26 março 2007

TV do Executivo Federal e Franklin Martins:


Este Blog não é apenas um espaço para “semear a discórdia” com as críticas aqui postadas, também sabemos elogiar quando preciso e necessário é, assim, como o último texto foi criticando o Governo Lula, agora vem um elogio.

Há tempos o Governo vem desenvolvendo o projeto de colocar no ar um canal de TV Pública, controlada pelo Executivo Federal, com o objetivo de melhor divulgar as ações desenvolvidas pelo Estado Brasileiro. Muitas críticas logo surgiram por parte da oposição, que teme que o Governo transforme este canal em Estatal e não Público, idéia esta que já tem sido exaustivamente descartada pelo Ministro das Comunicações Hélio Costa, que garante que o canal vai ser um importante veículo para os Ministérios da Cultura, Esporte, Ciência e etc...

É imprescindível para o país que tenhamos um canal oficial, a BBC londrina é estatal e nem por isso deixa de ser crítica. A TV Cultura é bancada pelo Governo do Estado de São Paulo, e alguém duvida de sua imparcialidade? A TVE Rio idem. Já temos belos exemplos da TV Câmara e da TV Senado. O que não podemos deixar acontecer é como aqui no Paraná, onde a TV Educativa presta-se ao culto à personalidade do Governador Requião.

E para comandar o novo Ministério da Comunicação Social, que tem como uma de suas atribuições dirigir a referida emissora do Governo, assumirá Franklin Martins, atual comentarista de política da TV Bandeirantes e que na época do regime militar teve papel muito importante no combate à ditadura, inclusive sendo o mentor do seqüestro do embaixador americano Charles Elbrick.

Enfim, Franklin Martins é a melhor escolha para o novo ministério do Governo Lula/PT.

6 Comentários:

Às 26/3/07 9:58 AM , Anonymous catatau disse...

de fato, um bom nome para coordenação de discussões! aliás, a Band está com um belo time.

 
Às 26/3/07 12:25 PM , Blogger Dorian disse...

Concordo com a escolha do Franklin Martins como titular do novo ministério, ele possui experiência e credibilidade. Só não concordo com as atribuições que lhe foram dadas. Controlar a imprensa e a verba publicitária ao mesmo tempo é um convite a falta de transparência e influência nos órgãos de comunicação.
"Democratizar a mídia" é algo inexistente. Nunca nenhuma TV, site, rádio ou jornal será totalmente isento, seja estatal ou privado. A pauta sempre estará submetida a algum interesse ou no mínimo ao ponto-de-vista de alguém.

 
Às 26/3/07 1:15 PM , Blogger Reni disse...

Infelizmente não será uma Tv estatal, será TV pública e segundo o Dulci, com grade independente. Mas o Brasil precisa de uma TV pública forte, para concorrer com a mídia tendenciosa.

Pessoalmente, acho que ganharíamos tempo estatizando a Globo... que tal?

Visite meu "blog": http:/avistadomeuponto.blig.ig.com.br

 
Às 26/3/07 3:50 PM , Blogger aldo disse...

desde ke seja para defender o interesse de todos e todas com certeza será um otimo veículo de educação popular...

 
Às 26/3/07 3:50 PM , Blogger aldo disse...

desde ke seja para defender o interesse de todos e todas com certeza será um otimo veículo de educação popular...

 
Às 27/3/07 9:12 AM , Blogger Omar disse...

Mas essa TV, vai ser uma totalmente nova, ou vai ser a TVE do RJ - q é a única das TVEs controlada pelo governo federal - turbinada? Vai ser uma tv pública ou estatal? Vai ser uma Cultura com mais recursos ou uma Paraná Educativa com alcance nacional?
São algumas perguntas q só o tempo poderá responder.

Na Folha de S. Paulo, de um desses dias q eu não lembro qual, o jornalista Nelson Motta defendeu não a criação de outra Tv estatal (ou pública?), dizendo q estas não alcança sequer 1 ponto de audiência, ora, mas tv pública (ou estatal?) não existe p/ dar audiência, e por isso elas podem fazer uma programação menos comercial e talvez mais agradável.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats