques, no de software, nove o são, no ramo farmacêutico são seis...

Portanto, não há que se falar em “divisão imperialista”. Império há um só, e ainda continua sendo hegemônico.

27 abril 2008

Casamento Católico: de profano a sagrado!


Tive mais uma vez o prazer de postar um texto no excelente Blog Observações do Cotidiano. Trata-se de um trabalho feito para a Faculdade de História que buscou debater a questão do Casamento durante a Idade Média. Para isso fiz uma "resenha" de um livro do grande historiador "Ronaldo Vainfas" que trata o tema.


Link do texto:



Introdução:

A noiva de branco, simbolizando a pureza feminina, o homem elegante à esperando na beira do altar, o pai da moça que a entrega para o futuro marido, tudo isso sob os olhos atentos de convidados da sociedade e do Padre, que depois une em matrimônio e sob as bênçãos de Deus este casal, para que sejam felizes até que a morte os separe.

O casamento feito sob a égide de Deus é sagrado, aliás, um dos sete sacramentos da igreja, nada a pode destruir, nem mesmo o homem. Cabe ao casal ser fiel não apenas ao cônjuge, mas principalmente à Deus e à Igreja, pois assim estará fazendo a sua parte dentro do seio Católico.

Mas será que o casamento Cristão como um sacramento, vem desde os idos da Igreja ou é ele também resultado de um processo histórico? Surpreende-nos a resposta provisória de que o Casamento já foi proibido pelo Catolicismo. Por que e por quais circunstâncias e argumentos? Este é o questionamento que o presente estudo visa responder, não de forma definitiva, muito pelo contrário, através da análise do brilhante livro de Ronaldo Vainfas “Casamento, amor e desejo no Ocidente Cristão”.

25 abril 2008

Movimento Blog Voluntário


A blogosfera é recheada de eventos combinados entre blogueiros visando uma maior visibilidade sobre um determinado assunto. Direto aparecem idéias de “postagem coletiva” acerca de um tema e boa parte dos blogueiros aderem à idéia e o movimento toma uma proporção interessante.

A idéia da vez é nestes dias 25-26-27 de Abril serem dedicados a postagens que combatam o analfabetismo digital. A organização está a cargo do Movimento Blog Voluntário e já são mais de 330 Blogs cadastrados.

Como também me incluo o time dos “analfabetos digitais”, apesar de já ter influenciado alguns amigos a criarem seus próprios Blogs (Vanderlei, Izadora e Mover) minha contribuição se dará apenas no sentido de divulgar o movimento e também colocar este Blog a disposição de todos que por ventura precisarem de alguma ajuda.

Aproveito a oportunidade para indicar o Blog Visão Panorâmica e seu trabalho interessante no Movimento, principalmente indicando o site Transparência Brasil.

21 abril 2008

E as “outras Isabellas”?


Sinceramente, já estou mais que cansado de ver o “caso Isabella” todos os dias e em todos os telejornais do país. Não se fala em outra coisa, e o pior, fica-se repetindo informações, especulando possibilidades. É a exploração econômica da tragédia. Links ao vivo, entrevistas exclusivas, acesso exclusivo a laudos e depoimentos e etc...

É claro que foi um caso chocante. Eu também tenho coração e fiquei pasmo com o acontecido. Mas e as “outras Isabellas” do Brasil? Na mesma semana deste caso uma criança foi jogada de um apartamento no nordeste. Mas por que não foi notícia? E as nossas crianças violentadas todas as noites nas periferias ou ruas da nossa cidade? E as meninas de treze anos que se vendem sua pureza por alguns trocados? E as crianças de rua? Os menores abandonados? Os explorados em carvoarias? Etc...

A violência só choca a classe média quando a violência é contra a classe média. Como diz no filme Hotel Ruanda, “eles vão ver a notícia na TV, ficarão chocados e voltarão a jantar!”. HIPOCRISIA. Não existe “clamor público”, este é construido quando interessa. Ninguém mais lembra da dengue no Rio, dos cartões corporativos, dos iraquianos mortos, dos tibetanos humilhados, dos palestinos dominados e etc... Crianças mortos brutalmente tem todo dia, mas como a Isabella é branquinha, bonitinha, é filha da classe média, seu pai é “bem de vida” e etc, logo isso choca alguns, que aproveitam e fazem chocar a todos os outros.

Aliás, relembrando outros casos de “clamor público”, quando a morte do João Hélio a imprensa pediu mais rigos do direito penal para com os adolescentes. Seria a solução. Quando a morte da Daniela Peres pediram a Lei dos Crimes Hediondos. Seria a solução. E agora, não ví ninguém ainda pedindo o fim da “cela especial”, afinal de contas, o suspeito (Pai) tem curso superior, Direito. Mas não, afinal, lei tem que ser dura com pobre e não com a classe média, aliás, a classe que faz as leis.

Olha, vou parar por aqui. Isso tudo está me irritando demais. Minha comoção para com a pequena Isabella está virando desprezo. Não por culpa dela, mas pelo sensacionalismo na nossa imprensa “chapa branca”, oportunista, golpista e etc...

17 abril 2008

Revista Veja e o MST durante o Governo Lula/PT:


Gostaría de convidar os leitores deste Blog a lerem meu artigo publicado na Revista Multidisciplinar Urutágua da Universidade Estadual de Maringá. Depois, se quiserem podem dar um retorno aqui no Blog e comentar. Saliento que trata-se de meu primeiro trabalho publicado em revista científica.

Link da Revista:

Link do Artigo:

Revista Veja e o MST durante o Governo Lula/PT:

Resumo: No Estado democrático, a Imprensa reivindica a imparcialidade e a independência, no entanto, a notícia também é uma mercadoria, carregada de cunho ideológico visando a manutenção da hegemonia. Para tanto, alguns padrões de manipulação são criados. A Revista Veja, durante o Governo Fernando Henrique Cardoso, esteve ligada aos interesses deste na condução de suas matérias referentes ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra, o MST, em uma visível tentativa de satanizá-lo. Quando da vitória do Presidente Lula, abertamente apoiado pelo MST, tornou-se imprescindível entender qual seria a atitude da Revista no trato com o Movimento, ou seja, se mudaria seu discurso ou não. Neste artigo, tentaremos mostrar que a Revista Veja, durante o primeiro Governo do PT buscou associar o MST a este, tentando causar pânico na população e desestabilizar o Governo.

Palavras-chave: Veja, MST e Lula.

15 abril 2008

CARTA ABERTA A FERNANDO LUGO - PARAGUAI


Fernando Lugo é o candidato favorito a ganhar as eleições presidenciais do Paraguai no dia 20 abril 08, finalizando a hegemonia do partido colorado no poder a 60 anos.

Porque votar em Fernando Lugo?

Porque Lugo se dispõe a valorizar as riquezas naturais do Paraguai e valorizar seu povo de modo a conceder-lhes uma distribuição de rendas que privilegie as classes menos favorecidas que a décadas sofre nas mãos de um governo tirano.

Porque Lugo será mais um companheiro a fazer parte do bloco socialista que a América esta formando pacificamente e democraticamente, dizendo por meio do voto que estão optando pelo social depois de décadas de ditaduras e governos fantoches que vendiam a preço de nada as riquezas que nossas terras possuíam.

Porque Lugo é MUDANÇA, para o social, para o povo, para os necessitados, para reinvindicar direitos dignos e justos que governos passados fizeram para beneficiar uns e outros em prejuízo do desenvolvimento do pais e consequentemente do povo.

Por isso votar em Lugo é tão importante para a américa latina como um todo, os EUA ameaçam invadir a Venezuela por causa do petróleo e a Amazônia por causa da água, votar em LUGO é mais segurança para a América, para a Venezuela e para o Brasil e o fim de mais um braço americano no território latino que tanto mal já causou a nossa querida América.

Hasta siempre!

Esta carta está na comunidade do periódico Alba. Este Blog também apóia a candidatura do ex-bispo Fernando Lugo da Aliança Patriótica para a Mudança. É o Paraguai livrando-se das amarras estadunidenses e entrando no eixo de países latinos com governos de esquerda.

12 abril 2008

Quem tem medo do PROUNI? – parte 02 - FIM


Continuando o debate, os contrários ao PROUNI o acusam de ser simplesmente uma medida paliativa e reformista. Concordo plenamente. No entanto, façamos uma comparação simples.

Ao se “comprar” vagas nas universidade privadas, o Estado foge do problema, ou seja, ameniza a falta de investimento nas Universidades Públicas, seu sucateamento e etc. Não se revoluciona o sistema educacional superior, apenas se ameniza o problema.

Pois bem, as mesmas pessoas que são contrárias ao PROUNI, são favoráveis à Reforma Agrária. Ora, a Reforma também não revoluciona, mas apenas reforma. Cadê a coerência? Afinal, a propriedade quando é desapropriada para fins de Reforma Agrária é comprada pelo Estado, ou seja, o latifundiário está lucrando o mesmo que o “empresário do ensino”. Seria então a Reforma Agrária apenas uma medida paliativa e reformista?

Particularmente penso que não. A Reforma Agrária é uma medida importante para garantir o acesso da população carente e expropriada à terra, permitindo uma melhor forma de sobrevivência para a família e etc, assim como o PROUNI pode garantir que jovens carentes estudem e tenham uma melhor condição de vida. Claro que sou a favor da simples inversão da propriedade privada dos meios de produção e ensino, no entanto, enquanto não construímos um “bloco histórico hegemônico” a favor de tais posições, temos que defender as conquistas feitas na "guerra de posição", aliás, a Reforma Agrária e PROUNI podem ser bons aliados na construção da “Contra-Hegemonia”.

09 abril 2008

Quem tem medo do PROUNI? – parte 01


Algumas tendências do Movimento Estudantil brasileiro, leia-se Conlute, bradam em seus encontros que são contra o PROUNI e a Educação A Distância. Pois bem, vamos problematizar melhor.

O PROUNI, em termos simples, é um financiamento estudantil, que tem por objetivo permitir que jovens de baixa renda ingressem em universidades privadas. A Conlute é contra o PROUNI sob a alegação de que está-se “comprando” vagas em Universidades, que os donos das instituições privadas estão lucrando e muito com isso, e que deve-se investir em ensino público gratúito, e não enricar ainda mais os empresários do ensino.

Pois bem, concordo plenamente com as argumentação da Conlute, no entando, devemos ser um pouco mais pragmáticos. A Revolução não se faz do dia para a noite. A simples díade oito ou oitenta é burra. Devemos entender que a mudança da sociedade se faz num longo caminhar, uma “guerra de posições” no sentido gramsciano, em que pequenas conquistas devem ser defendidas e garantidas, mesmo que não sejam a solução para o problema.

A utopia é bem distinta da realidade. Se simplesmente acabarmos com o PROUNI, da noite para o dia milhares de alunos carentes serão cerceados do direito de estudar. É este o Socialismo da Conlute? É fato que os principais cursos em Universidades Públicas são ocupados pelas classes mais abastadas, e sobra para os pobres apenas os cursos “menos rentáveis”. Além disso, as Universidades Públicas não chegam em todos os lugares do Brasil. No interior, apenas o filho do rico pode ir estudar na cidade grande e cursar Universidade Pública. Ao filho do pobre, resta qual saída? O PROUNI.

A mesma coisa é quanto ao Ensino A Distância. É óbvio que a qualidade do ensino é aparentemente inferior, não é uma solução definitiva, no entanto, está-se levando o acesso à educação, e a possiblidade de mudança social para o interior. Repito a pergunta: O que a Conlute entende por Socialismo?

Precisamos encarar de frente a realidade. A simples utopia não leva a nada. Essa coisa de Movimento Estudantil contra o PROUNI é coisa de “filhinho de papai mimado”, que leu meia dúzia de textos panfletários e nunca saiu do “mundinho shopping center” pra conhecer a realidade por que passam diversos outros jovens do interior do país, que como eles, querem apenas estudar.

07 abril 2008

Meme:


Alguns dias depois de completar dois anos de postagens, este Blog recebe do Visão Panorâmica o selo “Este Blog é Um Top Blog 2008”. Fico honrrado com a indicação, e faço também as minhas cinco indicações: Blog do Professor Vanderlei; Mundo em Movimentos; Prof. Toni; Observações do Cotidiano e Desabafo País.

05 abril 2008

Aniversário do Blog:

Neste dia 05 de Abril, o Blog completa 02 anos no ar. Não preciso dizer que a importância das visitas, dos comentários e dos parceiros que por aqui passsam e passaram diariamente, isso já fiz no aniversário de um ano.

Queria registar o momento de uma forma diferente. Ao contrário do que algumas pessoas pensam, os comunistas também amam. Calma gente, este Blog não ficará “meloso”, apesar de as vezes ele ser muito planfetário, prometo que indicarei mais coisas literárias.

Quero nesta data registar o meu amor pela música Reggae. Acho que tenho deixado faltar isso no Blog. Sou apaixonado pela música, pela “filosofia”, pela paz e pelo amor que o Reggae proporciona. A música abaixo é do Natirutz, e para não deixar de ser a cara do Blog, é uma música de cunho social:

QUEM PLANTA PRECONCEITO:

Quem planta preconceito, racismo e indiferença
não pode reclamar da violência
Quem planta preconceito, racismo e indiferença
não pode reclamar da violência
Quem planta preconceito, racismo e indiferença
não pode reclamar da violência
Quem planta preconceito, racismo e indiferença
não pode reclamar...



Lembra da criança no sinal pedindo esmola?
Não é problema meu fecho o vidro e vou embora
Lembra aquele banco ainda era de dia
Tem preto lá na porta avisem a polícia
E os milhões e milhões que roubaram do povo
Se foi político ou doutor serão soltos de novo


(...)


Crianças não nascem más
Crianças não nascem racistas
Crianças não nascem más
Aprendem o que agente ensina

Para quem não conhece, o Reggae é muito mais do que Maconha. É música de Paz, de Amor e de União. Como diria Bob Marley: "O Reggae não é para se ouvir, é para se sentir. Quem não o sente não o conhece." Pronto, acho que estava com esta divídida para com o Reggae neste Blog.

01 abril 2008

Mea-culpa da Esquerda:


Nós que nos dizemos de Esquerda temos que adimitir que somos menos organizados que os da Direita. Isso é fato. Não é uma análise derrotista, mas sim uma avaliação fria que pode nos possibilitar uma melhor avaliação, organização e planejamentos futuros.

Por mais que a Direita brasileira esteja fragamentada em vários partidos políticos (PFL, PSDB, PP e etc...), entidades representativas (FIESP, CNA e etc...), veículos de comunicação (Veja, Globo e etc...) e etc, podemos encontrar neles um discurso mais ou menos coerente. Por mais que divirjam de determinados pontos, sabem juntar forças na atuação.

Já nós da esquerda, por mais que nos dividamos em partidos políticos (PT, PCdoB, PSOL, PSTU, PSB e etc...) em entidade representativas (CUT, Força Sindical, Conlutas, UNE, Conlute e etc...) ficamos nos degladiando, acusando e enfraquecendo mutuamente. Não sabemos sentar numa mesa como cavalheiros e discutir idéias e chegar a consensos a favor das “classes subalternas”, o que acaba fragmentando as forças, a luta e a possibilidade de vitória, deixando o caminho livre para a Direita reacionária e golpista.

Lula é o presidente dos sonhos da Esquerda? Não é. Como diria Chávez, é melhor termos na presidencia do Brasil um aliado moderado do que um inimigo declarado. É melhor termos Lula do que Alckmin. É isso que nós da Esquerda ainda não aprendemos. Simplesmente bater em Lula é ajudar no retorno da “social-democracia liberal conservadora” nas eleições de 2010.



Free counter and web stats