31 maio 2007

Comunista?


Primeiro veio a pergunta: “Cássio, você tem um pôster do Che na cabeceira da sua cama?” depois o complemento: “Você é Comunista?”. Tive mais uma vez que ouvir estas perguntas sarcásticas e preconceituosas, depois de um debate acerca do que vem acontecendo na Bolívia, e também sobre a brilhante colonização inglesa na África do Sul (claro que minha interlocutora falou mal de Evo e dos indígenas, além de chegar ao cúmulo de dizer que os Ingleses trouxeram o progresso para a África do Sul, e quando saíram aquilo virou a barbárie).

Primeiro, não tenho um pôster do Che na cabeceira da minha cama, e nem em lugar algum de meu quarto. Porque? Será que você tem um pôster do Diogo Mainardi na cabeceira de sua cama?

Se sou Comunista? Depende o seu conceito de Comunista! Já disse aqui neste Blog que devemos fugir da conceituação do senso comum, afinal, Comunista, Socialista, Marxista, Esquerda, Stalinismo, Leninismo, Trotskismo e afins são coisas muito diferentes. Aliás, o que é ser Comunista em pleno século XXI? Confesso que não tenho a resposta... Para mim, Comunista é aquele que comunga com os comuns! Neste sentido eu sou Comunista!

26 maio 2007

Movimento Estudantil:


Quase trinta de dias de ocupação no prédio da reitoria da USP pelos estudantes. Parece que quando pensávamos que o Movimento Estudantil havia morrido, eis que ele ressurge.

Mas não é qualquer movimento, mas sim com uma roupagem diferente, pelo menos este da USP. Nada de figurões partidários, nada de UNE ou mesmo DCE. Os próprios alunos que participam do movimento dizem que não sabem exatamente como agir, mas apenas que são contrários a este decreto do governador José Serra, ex-presidente nacional da UNE. É meus caros, o mundo dá voltas...

Outro diferencial destes alunos é sua face “careta”. Nada de drogas, sexo e muito pouco rock´n roll. A comida é pouca e socializada, mas ninguém reclama. E o plano para impedir a desocupação pela PM? Não existe plano, apenas não resistir e entregar flores de papel crepom na cor rosa-choque aos policiais.


A causa é justa, afinal, o decreto de José Serra fere a autonomia da Universidade Pública, então, estamos nós aqui torcendo pelo movimento dos estudantes, mas a grande vitória eles já conseguiram, ascender novamente a luz do Movimento Estudantil.

24 maio 2007

Falando em Papa...


Como o último post sobre a visita de sua Santidade o Papa Bento XVI deu uma repercussão considerável, voltemos ao tema, mas claro, agora com uma abordagem um pouco diferente. Você sabe por quem e como o Papa é eleito? Acredito que na eleição de Bento XVI pudemos ter uma noção do processo, até então desconhecidos pela maioria, mas vamos aos pormenores da questão.

Na eleição do Papa Bento, dos 218 arcebispos com direito a voto, 215 haviam sido conduzidos ao cargo por João Paulo II, e mais um detalhe, Jossef Ratzinger era o braço direito do antigo Papa, o Prefeito para a Congregação da Doutrina e da Fé, isto é, a pessoa mais influente no Vaticano, logo, o favorito na eleição, afinal de contas, ele quem de certa forma “escolhia” os arcebispos, uma espécie de troca de favores. Como até mesmo na eleição para síndico de prédio existem conchavos, porque não haveria no Vaticano? Serão eles mais santos do que nós?

Este é outro problema pelo qual me insurjo contra esta adoração ao Papa Bento XVI. Até ontem ninguém sabia quem era o homem Jossef Ratzinger, o que ele pensava, suas atitudes ao longo da vida, e da noite para o dia o sujeito transformou-se em homem santo. Porque? Só porque os arcebispos assim o querem? Esta elite do catolicismo vai contra tudo o que Jesus pregou, pelo menos é que eu entendo, preferem lembrar da passagem em que supostamente Cristo coloca Pedro como o primeiro Papa, e esquecem de que Jesus andava com criminosos, cobradores de impostos, pescadores e até prostitutas.

A Igreja não passa de uma instituição política, e como toda instituição política tem as suas contradições, problemas, conchavos, subornos, riquezas, pobrezas, pessoas boas e ruins...

20 maio 2007

Paralisação...


Este dia 23 de maio promete ser mais um momento histórico na vida política e de organização social do Brasil, entidades com a Conlutas, CUT, UNE, MST, MTST e muitas outras farão paralisações por todo o país visando a chamar a atenção da população e do governo para diversas reivindicações importantes. O MST mesmo já disse que vai fechar rodovias pelo Brasil.

A pauta conjunta é mais ou menos esta:

. REFORMA AGRÁRIA

. EMPREGO PARA TODOS, REDUÇÃO DA JORNADA DE TRABALHO SEM REDUÇÃO DE SALÁRIOS

. EM DEFESA DO DIREITO IRRESTRITO DE GREVE, CONTRA A CRIMINALIZAÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS

. EM DEFESA DO SERVIÇO PUBLICO : EDUCAÇÃO E SAÚDE PÚBLICA, GRATUITA E DE QUALIDADE PARA TODOS/AS

. DIREITO DE MORADIA DIGNA PARA TODOS

. EM DEFESA DO MEIO AMBIENTE, CONTRA A DESTRUIÇÃO DA AMAZÔNIA

. VALORIZAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO E DAS APOSENTADORIAS

. CONTRA A AUTONOMIA DO BANCO CENTRAL

. CONTRA TODAS AS FORMAS DE DISCRIMINAÇÃO E OPRESSÃO RACIAL, HOMOFÓBICA E SEXISTA

. PELA ANULAÇÃO DO LEILÃO DA PRIVATIZAÇÃO DA VALE DO RIO DOCE

. ENERGIA COM TARIFA SOCIAL

. PELA DEMOCRATIZAÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO

. EM DEFESA DOS LUTADORES E LUTADORAS DO MOVIMENTO SINDICAL E POPULAR, PELA REINTEGRAÇÃO IMEDIATA DE TODOS DIRIGENTE SINDICAIS, A EXEMPLO DOS COMPANHEIROS DO METRÔ DE SP, E PELA IMEDIATA LIBERTAÇÃO DOS PRESOS POLÍTICOS

Neste dia 23, ao invés de apenas repetir a retórica global contra as manifestações, reflita um pouco sobre as questões, é importante para o Brasil.

17 maio 2007

Bingos:


Que atire a primeira pedra quem nunca jogou um “binguinho”. Pode ser aquele na Quermesse da Igreja, na festa de São João das Escolas, das reuniões de amigos ou do boteco da esquina valendo um frango assado, até mesmo aos profissionais, em casas especializadas, teve até um tempo em que a TV estava cheia de bingos televisionados com distribuição de diversos carros e motos.

Em 2004 o Brasil já passou por um debate sobre a questão da legalização das casas de Bingos no país. Discussão polêmica e como sempre animada. Mas como é da raiz brasileira, o problema foi “empurrado com a barriga” por diversas liminares na justiça e o governo não querendo entrar de vez na discussão, e agora o problema parece volta à tona.

Óbvio é que os Bingos geram diversos empregos diretos, e na realidade brasileira isso deve contar e muito. Também acho que o jogo em si deveria ser todo ele legalizado, sejam os cassinos ou o do bicho, afinal, quem quer jogar que jogue.

Mas a questão é mais profunda. O problema é que as casas de Bingo servem para lavagem de dinheiro do crime organizado (uma das poucas coisas organizadas neste país). Assim, o sujeito quando entra numa casa de bingo não precisa declarar o valor que carrega em seu bolso, logo, pode gastar a vontade, ninguém vai saber o quanto nem em que ele gastou. Então, isso facilita a Lavagem de Dinheiro, por exemplo, um traficante ou bicheiro, que precisa tornar “limpo” seu dinheiro conseguido de forma ilícita, abre um Bingo e coloca que este dinheiro ele teve de lucro com as apostas dos clientes do Bingo.

Agora fica a questão: salvamos os empregos ou combatemos o crime?

13 maio 2007

TV Pública no Brasil:


O Brasil passa por um momento histórico. É a primeira vez que se discute um modelo de TV pública para o país. Os ministros Gilberto Gil e Franklin Martins estão empenhados em levar esta questão à diante.

Na maioria dos países do mundo, os primeiros canais de televisão foram Públicos, isto é, financiados pelo estado mas geridos por um conselho que representa os diversos setores da sociedade, mas no Brasil aconteceu justamente o contrário, desde a inauguração da TV Tupi nos anos 1950.

Agora o Governo Federal está empunhando a bandeira da TV Pública e tentando expandir os canais comunitários, estatais, parlamentares e judiciários, afinal de contas, o compromisso destes veículos de comunicação não é com a audiência, mas sim a qualidade dos programas, além de ser um belo celeiro de experiências que a TV privada não permite.

O problema é que grupos não interessados neste debate estão taxando esta iniciativa de “populismo”, “estatismo” e pasmem, até mesmo de “censura”, afinal de contas, podem perder audiência e conseqüentemente o lucro. Somente com canais Públicos é que teremos finalmente atingidos os objetivos do art.221 da Constituição Federal, porque com os canais privados está complicado.

Para concluir, como deve ser o conteúdo deste canal público? Deve ser apenas, normal, mas com alguns diferenciais: com esportes amadores, filmes nacionais, documentários, programas de entrevistas, auditórios, jornalísticos, debates, infantis e etc, mas com um diferencial importante, o cumprimento do art. 221 da CF. Mas Carlito Maia é brilhante em seu comentário que é mais ou menos assim: “A Tv Pública não deve ser a TV que o povo quer, mas sim a TV que o povo AINDA não sabe que quer!”

09 maio 2007

“Ele está no meio de nós!”


Jossef Ratzinger, um alemão com cara de nazista, mais conhecido como Papa Bento XVI está finalmente no Brasil. Nunca pensei que fosse dizer isso, mas preferia a visita do Bush, pelo menos a conta paga pelos contribuintes foi menor e ainda nos restava a esperança de algum acordo comercial...

E o Papa já chegou causando polêmica, e a Globo aparentemente apoiando a sua campanha contra o aborto. Bento XVI chegou ao cúmulo de dizer que aquele que apóia o abordo deve se “auto-excomungar” da igreja. Mais uma vez o monopólio da interpretação teológica entra em cena. Será uma nova Inquisição? Pior que o então cardeal Ratzinger já andou expulsando alguns padres da Teologia da Libertação em outros tempos.

Mas devemos saudar nosso pontífice, afinal de contas ele já operou um milagre entre nós, em seu primeiro dia de visita não houve nenhuma morte por bala perdida, nem tiroteios no Rio, muito menos escândalos de corrupção nos poderes da república. Bom, pelo menos o principal telejornal do país nos passou esta impressão... Devemos canonizar o Papa!

Calma gente, não adianta jogarem pedras. Sei que falar de religião é complicado, mas esta eu não resisti. Há, sou Cristão, batizado, crismado, de família praticante, mas isso não me impede de ver a Igreja como um ente político... e você?

06 maio 2007

Educação em Atenas e Hoje:

Por volta do ano 600 a.C. é que começa a ser incorporada em Atenas um sistema educacional. Funcionavam mais ou menos como lojas, abertas nos grandes centro comerciais, onde os mestres, geralmente pessoas pobres vendiam os seus conhecimentos por um preço irrisório.

“O menino escravo, que aprende com o trabalho a que o obrigam, não chega sequer a esta escola. O menino livre e plebeu em geral pára nela. O menino livre e nobre passa por ela depressa em direção aos lugares e aos graus onde a educação grega forma de fato o seu modelo de ‘adulto educado’”[1]

Passados mais de 2.500 anos, a sociedade ocidental ainda convive com esta triste realidade. Os miseráveis sequer conseguem entrar para o ensino básico, os pobres param no ensino médio, os ricos entram nas universidades públicas, enquanto a classe média paga horrores para formar seus filhos nas privadas.

Mas esta questão já era debatida pelo filósofo Xenofonte: “Só os que podem criar os seus filhos para não fazerem nada é que os enviam à escola; os que não podem, não enviam”. Até quando?

[1] BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é Educação. Editora Brasiliense, 1984. p.40.

04 maio 2007

Redução da Maioridade Penal? NÃO!

"A violência, cada vez mais toma conta dos telejornais, e a sociedade, sempre consciente dos verdadeiros problemas da nação, cobra uma atitude enérgica, imediata e eficaz de nossos representantes. Assim, o assunto no momento é a redução da maioridade penal como solução para os nossos problemas. "

Este é o primeiro parágrafo de um texto meu publicado no Blog Reação Cultural. Façam uma visita no link http://reacaocultural.blogspot.com/2007/04/coluna-do-cssio.html e participem do debate, é muito importante para o Brasil. Depois comente aqui no Blog também!

01 maio 2007

O Que é Educação?


Antes de responder a pergunta, vamos à um fato histórico. Durante a colonização Americana, os estados da Virgínia e de Maryland assinaram um tratado de paz com os índios das Seis Nações, e ofereceram aos mesmos que enviassem alguns jovens para as escolas dos brancos. Eis a resposta dos Índios:

“Nós estamos convencidos, portanto, que os senhores desejam o bem para nós e agradecemos de todo o coração.
Mas aqueles que são sábio reconhecem que diferentes nações têm concepções diferentes das coisas e, sendo assim, os senhores não ficarão ofendidos ao saber que a vossa idéia de educação não é a mesma que a nossa.
Muitos dos nossos bravos guerreiros foram formados nas escolas do Norte e aprenderam toda a vossa ciência. Mas, quando eles voltavam para nós, eles eram maus corredores, ignorantes da vida da floresta e incapazes de suportarem o frio e a fome. Não sabiam como caçar o veado, matar o inimigo e construir uma cabana, e falavam a nossa língua muito mal. Eles eram, portanto, totalmente inúteis. Não serviam como guerreiros, como caçadores ou como conselheiros.
Ficamos extremamente agradecidos pela vossa oferta e, embora não possamos aceita-la, para mostrar a nossa gratidão oferecemos aos nobres senhores de Virgínia que nos enviem alguns dos seus jovens, que lhe ensinaremos tudo o que sabemos e faremos, deles, homens.”
[1]

Interessante não? Agora pergunte se algum dos nobres senhores de Virgínia mandou seu filho para as escolas dos índios? É óbvio que não.

Então o que é Educação? Simplesmente não existe uma formula pronta e única do que seja o processo educacional, a escola não é seu único veículo nem o professor seu único praticante. Mas temos a certeza de que a Educação sempre esteve voltada para a manutenção das relações sociais de poder, basta vermos nosso atual sistema educacional que forma uma excelente “força de trabalho” e nunca cidadãos críticos perante a realidade. O mais intrigante é que boa parte dos professores pensa estar fazendo um grande serviço à coletividade, quando na verdade está apenas servindo à quem o constituiu como professor. Como já questionou Marx: “Quem educa o Educador?”

[1] BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é Educação. Editora Brasiliense, 1984. p.08/09.



Free counter and web stats