26 março 2008

Liberalismo e Democracia:


Os defensores do modelo liberal, insistem em bater no peito e dizer que são os criadores e maiores defensores da Democracia. Grande mentira. Basta vermos o fácil exemplo dos nossos atuais Democratas, que eram PFL, que foram PDS, que surgiu da ARENA, o partido de sustentação do Regime Militar.

Como já falamos, o liberalismo nasceu para destruir o sistema absolutista, e de fato conseguiu, era necessária uma nova forma de governo que desse sustentação ao capitalismo, até porque este não é algo espontâneo, então, como uma das bandeiras da Revolução Burguesa era a descentralização do poder, esta foi feita e criou-se uma espécie de “governo representativo popular”.

No ideário liberal, somente era considerado povo os proprietários, ou seja, uma minoria de brancos comerciantes e fazendeiros, o restante da população, os operários, as mulheres e os negros não podiam participar deste governo representativo do povo, logo, a descentralização do poder era feita em favor de uns poucos privilegiados. Cadê a Igualdade?

Sabiam os liberais de outrora, e de hoje também, que a Democracia é perigosa, pois “como os proprietários são em menor número do que os não proprietários, ao se permitir o governo da maioria, permitir-se-ia a essa maioria decidir sobre a propriedade da minoria, o que constituiria um atentado aos direitos individuais desta. A conceção liberal dos direitos do indivíduo implica a negação dos direitos da maioria dos indivíduos” (Jorge Luis Acanda “Sociedade Civil e Hegemonia”).

Mas o povo se rebelava, e exigia novas formas de governo e de representação, então, em meados do século XIX o conceito de Democracia ganha novas interpretações, sumindo a ideia original baseada na igualdade e no poder da maioria, e assumindo um caráter apenas formal, teórico e de papel.

É pela radicalização, pela volta às origens do conceito de Democracia que lutamos, nós, rotulados de “vermelhinhos” queremos uma Democracia plena de direitos, de igualdades, de fraternidade e sim, de liberdade e não esta que aí está, que se resume apenas em falar e se votar e ser votado, ainda assim, com grandes limitações legais.

4 Comentários:

Às 26/3/08 3:12 PM , Blogger Sr. Burguês disse...

Se o que vc defende é o poder pleno e absoluto da maioria, ou seja, tudo o que a maioria decidir devera ser cumprido, ignorand-se os direitos individuais, então, para vc, se a maioria decidir que a minoria deve ser escravizada, então isso deve ocorrer, pois foi uma decisão da maioria?

 
Às 26/3/08 3:17 PM , Blogger Sr. Burguês disse...

Esqueci de falar no outro post:
Vc, mais uma vez, escreve um texto falando sobre o liberalismo, SEM SABER o que é o liberalismo. Ou melhor dizendo, sabendo somente sua critica, mas vc não conhece o que pensam os liberais, quais as teorias liberais, as suas varias correntes. Novametne escreve um texto parcial, reduz o Liberalismo ao PFL que, apesar de ter, no papel, um ideário moderadamente liberal, tinha uma pratica contraria a isso. Fala do liberalismo do seculo XVIII como se ainda fosse o mesmo liberalismo de hoje, sinal que desconhece as mudanças, evoluções e divisões que ocorreram nessa teoria politico-economica nesses 300 anos.
E, por fim, ainda não me respondeu: quais autores Liberais vc já leu? Gostaria muito de saber se conhece algum, ou se só conehce os criticos.
Grato pela atenção.

 
Às 27/3/08 3:38 PM , Anonymous Tiago Valenciano disse...

é, depende muito de qual liberalismo você fala:D

 
Às 31/3/08 5:49 PM , Anonymous Cassius Clay Regazzoni disse...

O liberalismo morreu na segunda-feira passada (24/03/2008) com a ajuda do FED para salvar o Bear Stearns. Não deixou filhos (eis que seriam um passivo muito grande), mas deixou um tantão de simpatizantes sem argumentos. A farra acabou (pelo menos na teoria das academias), o modelo liberal se mostrou uma grande falácia. Daqui para frente, a tal auto-regulação do "MERCADO" pode até persistir, porém, acabaram os argumentos a seu favor. Depois da atual crise dos subprimes, só os especuladores tem cara de pau para defender o tal liberalismo.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats