31 maio 2007

Comunista?


Primeiro veio a pergunta: “Cássio, você tem um pôster do Che na cabeceira da sua cama?” depois o complemento: “Você é Comunista?”. Tive mais uma vez que ouvir estas perguntas sarcásticas e preconceituosas, depois de um debate acerca do que vem acontecendo na Bolívia, e também sobre a brilhante colonização inglesa na África do Sul (claro que minha interlocutora falou mal de Evo e dos indígenas, além de chegar ao cúmulo de dizer que os Ingleses trouxeram o progresso para a África do Sul, e quando saíram aquilo virou a barbárie).

Primeiro, não tenho um pôster do Che na cabeceira da minha cama, e nem em lugar algum de meu quarto. Porque? Será que você tem um pôster do Diogo Mainardi na cabeceira de sua cama?

Se sou Comunista? Depende o seu conceito de Comunista! Já disse aqui neste Blog que devemos fugir da conceituação do senso comum, afinal, Comunista, Socialista, Marxista, Esquerda, Stalinismo, Leninismo, Trotskismo e afins são coisas muito diferentes. Aliás, o que é ser Comunista em pleno século XXI? Confesso que não tenho a resposta... Para mim, Comunista é aquele que comunga com os comuns! Neste sentido eu sou Comunista!

19 Comentários:

Às 31/5/07 2:38 AM , Blogger Sr. Burguês disse...

Não gosta de conceitualização mas já li posts onde vc usou desse recurso, mas tudo bem...
Mas defina "comuns". O que é um comum?

 
Às 31/5/07 2:54 AM , Blogger Sr. Burguês disse...

Ah, melhor ainda: aproveite e defina o que é um comunista para você, para termos um ponto concreto para iniciar a discução, já que no post vc falou, falou, mas não disse nada...

 
Às 31/5/07 12:30 PM , Blogger R.C disse...

Eh, Cassio, em mundos de hoje em dia ser ou nao ser nada tem a ver com estar. A cronica de Jesus deixaram pra proxima quinzena (vide comentario ao texto anti-penultimo).

Eu nao sou fa de Che, mesmo que suas intencoes fossem originalmente boas, como nao sou fa do Fidel, nem de Hugo. Nao sou fa deles, como nao sou fa do Lula, mas sou menos fa do FHC, menos fa de Bush, menos fa do atual governo Frances com Sarkozy.

Gostaria de que houvesse um senso "comum" como voce usou. Comum como na matematica, classes de numeros que pertencem a mesma classe sao comuns, e classes de numeros que nao pertencem a mesma classe tem esse aspecto (o nao pertencimento) em comum tambem. Comum, no sentido de que todos vizassem os mesmos objetivos, e que as discussoes fossem apenas nos metodos aceitaveis ou rejeitaveis. Algum dia, quem sabe, mas sinceramente nao acredito. So sei que algo ainda acontecera. A conceitualizacao so eh necessaria, pq mil vezes ser chamado de comunista do que de burgues.

abrax

RF

 
Às 31/5/07 3:51 PM , Blogger Cássio Augusto disse...

Caro Sr. Burguês (mais conhecido como Victor...hehe) acho que vc ñ leu todo o texto né??? lá no final... eu digo que ñ sei o que é ser comunista!!!

 
Às 31/5/07 3:57 PM , Blogger Cássio Augusto disse...

Comuns??? A opção pelos pobres!!!

 
Às 1/6/07 12:26 AM , Anonymous Anônimo disse...

hauahauhauahauahuahauhuahauahauhau
Só pra dar risada, mesmo...
Esse povo que se diz de esquerda, ou que tem ideais comunistas, na verdade, naum passam de pessoas que naum conseguem conquistar aquilo que poucos conseguiram, e querem tirar isso deles só pelo fato de serem preguiçosos; e depois ficam dizendo que lutam pelos pobres... esses mesmos ppobres que se tivessem a oportunidade de ter oq poucos tem, tb seriam alvos desses "vermelhinhos"... ;)

 
Às 1/6/07 12:33 AM , Anonymous Marcelo Snug® disse...

Sim... Cássio!
Diante das considerações e assim posso dizer que sou comunista, mas se a linha for em direção ao senso comum, ou seja, não sou de acordo com esses rótulos, posso dizer que estou fora. Achei seu blog bacana, portanto também acharia bacana se você cadastrasse seu blog lá no meu para que eu e o restante da galera pudesse acessar,ok?
Abraço!

 
Às 2/6/07 7:15 AM , Blogger Atílio de Oliveira disse...

Um abraço Cássio, comunista ou não salutar é o debate tão ausente de nosso mundo atual. Felizmente podemos usar este espaço para discutir o que nunca deveriamos ter deixado de discutir.

 
Às 3/6/07 3:38 PM , Blogger Sr. Burguês disse...

Eu li o texto todo, apenas perguntei qual é sua definição particular deste termo, não uma definição acadêmica ou complexa, já que imagino, que quando se queira discutir um assunto, o interlocutor deve pelo menos ter a minima noção daquilo que esta falando. Se vc não possui sequer uma definição simples e particular do que seja comunismo para vc, então não deveria ficar tentando discutir o assunto e se dizer ou não comunista.
Mas ainda não ficou claro essa correlção entre "comuns" e pobres... essa definição ficou muito vaga e francamente, não me faz o menor sentido...

 
Às 4/6/07 9:17 AM , Anonymous Omar disse...

Lendo os comentários que são feitos no seu blog, Cássio, penso que você deve botar muito medo nas pessoas hem? Pô, os caras que te criticam sempre preferem o anonimato, ninguém mostra a cara!!! rsrs

 
Às 5/6/07 12:38 AM , Blogger Cássio Augusto disse...

pOis e meu caro omar... enquanto nós falamos tudo às claras e mostramos a cara... algumas pessoas preferem os codinomes ou o anonimato...

 
Às 6/6/07 1:16 AM , Blogger Sr. Burguês disse...

O fato de eu postar aqui com um nickname outro que meu nome, por acaso, invalida o que eu disse? Isso faz com que magicamente minhas constatações, perguntas, afirmações e argumentos "percam a força"? Se eu voltasse e posta-se com minha indentidade verdadeira, elas então miraculosamente se tornariam pertinentes?
Ora, isso nãó é racional!
Um argumento deve ser pertinente, valido, por si só, pela sua racionalidade e veracidade. Quem o profere é irrelevante nessas questões.
Portanto, o que eu disse, sempre foi e continuara sendo totalmente valido. Se eu estou errado, ao inves de ficarem tentando me desqualificar, então provem que eu estou errado, ao inves de ficarem fugindo...
Pois dessa forma, quem parece ter medo de alguma coisa, são vocês, pois, ao ignorarem o que eu disse e tentarem me desqualificar, parece que não possuem uma argumentação solida o suficiente para sustentar suas afirmações e responder minhas questões. Se o que vcs tem a dizer fosse tão verdadeiro assim, não teriam medo de me responder ao inves de fugirem da discução...

 
Às 6/6/07 9:10 AM , Blogger Omar disse...

Ora, sr. Burguês, deixe o vitimismo de lado e tente ser mais racional. Ninguém disse que o fato de vc se esconder atrás de um pseudônimo invalida seus argumentos, isso seria uma falácia inaceitável de minha parte, já que volta e meia eu critico alguém por fazer isso. Só disse que o Cássio deve botar muito medo em você, nada mais.

 
Às 7/6/07 12:13 AM , Blogger Sr. Burguês disse...

Exatamente Omar, não invalida, mas mesmo assim meu comentario foi ignorado e deu lugar a essa discução sobre pseudonimos e medos, de tal forma que me pareceu que fui ignorado pelos motivos que apresentei, mas como vejo que aos menos vc reconhece que essa argumentação é falaciosa, ainda não entendo por que não fui respondido ainda...
Medo em mim? Em absoluto, e nem entendo por que me meteria medo. Ele inclusive sabe quem eu sou, estudamos na mesma faculdade, mesmo curso, mas turmas diferentes. Eu apenas uso pseudonimos pois é um costume que adquiri em forums pela internet, onde em cada um que sou membro, tenho um nickname diferente.

 
Às 11/6/07 10:00 AM , Blogger Omar disse...

Sr. Burguês, não vai me dizer que vocês estavam em lados contrários na disputa pelo CA.

 
Às 11/6/07 3:42 PM , Blogger Sr. Burguês disse...

Disputa pelo CAHIST? Na verdade não, até porque foi chapa unica e eu não participei.

 
Às 17/6/07 10:33 PM , Blogger arlindinha disse...

Parabéns Cássio, acho dez você fazer a terra tremer!!!!
É bom saber que ainda existem cabeças que se importam com o social. Polêmicas são muito positivas e fazem todos amadurecerem.
É bom um espaço para se ler e escrever com liberdade e sem "pré -conceitos".

 
Às 12/8/07 10:36 AM , Blogger Filipe disse...

Parabéns Cássio,pela sua posição humana.Acho que a questão é exatamente essa,quando um sistema está preocupado com o lucro e gráficos de valorização de investimentos nós vemos loucuras,bestialidades e outras coisas mais,como está acontecendo no Iraque e outros tantos lugares do mundo,inclusive no Brasil, onde o Homem tem sua vida monetarizada, logo a vida que não tem valor,logo o homem razão da existência de qualquer sistema ecônomico e social,que no fundo tem como principal objetivo melhorar a vida de todos dessa comunidade humana.Mas tambem temos problemas graves de mesma natureza no socialismo,comunismo e etc, um bom exemplo é o funcionalismo público que apesar de ter direitos muito bem assegurados trata do trabalho com muita irresponsabilidade e despreso pelo cidadão e usam para se esquivar de suas responsabilidades a burocracia e sua famosa estabilidade.Digo isso pois tenho que usar os serviços publicos de saúde e educação que na minha cidade não tem problemas de super-lotação nem de recursos e fui tratado muitas vezes de maneira humilhante.

 
Às 25/3/08 9:49 PM , Anonymous Gonzalo disse...

"1.ª Pergunta: Que é o comunismo?

Resposta: O comunismo é a doutrina das condições de libertação do proletariado."*

Taí.Uma definição. Do Engels.

O senso comum sobre o comunismo beira os absurdos. Mesmo aqueles que ousam alguma simpatia, mantém críticas sem rigor algum.

Colocar Che, Fidel, Lula e Chávez no mesmo pacote beira o ridículo.

Nem Lula nem Chávez são comunistas. Cháves fala sobre um tal "socialismo do século XXI" que de socialista não tem nada, muito menos de novo. O que ele diz vem dos princípios da social democracia alemã do séc XX (acho que ele não sabe disso mesmo).
Lula nem se esforça mais, como o Chávez, em posar de revolucionário. O que Lula faz não é surpresa alguma. O mesmo que os governos anteriores do Brasil. Só que melhor.

Sr. Burguês,
Nós, comunistas, queremos sim tudo o que uma pequena quantidade de pessoas conseguiu: condições materiais para gozar a vida com qualidade. Mas queremos isso para todos que trabalham, e não para poucos (dentre esses poucos, os que mais têm, são os que menos trabalham)
A argumentação de que queremos o que os outros construíram, e que somos preguiçosos, não passa de falácia fajuta e desesperada para desmoralizar os comunistas. Mas, sim, tomaremos todas as riquezas acumuladas pelos capitalistas sobre o suor de outros.
As riquezas devem ser apropriadas por aqueles que a fizeram, e não pelos burgueses.

O lance da burocracia estatal é de fato um grande problema a ser enfrentado pelos comunistas. Talvez Cuba seja o melhor exemplo de funcionamento do Estado e prevenção à burocratização. Ao contrário do que a desesperada burguesia divulga por aí, Fidel não é nenhum ditador, sempre foi eleito pelos habitantes da ilha. Não só ele, mas todo o aparato do Estado é eleito pelas bases da sociedade, por seus locais de trabalho.
Inclusive, os membros do partido e do Estado não possuem nenhum tipo de regalia, recebem o mesmo salário que os outros trabalhadores de Cuba.
Um motorista que é eleito membro do Partido e que vai para o trabalho do Estado, recebe o mesmo que os outros motoristas.
Fidel recebe o salário de militar, se não me engano.
Mas eles possuem diversos problemas a serem resolvidos, um deles é a pouca quantidade de gente disposta a trabalhar no aparato do Estado, justamente por não terem regalias.

Sugiro à todos que postaram, defendendo ou atacando o comunismo, que estudem. Argumentações baseadas no senso comum são horríveis.

Saudações revolucionárias!

*http://www.marxists.org/portugues/marx/1847/11/principios-comunismo-oe.htm

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats