09 maio 2007

“Ele está no meio de nós!”


Jossef Ratzinger, um alemão com cara de nazista, mais conhecido como Papa Bento XVI está finalmente no Brasil. Nunca pensei que fosse dizer isso, mas preferia a visita do Bush, pelo menos a conta paga pelos contribuintes foi menor e ainda nos restava a esperança de algum acordo comercial...

E o Papa já chegou causando polêmica, e a Globo aparentemente apoiando a sua campanha contra o aborto. Bento XVI chegou ao cúmulo de dizer que aquele que apóia o abordo deve se “auto-excomungar” da igreja. Mais uma vez o monopólio da interpretação teológica entra em cena. Será uma nova Inquisição? Pior que o então cardeal Ratzinger já andou expulsando alguns padres da Teologia da Libertação em outros tempos.

Mas devemos saudar nosso pontífice, afinal de contas ele já operou um milagre entre nós, em seu primeiro dia de visita não houve nenhuma morte por bala perdida, nem tiroteios no Rio, muito menos escândalos de corrupção nos poderes da república. Bom, pelo menos o principal telejornal do país nos passou esta impressão... Devemos canonizar o Papa!

Calma gente, não adianta jogarem pedras. Sei que falar de religião é complicado, mas esta eu não resisti. Há, sou Cristão, batizado, crismado, de família praticante, mas isso não me impede de ver a Igreja como um ente político... e você?

9 Comentários:

Às 10/5/07 12:07 AM , Blogger Sr. Burguês disse...

Ué, por que vc acha estranho ele defender os preceitos do catolicismo? Para um católico, nada mais natural que se opor ao aborto, em especial se for o Sumo Pontifice, vigário de Jesus na Terra... Seria de se espantar se o Bento se declarasse CONTRA o aborto, transgredindo assim a tradição e os dogmas de Igreja.
E sim, dentro da estrutura do Vaticano, o Papa detem o monopolio da interpretação teológica. Se algum católico se opor a isso, dependendo do grau de oposição, já não pode mais ser considerado católico, pois é pedra angular dessa religião a autoridade papal, e se o povo da Teologia da Libertação, Carismaticos, etc. não querem aceitar a autoridade papal ou algum outro dos dogmas inviolaveis, tem mesmo é que serem expulsos ou sairem voluntariamente e fundarem sua propria Igreja, oras!

 
Às 10/5/07 12:09 PM , Blogger Omar disse...

Nesse caso eu sou obrigado a concordar com o sr. Burguês, Cássio, se eu pensasse diferente, como eu poderia criticar algum deputado q não segue uma certa coerência política dentro de um partido. Eu acho q se o cara não quer mais seguir as regras, seja de uma religião, partido político, ou qquer outra entidade q se auto-regule de alguma forma, q se retire desta entidade.

 
Às 11/5/07 12:44 AM , Blogger Cássio Augusto disse...

Caríssimos... eu tbém concordo com vcs... mas os pormenores virão em outro post... a questão principal aqui foi o milagra do Papa!!! será que este segundo dia tbém aconteceu??? hehe

 
Às 11/5/07 2:13 AM , Blogger Sr. Burguês disse...

Não entendo essa obsessão quase que patológica pela Rede Globo... Pra quem parece odia-los até que parece que tu assiste o dia inteiro sem mudar de canal nem nos intervalos... o.O

 
Às 11/5/07 2:24 AM , Anonymous Marcio Pimenta disse...

Não sei não... estou na resistência de escrever sobre a presença deste sujeito ai no Brasil.

Mas acho que esta tendência de serem rígidos em suas convicções foi um dos pilares da igeja.

 
Às 11/5/07 7:56 AM , Blogger R.C disse...

Cassio, duas coisas, na maior boa, so intelectual, nada emocional:

1 - Pau no cu do Papa (literalmente, e ele deve gostar, e nao estou brincando)

2 - Quando dizem nos telejornais "O Papa existe" sao 3 palavras completamente dispensaveis e ate desperdicadas.

abraxao

RF

 
Às 11/5/07 9:37 AM , Anonymous Omar disse...

Cássio, ah sim, agora entendi. rs

 
Às 11/5/07 10:36 PM , Blogger Carlinha disse...

Cássio, fui criada na igreja católica e lembro remotamente de ter visto, aos três anos, a visita de João Paulo. Mas, desisti da religião, desta e de todas. Não creio numa seita em que a despesa financeira exorbitante e o julgamento fazem parte.
A vinda do Papa, teria alimentado muitas bocas...
Beijos!

 
Às 23/5/07 11:56 AM , Anonymous Anônimo disse...

Aborto.

Posição: Ricardo Antonio Filgueiras

Falar em aborto é o mesmo falarmos em diretos e suas responsabilidade é na VERDADE uma polemica que surge no auge do debate, qual é o caminho da verdade e o que poderemos seguir para o verdadeiro direito da mulher ou do casal ter o filho ou retira-lo do útero, será que alguém tem o direito de intervir no corpo (alheio), a IGREJA ela procura dar o equilibro para as nações do mundo procurarem um caminho religioso para que possa trazer as respostas que toda sociedade espera, os religiosos dizem que são contra o aborto e contra os meios convencionais que possuímos isto quer dizer, se a sociedade expandir as praticas oferecendo a liberdade de utilização da camisinha ou outros métodos a não ser a tabela é errado, na verdade a IGREJA ela faz o seu dever de não banalizar, os métodos atuais que conhecemos que evite a gravidez é lógico que é valido mais o aborto ser livre estarão tomando uma posição irresponsável.

Nós do povo olhamos para as atitudes de modo erradamente sobre a liberdade mais se olharmos para dentro de nossa família começaremos a ter um entendimento mais amplo, colocamos dessa maneira, você tem um casal de filhos o homem você solta no mundo mais de forma controlada e diz para ele use camisinha este é o ponto verdadeiro, e para a sua filha você diz olha lá o que você vai fazer com o seu namorado, ou por ai, ou então não vai se entregar há qualquer um e não vamos falar mais sobre este assunto, esta é a posição normalmente que os pais tomam, hoje em dia existe pais mais liberais e acolhe o relacionamento sexual de seus filhos dentro da sua casa, isto é certo ou errado dependendo da educação que cada um que teve poderá ser certo como poderá ser errado.

A namorada do seu filho engravida ou a sua filha, qual será a sua posição para eles, os mesmos são jovens e não querem casar ou não querem ter o filho para assumir eles não estão preparados e o que fazer, abortar ou lutar para que eles o tenham, ou você PAI e MÃE intervem na vida deles ou dela ou dele dizendo eu cuidarei do teu filho que tu tiveres esta é uma posição que muitos já se viram no momento e alguns já tomaram esta posição nesta pratica de intervenção e ela é a correta, sim DEUS vê o AMOR pelos seus, não é como o ESTADO que não intervem com medidas educativa e sociais na prevenção dos que hoje muitos se apresentam de forma carente em todo aspecto da vida e no nascimento de uma criança não os ampara nem a mulher nem o casal que esta na gravidez em processo sendo gerada a VIDA que logo a frente ira vim ao mundo eles pais são jovens e tiveram um relaxamento sem pensar que causou o fato da gravidez inesperada, se eles os pais ou os (avós) não apóiam no sentido do acolhimento da (criança) o ESTADO então tem o dever de interferi no sentido humano.

http://ricardoricofil.blogspot.com/

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats