06 julho 2007

Ao mestre...


A cada dia que passa, ler as obras do historiador inglês Eric Hobsbawm, tem se tornado uma experiência ainda mais prazerosa, só comparada aos textos sobre a nossa América Latina e sobre o pensamento e ação do italiano Antonio Gramsci.

Falar de Hobsbawm logo lembramos de suas “Eras”: Era dos Impérios, Era do Capital e a Era dos Extremos, três excelentes volumes que resumem três séculos de história em mais de 1.500 páginas de uma leitura prazerosa, aliás, sua forma de escrever “conversando com o leitor” nos prende ainda mais em seus textos.

Mas tem um livro em especial que aprecio muito, “Sobre História”, um livro de teoria, que contém mais de 20 palestras feitas por Hobsbawm ao redor do mundo, sempre pontuados com diversos exemplos históricos, sua erudição é fantástica! Até mesmo para os não historiadores a leitura será agradável, aliás, muitos o consideram o maior historiador vivo.

Segue trecho de uma palestra feita em 1994, intitulado “Barbárie: manual do usuário”, ao comentar os ataques feitos por Saddam com armas químicas em 1987:

“Por que tão pouca indignação? (...) o governo britânico e outros governos do mundo democrático e liberal, longe de protestarem, mantiveram-se calados e fizeram o máximo para manter seus cidadãos no escuro, a medida que incentivavam seus empresários a venderem mais armas para Saddam, inclusive o equipamento para envenenar com gás os seus cidadãos. Não se indignaram até que Saddam fez algo genuinamente insuportável. Não preciso lembrar a vocês o que ele fez: atacou os campos de petróleo que os EUA consideravam vitais.”

Aos liberais de plantão, não adiantam aqui colocar o simples argumento que a afirmação acima não passa de “indignação de esquerdista frustrado”, leiam o livro todo e o texto em particular que entenderão do que estou falando.

1 Comentários:

Às 4/8/07 6:28 PM , Anonymous wilson rezende disse...

Meu favorito é A ERA DOS EXTREMOS.
muito bom o seu blog. um abraço

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats