28 março 2007

Cristianismo, Papado e Leonardo Boff:


Nada como uma boa entrevista para fechar o fim de semana com chave de ouro. O Canal Livre, um dos poucos programas do gênero na TV aberta brasileira, neste domingo apresentou ninguém menos que Leonardo Boff, o principal teólogo da Teologia da Libertação.

Para quem não sabe, Leonardo Boff era padre e foi expulso da Igreja pelo “Santo Ofício” comandado pelo então cardeal Joseff Ratzinger, atual Papa Bento XVI, sob a acusação de heresias contra a fé, ao propor uma teologia cristã mais voltada para a ação e organização dos pobres, sem a pompa e dogmatismo oficial do Vaticano.

Muitos assuntos foram tratados na entrevista, entre eles o novo documento da Igreja que reforça o celibato, condena a união de pessoas do mesmo sexo, o uso do preservativo e o abordo, além de dizer que o segundo casamento é uma ferida que atinge a sociedade.

Quero neste texto tratar do tema aborto. Não vou colocar aqui a minha opinião favorável, mas tão somente comentar a falta de bom senso da Igreja apontada por Leonardo Boff, com base nos documentos do Vaticano. A Igreja é contra o aborto sob o argumento que desde a concepção já existe vida intra-uterina, e que estaria-se destruindo uma vida. Concordo com isso. Mas ao mesmo tempo a Igreja condena o uso da camisinha e milhares de pessoas estão morrendo de Aids. Não é uma incoerência?

Acredito que a Igreja deveria ter mais bom senso no trato de diversas questões, sem com isso destruir os seus dogmas. O que é Cristo ensinou além do amor ao próximo? A Igreja ao invés de ser pastora, está sendo elitista! Para quem viu a entrevista e os argumentos de Leonardo Boff, sabe do que estou falando...

8 Comentários:

Às 28/3/07 9:39 AM , Anonymous catatau disse...

sei que há grande polêmica a respeito disso tudo, mas a Igreja condena a camisinha pq, antes disso, condena também o sexo antes do casamento...

Então a discussão se desloca um pouco: vai à questão do sexo antes do casamento, mas também do próprio estatuto do casamento hoje em dia...

 
Às 28/3/07 11:57 AM , Blogger Darly disse...

AO MEU VER A IGREJA NÃO CONDENA O USO DA CAMISINHA E SIM O USO EXAGERADO DO SEXO, O QUE ESTÁ ACONTECENDO NOS DIAS ATUAIS... ENTÃO ANTES DE DEFENDERMOS TESES É IMPORTANTE QUE CONHEÇAMOS TODO O CONTEXTO DO ANTES, DURANTE E DEPOIS

 
Às 28/3/07 1:41 PM , Blogger Cássio Augusto disse...

Caros leitores...

Sei que a Igreja condena o sexo antes do casamento... é um dogma... ñ discuto isso!!! a questão é que pessoas estão morrendo... e a Igreja não faz nda!!!

Vocês viram a entrevista???

 
Às 28/3/07 4:17 PM , Blogger Omar disse...

Cassio, eu não vi a entrevista então não posso falar nada sobre ela, o q eu posso falar é q eu não vejo muito inconrência no pensamento da igreja, ao menos nesta parte (já q em outros setores eu sou um crítico feroz).
Eu penso q a igreja estaria sendo incoerente se aceitasse o uso da camisinha, pois, quem pratica sexo só dentro do casamento não corre risco de pegar AIDS.
Abraços

PS. Eu não sou católico. rs

 
Às 28/3/07 8:35 PM , Blogger Dorian disse...

Concordo com o Omar. A fidelidade é a melhor defesa contra a Aids e as outras DSTs. No entanto, a Igreja ser contra ou a favor o uso da camisinha é influência zero na hora de decidir se usa ou não a camisinha em uma relação fora do casamento. É uma questão de decisão pessoal, pois a Igreja também é contra o sexo fora do casamento e (quase) ninguém observa essa orientação.

Sobre Leonardo Boff. A última coisa que li sobre ele foi um artigo publicado no Blog do Noblat durante a campanha presidencial. No artigo ele defendia que Lula deveria fazer um "gesto fundador de um novo Brasil". Para tanto deveria implantar o projeto de reforma agrária de Plinio de Arruda Sampaio. Tá explicado porque ele foi expulso da Igreja...

 
Às 29/3/07 10:20 PM , Blogger Lara disse...

É incrível pensar em tanto poder concentrado em mãos tão contraditórias não?
Não sou a favor do aborto de forma geral, mas que muitos casos precisam de regulamentação urgente é um fato!
:)

 
Às 29/3/07 11:15 PM , Blogger Carlinha disse...

Cássio, não concordo com o aborto, mas concordo com a discrepância das coisas que a Igreja prega.
A maior delas: é quando diz que o sexo deve ser para a procriação. Sem prazer um homem não procria, logo...
Quanta coisa né?

Por isto deixo apenas um beijo!

 
Às 16/3/08 7:47 PM , Anonymous Anônimo disse...

Carlinha.
A igreja não ensina que o sexo é só para a procriação. Ela ensina que o sexo tem, conforme a sabedoria de Deus, o caráter unitivo (do casal) e procriativo. Ensina, ainda, que todo ato sexual deve estar aberto à procriação, portanto, a rejeita todos os métodos anticoncepcionais e todo ato sexual que não esteja aberto a essas finalidades.
Abraço.
Aurélio (demaus@ig.com.br)

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats