10 fevereiro 2008

Sobre os cartões corporativos:


A “crise” do momento na TV, Revistas, Jornais e Blogs é sobre os cartões corporativos do Governo Federal, e a forma com que são utilizados. Penso que a preocupação é válida, afinal de contas, quem paga tudo isso somos nós e nossos impostos.

No entanto, mais uma vez isso é utilizado para atingir a credibilidade do Governo Federal e do Presidente Lula. Já estão querendo insinuar que “será que ele não sabia de nada?”. Como disse o Ministro Tarso Genro, é coisa desta oposição perdida e sem proposta, que passa vinte e quatro horas do dia pensando uma forma de derrubar Lula e voltarem às tetas do Estado.

Sabe como você ficou sabendo destes gastos? Simplesmente porque o Governo Federal administrado pelo PT criou um tal de “Portal Transparência” onde todos os gastos do Governo estão disponíveis para consulta na Internet. Nunca na história deste país isso tinha acontecido. Será que nos outros governos não se gastava a mesma coisa? Não sabemos, porque estes números não eram publicados. Agora vem a oposição golpista querer CPI. Tudo bem, desde que seja para investigar e punir os governos passados. Que tal?

Uma amostra de como o PSDB costuma atuar pode ser encontrada no Governo Serra no Estado de São Paulo. Primeiro que lá os dados são sigilosos, apenas os lideras da Assembléia Legislativa têm acesso a estas informações. Segundo que no último ano, o Estado de São Paulo (PSDB) gastou mais que o Governo Federal (PT) com cartões desta natureza, ora, cadê a indignação? Comparemos o tamanho e a importância dos dois. Como um Estado da Federação consegue gastar mais que o Governo Federal? Detalhe, 44% destes gastos foram de saques direto na boca do caixa, algo que os cartões do Governo Federal não permitem. E agora José?

Se você quiser acompanhar mais sobre os cartões de Serra, visite o excelente Blog de um dos poucos jornalistas ainda com credibilidade neste país, o Conversa Afiada de Paulo Henrique Amorim.

7 Comentários:

Às 11/2/08 12:05 AM , Blogger Dorian disse...

Cássio,
Até agora ninguém do Governo de São Paulo pediu demissão ou anunciou que vai devolver dinheiro... Excesso de cara-de-pau? Pode ser. Mas o principal é que o governo Lula no lugar de determinar apuração e punição para os farristas dos cartões procura se justificar com o já tradicional "fazemos o que todo mundo faz".

P.S.: "Nunca na história deste país". Foi inconsciente ou proposital?? E fale sério, Paulo Henrique Amorim tem tanta credibilidade quanto uma cédula de R$ 3 reais. Parece até que quem redige sua pauta é Franklin Martins de tão tendencioso que é!

 
Às 11/2/08 11:07 AM , Blogger Cássio Augusto disse...

Caro Dorian... é impressão minha ou vc está defendendo que os funcionários de SP podem fazer farra com dinheiro público e os do Gov. Fed. não??? hehe... penso que nenhum dos dois pode... agora... pq de uns causa escândalo e de outros ñ???

Ah... e foi proposital sim!!!

Agora... Paulo Henrique ñ tem credibilidade??? então quem tem??? Reinaldo Azevedo, Diogo Mainardi e Olavo de Carvalho??? hehe

 
Às 11/2/08 4:33 PM , Blogger Fellipe Matheus disse...

[ironic mode on]

Em janeiro de 2003, Lula instalou a corrupção no Planalto. Antes, ó bons tempos, não se tinha notícia de sequer um boato sobre corrupção: nenhum radar foi superfaturado, não venderam estatais por um valor que não "valiam", nem mesmo compraram votos para aprovar a reeleição do então presidente.

Lula fundou a corrupção canarinha. Viva FHC, viva a Veja, viva o Estadão! Dane-se o povo brasileiro.

Abraço.

 
Às 11/2/08 7:16 PM , Blogger Webmaster disse...

eae cassio
eu nem ligo veio
nem tenho tempo de mexe
na verdade era um site so pa divulga um campeonato de som que nois fizemos
mas dai eu transformei num site de verdade

abraços

 
Às 12/2/08 11:40 AM , Blogger Paulo Vilmar disse...

Cássio!
Eu tenho um blog de esquerda porque eu sou de esquerda, mas lá, acabo mais, é divulgando poesias, que faz parte de minhas paixões
(WWW.caldodetipos.blogspot.com).
NO caso acima, dos cartões, não podemos esquecer que a grande Mídia, a quem eu chamo de grande "M" quer é vender, para isso nada melhor que fabricar um escândalo.
Eles são feitos de coisas óbvias. Eu acho que os cartões corporativos são necessários e a maioria dos detentores não fizeram uso irregular do sistema.
Infelizmente alguns são utilizados de forma ilegal, mas por isso o TCU, para examinar as contas. Se você for ao Portal de Transparência, analisar cada caso e comparar com o orgão onde o servidor trabalha. Você irá chegar à conclusões óbvias que a imprensa não mostra.

Exemplo:
Os gastos da ministra Marina Silva em seu cartão em 2007 foram de R$ 2.431,54. Em um país do tamanho do Brasil, isso não é nada. divida por 12(meses) e terás R$202,62.
Outro exemplo aleatório: Delegacia Regional do Trabalho da Paraíba.
Tem 6 funcionários que gastaram um total de R$ 6.813,82.
Se você entrar nos gastos de cada um fica óbvio que eles estavam trabalhando.
Cefet Santa Catarina
Gastos totais: R$ 207.316,97
Entrem no link e vejam que tipo de gastos foram feitos.
Não vou perder meu tempo analisando a lista dos mais de treze mil cartões. Deixo isso para o TCU.
Mas a oposição persiste em fazer uma tempestade...
Gostei do seu blog! Voltarei.
Abraços.

 
Às 14/2/08 4:34 PM , Anonymous Eduardo disse...

Impressionante!!!!!!!
o cara ainda quer defender ...

aaaavee

pq não fala.. eu amo o Lula, ele é lindo, adoro ele falar, a barba dele é charmosa...
mas que ele é o maior ladrão é sim!!

vou comprar uma tapioca depois dessa ...

 
Às 14/2/08 6:03 PM , Anonymous Vanderlei Amboni disse...

É Cássio, os cartões corporativos ficará nos anais da história como uma farra com o erário. Criar CPI vai levar a mais uma pizza que sabemos como vai terminar em palanque para o PSDB nesse ano eleitoral. É preciso acabar com essa farra em todos os níveis da administração e exigir dos administradores transparência no trato da coisa pública.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats