06 setembro 2007

Independência ou Morte!


Eu bem que pensei que já estaríamos novamente em época de Copa do Mundo, afinal, bandeiras nas ruas, hinos nacionais por toda parte, bótons ou fitinhas verde-amarelas nas roupas e etc, mas não, é a Semana da Pátria, o único momento, tirando a Copa do Mundo, em que expressamos a nossa brasilidade, mas infelizmente, logo o sentimento passa e tudo volta ao “normal”.

Reza a cartilha oficial, que inflamado de brasilidade, enquanto fazia o trajeto Santos-São Paulo, nosso príncipe D. Pedro I, ao receber uma correspondência de Portugal, às margens do Rio Ipiranga, sob um cavalo branco, teria empunhado sua espada e gritado “Independência ou Morte!” e desde então o Brasil ficara independente. Lindo não? Mas isso não passa de uma construção feita alguns anos depois.

Após a dissolução da primeira Assembléia Constituinte, sua atuação no processo de reconhecimento da Independência do Brasil pelas outras nações estrangeiras, além do fato de deixar a dúvida de que poderia retornar à Portugal e assumir o trono por lá, D. Pedro já não gozava de tanto prestígio assim perante o povo do Brasil. Isso já em meados da década de 1820. Impunha-se portanto, a recuperação/construção da imagem de grande líder, imperador, liberal e etc...

“É precisamente nessa conjuntura adversa que começam a surgir referências objetivas ao Sete de Setembro como marco da independência do Brasil”. Em 1926, uma lei inclui a data no calendário oficial do Império. A partir de então, diversas narrativas começam a surgir, onde a “imagem do Imperador aparecia vigorosa e decidida na defesa da causa do Brasil”.

Contribuíram neste processo figuras como o Padre Belchior e de José da Silva Lisboa, que estavam acompanhando a comitiva naquela data. “É interessante observar que em tais narrativas eliminava-se qualquer imagem que pudesse sugerir um imperador sujeito à vontade e aos interesses alheios, ao mesmo tempo que se anulava a desconfiança quanto à existência de compromisso de reatamento com Portugal, uma vez que fora o próprio D. Pedro que decidira proclamar a ‘total independência da nação brasileira’. Dessa forma, a descrição idealizada do ‘Grito do Ipiranga’ atendia com perfeição à memória que se queria firmar. Ou seja, a de que a ruptura da unidade luso-brasileira e a conseqüente independência do Brasil constituíram atos de exclusiva vontade do imperador-herói, que tudo fizera para a preservação da liberdade dos brasileiros contra o opressor português e que merecia ser reconhecido como ‘defensor perpétuo’ do Brasil”.

É triste saber que nossos heróis não são tão heróicos assim. Que nossas glórias também não são tão gloriosas assim. Não quero com isso dizer que não devemos ser patrióticos, muito pelo contrário, quero sim dizer que, ao lermos a nossa história oficial, devemos ter em mente que ela foi escrita segundo os interesses de uma determinada classe dominante na busca do consenso/dominação.
Fonte: LYRA, Maria de Lourdes Viana. O império em construção: Primeiro Reinado e Regência. São Paulo: Atual, 2000.

3 Comentários:

Às 7/9/07 2:39 PM , Blogger reflexões disse...

Muito interessante sua blog. Infelizmente na história, nada é realmente como os livros de escola nos ensinam....

 
Às 8/9/07 10:07 PM , Blogger rico_fil disse...

Senhores do GG.
E sociedade civil.
Democracia não é Libertinagem.
Comunismo a porta se abre.
Ate quando aquentaremos.
Rio de janeiro 07 setembro 2007
Por :Ricardo Antonio filgueiras.
1. Todos nós sabemos que estamos no grande caminho de um sistema que ira arruinar toda a sociedade porque, porque esta sendo destruída os pilares das instituições que não responde mais a altura das necessidades humana muitos de voz estão observando o sentido que vem se armando não só em no Brasil mais no mundo todo o (grande golpe) dos comunistas eles dizem DEUS é o dinheiro e com estas mesmas palavras de sempre e no mesmo modo e no mesmo caminho de sempre só que agora com a Lei aos seus interesses (deles) é lógico, pois eles viram na democracia a grande arma de controle e com o poder econômico na mão vão comprando e comprando mais e mais empregos públicos inchando ainda mais a maquina e espalhando as bolsas e mais bolsas como dizem (bolsa família), pois conseguiram na verdade empobrecer ainda mais as famílias brasileiras muitas delas já se encontravam na miséria e agora ficou mais fácil dominar estas pessoas e assim eles vão influenciando e levando a outras camadas sociais com campanha do bom samaritano, dão uma bala e arranca o saco dos inocentes, dão com uma mão e tira com a outra na bofetada da política que empregam e nada fazem para melhorar há vida do povo sofrido pois eles só se interessam por eles e pelos seus pares que comungam no mesmo pensamento.A política de moradia não tem, saúde para os que necessitam esta em falta, política de ensino só na Europa, estabilidade com tranqüilidade para trabalhar ta difícil, política de formação profissional com desenvolvimento nacional não existe e ai vai etc.etc. mais tudo isto ainda é pouco muitas coisas ainda poderá acontecer quando tiver tudo dominado como podemos sentir em nossa alma. Vejo sim os empresários pela TV como eles estão preocupados somente com o tributo do CPMF que pagam é vergonhoso. Caminhamos para o desastre concentrador do comunismo e os homens que produzem riquezas que deveriam se mobilizar mais não enxergam onde estamos indo a final eles só enxergam na verdade os lucros e o que fazer, os partidos políticos continuam com as mesmas fala de sempre dizendo em suas propagandas eleitorais que vão mudar, mais mudar o que, nem sabem o que fazem, ou que falam ou não querem fazer nada a vaidade e prepotência os impede, ainda não apareceu nenhum partido com um programa serio de política que traga as mudanças que a nação espera por centenas de anos e ate hoje não nasceu, pudera, os mesmos são alimentados pelos nossos recursos financeiros vão mudar o que e pra que não há interesse e assim vão dando a continuidade no palanque da demagogia da vida cotidiana falando das misérias e das necessidades intelectuais que o povo necessita mais no fundo mesmo desta política podre que é emprega pela maioria de políticos podres deste sistema que já demonstraram não terem a intenção de consertar nada pois são eleitos e reeleitos e a saga assim continua no Brasil sem um caminho que leve o intelectual ao nosso povo Brasileiro...
2. E os Militares**** o que dizem, calados estão.?

 
Às 9/9/07 1:50 PM , Blogger Cássio Augusto disse...

Para o "reflexões":

Não diria que nda é realmente como nos contam os livros didáticos... mas sim que devemos ter uma postura crítica diante de muitos fatos e não simplesmente aceitá-lo como verdades eternas ou naturais...

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats