28 fevereiro 2007

Muito além do “cidadão Kane”:

Quem nunca ouviu falar neste documentário feito pelo BBC de Londres e censurado aqui no Brasil? Pois é, tive a oportunidade de vê-lo somente hoje, graças ao You Tube, esta revolução da comunicação, ao lado dos Blogs e do Orkut.

Pois bem, os fatos mostrados no documentário não são novos para mim, conheço até mais um menos a verdadeira história das Organizações Globo, mas valeu a pena pelas imagens de época, e também pelas entrevistas feitas com jornalistas que trabalharam longos anos na emissora.

Fatos como o caso da Time Life, o apoio do Governo Militar à Globo em troca do seu silêncio, a não cobertura jornalística das greves do ABC, da campanha pelas Diretas e sua influência na eleição de Fernando Collor são bem retratados pelo programa da BBC Londrina.

Você ainda acredita piamente em tudo que é mostrado pelo Jornal Nacional? Então deve ver o documentário. Se você já tem um pé atrás com a Globo, também deve assistir. São três arquivos no You Tube, que somam mais de uma hora de programa, mas se você não tem tempo, ou mesmo paciência para ver tudo, assista a quarta/última parte. Segue o Link: http://www.youtube.com/watch?v=pAfAkTFs7wI&mode=related&search=

26 fevereiro 2007

Vamos tapar o Sol com a Peneira!


Quem nunca ouviu esta expressão? Então, é o que está acontecendo agora com a discussão sobre a violência, leis mais duras, redução da maioridade penal e etc.

Leis não resolvem o problema, como dizem, se o País tem muitas leis é porque algo não vai bem. Tem uma lei que proíbe desmatar a Amazônia. Funciona? Tem uma lei que defende os consumidores. Funciona? Tem uma lei contra a pirataria. Funciona? Tem uma lei que proíbe a venda/consumo de entorpecentes. Funciona? Tem uma lei que proíbe matar. Funciona? Tem uma lei de crimes hediondos. Funciona? Isso sem falar nas garantias constitucionais e trabalhistas.

Ninguém se incomoda com os famintos da seca do nordeste, reportagens comoventes nos mostram a penúria daquele povo, mas desligamos a TV e dormimos um sono tranqüilo. Idem quanto às enchentes, se é lá no bairro pobre, não me interessa, aqui na minha casa está tudo tranqüilo. Morrem milhares de pobres todos os dias, assassinados brutalmente, mas e daí, é só mais um número.

Meu carro tem alarme e vidros blindados, minha casa também, sem falar nas câmeras, muros altos, grades, etc... peraí. Quem afinal é o preso? Nos fechamos num cantinho de segurança, e o mundo lá fora que se dane. E pior, isso tudo já se tornou normal, vivemos com medo.

A violência é apenas o reflexo da sociedade que vivemos, como disse no outro texto, porque alguém que está a margem da sociedade vai respeitar as regras da sociedade? Afinal, a sociedade não o respeita enquanto ser humano.

Não quero dizer que o menor que comete um crime seja “coitadinho” muito pelo contrário, mas quero dizer que estamos querendo tapar o Sol com a peneira, ou seja, ao invés em encararmos o problema de frente, estamos fugindo dele. Afinal, você não vai ver a Globo ou a Veja discutir o problema pelo viés social, pois assim estarão atingindo os privilégios de seu grupo. Então é mais fácil condenar à pena de morte quem já está condenado à uma “pena de vida”.

25 fevereiro 2007

Pobre Classe Média

O mundo dos Blogs é mesmo fascinante, podemos conhecer muitas pessoas e muitas opiniões, no recente post sobre a Redução da Maioridade Penal, o mais comentado até agora, ganhou até do post sobre o Aumento de Salário dos Congressistas, tive a grata surpresa de conhecer a composição abaixo, e gostaria de dividi-la com todos:

Classe Média
Max Gonzaga

Sou classe média
Papagaio de todo telejornal
Eu acredito
Na imparcialidade da revista semanal
Sou classe média
Compro roupa e gasolina no cartão
Odeio “coletivos”
E vou de carro que comprei a prestação
Só pago impostos
Estou sempre no limite do meu cheque especial
Eu viajo pouco, no máximo um pacote cvc tri-anual
Mais eu “to nem ai”
Se o traficante é quem manda na favela
Eu não “to nem aqui”
Se morre gente ou tem enchente em itaquera
Eu quero é que se exploda a periferia toda
Mas fico indignado com estado quando sou incomodado
Pelo pedinte esfomeado que me estende a mão
O pára-brisa ensaboado
É camelo, biju com bala
E as peripécias do artista malabarista do farol
Mas se o assalto é em moema
O assassinato é no “jardins”
A filha do executivo é estuprada até o fim
Ai a mídia manifesta a sua opinião regressa
De implantar pena de morte, ou reduzir a idade penal
E eu que sou bem informado concordo e faço passeata
Enquanto aumenta a audiência e a tiragem do jornal
Porque eu não “to nem ai”
Se o traficante é quem manda na favela
Eu não “to nem aqui”
Se morre gente ou tem enchente em itaquera
Eu quero é que se exploda a periferia toda
Toda tragédia só me importa quando bate em minha porta
Porque é mais fácil condenar quem já cumpre "pena de vida"

23 fevereiro 2007

Meu calouro é cidadão!


Época de início das aulas nas Universidades de todo o Brasil, e sempre vêem a tona a polêmica sobre os trotes que os veteranos aplicam nos calouros. O trote foi criado para que os novos alunos conhecessem os mais velhos, e com isso criasse uma interação maior entre o pessoal do curso, mas com o passar do tempo a coisa se desvirtuou e muito.

Quando entrei na Faculdade de Direito não sofri trote, no máximo paguei uma cerveja para os veteranos, mas também sentei na mesa e tomei junto, foi divertido, e também escreveram “bixo” na minha testa, algo natural e aceitável.

Já na Faculdade de História não foi nada engraçado. Humilhante! Apesar de não gostar da brincadeira, aceitei e respeitei, afinal, não ia me indispor com os veteranos logo na primeira semana. Façamos justiça, não foram todos! Sem falar que tal ato é crime, art. 146 do CP.

Sou a favor de um trote cidadão, onde os calouros possam fazer alguma boa ação em prol da sociedade, mesmo que não represente muita coisa, como coleta de alimentos e roupas para família necessitadas, livros para a faculdade ou então para alguma biblioteca pública, doação de sangue e etc...

21 fevereiro 2007

Agora seremos salvos!


Eis que está para nascer o partido que vai nos salvar da opressão, o Partido Democrático vem com tudo para transformar este país em um exemplo para o mundo, um exemplo de justiça, liberdade e democracia.

Seria emocionante, caso não fosse trágico. Tudo não passa de uma manobra do PFL para tornar-se mais popular e aproximar-se dos Democratas estadunidenses. O PFL, saber que está diminuindo de importância no cenário político nacional, quer aproveitar a ascensão de ACM Neto, Rodrigo Maia e Paulo Bornhausen. “Pode-se mudar a roupa, mas não se troca de pele”, basta vermos os sobrenomes da juventude do PFL, todos “sinhozinhos”, filhos dos coronéis que tanto mal já fizeram para o povo deste país.

Mas o PFL é assim mesmo, um pessoal que adora, de tempos em tempos, trocar a sigla do Partido, visando apagar o passado sem contudo mudar de ideais. Tudo era UDN, o golpista Carlos Lacerda, veio o Golpe, formou-se a ARENA para sustentar a nada democrática Ditadura Militar, após a abertura política veio o PDS, que então tornou-se PFL. Abra o olho povo brasileiro!

Conheçamos a história, pois caso contrário seremos engolidos por ela. Caso você não saiba, o estressado prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab é do PFL, futuro PD, será que aquela atitude dele em expulsar um contribuinte que o criticou foi Democrática?

Obs: Imagem capturado do Blog Mundo em Movimentos.

16 fevereiro 2007

Redução da maioridade Penal... NÃO!



Todo mundo viu a barbaridade que ocorreu com o pobre garoto João Hélio, no Rio de Janeiro, um crime bárbaro, sem dúvidas. Mas mais bárbaro ainda é a forma sensacionalista com que a grande imprensa trata o assunto, afinal, não existe mais buraco com vítimas, temos que encontrar outro tema.

O problema está que, a Globo faz pressão na opinião pública, para que nos indignemos com as leis deste país, exigindo que o Congresso crie leis mais “fortes”. Quem se lembra do assassinato da jovem Daniela Peres, filha da novelista global Glória Peres? Pois bem, na época a Globo fez tanto estardalhaço que foi aprovado a toque de caixa a equiparação deste crime aos Hediondos.

Tal atitude se mostrou falha, ou seja, uma Lei de Crimes Hediondos não reduziu em nada a criminalidade do país. E agora querem diminuir a maioridade penal, um absurdo! Simplesmente jogar os adolescentes criminosos na Cadeia, junto com marginais ainda mais perigosos não é a solução para o problema, muito pelo contrário, é a agravação do problema. Todos sabem que Cadeia, ao invés de recuperar o cidadão, o deixa Mestre em criminalidade, não é a toa que 70% voltam a delinqüir.

Nada se resolve com a simples edição de Leis. A Constituição de 1988 é uma das melhores do mundo, mas e a vida do brasileiro melhorou? Os direitos sociais expressos na CF são garantidos? O Código de Defesa do Consumidor é o melhor do mundo, mas isso é garantia de que não seremos lesados? O Estatuto da Criança e do Adolescente idem, teoricamente é perfeito, mas isso é garantia de aplicabilidade? A Lei de Execuções Penais é um primor, leiam-na! Mas cadê o resultado?

Somos filhos de um Estado ausente, que não consegue garantir as mínimas condições de vida a todos os contribuintes. Então para que existe Estado? Quem aqui já leu Rousseau? Precisamos voltar a Rousseau, precisamos de um novo Contrato Social, este que temos já se esgotou.


É simples, pessoas que estão a margem do Estado/Sociedade não precisam cumprir as regras. Afinal, o Estado não chega até eles, não leva Educação, Saúde, Transporte, Saneamento Básico e até mesmo Segurança, então para que respeitarão as Leis se o Estado não os respeita? Temos que tomar consciência disso urgentemente, porque a sociedade como a conhecemos está com os dias contados.

14 fevereiro 2007

sobre o BBB


Que atire a primeira pedra quem nunca deu uma bisbilhotada no BBB. Não sejamos hipócritas, todos nós gostamos de cuidar da vida alheia e de fazer uma fofoca. Diferença está entre aqueles que sabem disso e aqueles que insistem em negá-lo.

Minha opinião sobre o BBB sempre foi a de que: um bando de “troxas” sarados e mulheres “gostosas” são colocados em uma mansão com o objetivo principal de aparecerem na mídia e aproveitar os quinze minutos de fama, e se ganhar o prêmio principal, melhor ainda, enquanto isso, cá fora, os Homer Simpsons da vida fica escolhendo quem é o merecer de tal dinheiro. Ou seja, uma grande perda de tempo.

Esta semana, recebi uma mensagem no Orkut, que trazia os números de um “paredão” que teve 29 milhões de ligações. Coloquemos o valor de 0,30 cada uma. Chegamos ao estratosférico valor de R$ 8.700.000,00. É este valor sim caro leitor. Em um único “paredão” foi arrecadado mais do que no Criança Esperança da Unicef. E ontem nada mais que 41 milhões de ligações, imaginem o lucro!

O mais triste é que com toda a certeza, a maioria das ligações vem de pessoas de baixo poder aquisitivo, que gastam o pouco que tem para sustentar esta baixaria. E ainda, mal se lembram para quem votaram nas últimas eleições, mas garanto que ainda se recordam de muitos “paredões”. E viva o BRASIL!

12 fevereiro 2007

Para alguns pode, para outros não!


Ano passado, a maior revista de circulação deste país, que goza de grande credibilidade perante boa parte da população, e ajuda a difundir o modelo único de pensamento e visão de mundo, uma revista de sacanagem, mais conhecida como Veja, mas que deveria chama-se Não Veja, dedicou uma página inteira para criticar um anúncio da Petrobrás publicada em uma revista do MST.

Dizia a reportagem que a Petrobrás, por ser uma estatal, utilizou-se de dinheiro público para financiar uma revista do grupo de arruaceiros do MST, algo insano no entender da Veja.

A Petrobrás também anuncia na revista Veja, Istoé, Época, mas será que alguma reclamou? É dinheiro público também que está indo para as mãos de mega-empresários que não têm tanto compromisso assim com a verdade. Tais revistas representam um seguimento grande e importante da população, e por isso a propaganda e tais veículos atinge um grande público. Pois bem, o MST também representa uma parcela grande de excluídos, que lêem a sua revista, e assim a propaganda da Petrobrás também atinge o seu objetivo.

Se é assim, a Petrobrás também patrocina à décadas o time de futebol que mais deve para encargos para a União, o Flamengo, e porque nenhuma indignação quanto a isso? Os torcedores do outros clubes, que também são contribuintes, estão sendo prejudicados por uma empresa estatal investir apenas em uma parcela da população, ou será que todos aqui somos flamenguistas?

Temos que nos libertar do julgo da grande mídia, que decide por nós o que é correto e o que não é. No Brasil, apenas sete famílias detêm o monopólio e decidem o que é notícia e o que deixa de ser notícia. Mas as coisas estão mudando, afinal, recentemente, tentaram nos vender um chuchu que estava estragado, mas o povo não comprou.

09 fevereiro 2007

Pré-conceitos


Um show da bela Ivete Sangalo, realizado recentemente em Recife terminou em um tumulto generalizado, com mais de 80 queixas na delegacia e um total de 19 feridos. Você sabia? Você viu esta notícia em um grande telejornal? Se fosse um show de Rock que tivesse 1 único ferido, com certeza você ficaria sabendo.

Aqui em minha cidade tem uma festa Reggae todos os anos, já são 15 edições, mas infelizmente o público vem diminuindo, justamente quando a qualidade da festa vai aumentando, porque? Pré-conceito por parte da população, pensam que por ser uma festa Reggae só vai ter maconheiro, pobres, não conhecem o verdadeiro significado de Paz, Amor e União do Reggae.

Quando Alexandre Pires, completamente bêbado atropelou e matou um motoqueiro, todo mundo o chamou de “coitadinho”, e o nosso astro nem cumpriu pena. O pagodeiro Belo até hoje tem espaço na grande mídia, apesar de comprovado seu envolvimento com o narcotráfico. Ah se fosse alguém do mundo do Rock.

Tudo para dizer que, arruaceiros, maconheiros, brigões e afins tem em todo lugar, no Samba, Rock, Axé, Sertanejo, Reggae, Rap, etc...

08 fevereiro 2007

Copa do Mundo no Brasil?


Apesar da expectativa da CBF de que o Brasil fosse candidatura única para sediar a Copa do Mundo de 2.014, surpreendentemente a Colômbia também entrou no páreo, agora temos que disputar a vaga com nosso vizinho.

Neste último fim de semana, mais uma vez assistimos cenas lamentáveis de violência nos Estádios, em Minas a cavalaria bateu até em mulheres, e em São Paulo, torcedores se enfrentaram nas proximidades do Estádio, mas o pior mesmo foi ver um gandula agredindo um goleiro. E ainda querem Copa? Sem falar nos nossos clubes falidos, escândalos de arbitragem e etc...

Pior mesmo é o gasto, segundo a CBF apenas a Arena da Baixada tem condições de receber os jogos da Copa, e mais 9 estádios teriam que ser construídos. Isso é um absurdo, temos o Morumbi, Maracanã, Fonte Nova, Beira-Rio, Olímpico, Couto Pereira, Pinheirão, Pacaembu e muito outros grandes estádios, o que faremos com eles?

Pior mesmo é o gasto, tudo bem que se for investido em transporte público e afins é um bom legado, mas construir estádios? Com este dinheiro daria para serem feitas milhares de casas populares, melhoras nas rodovias, saneamento básicos e etc...

Os jogos Pan Americanos serão um teste para o Brasil, mas confesso, estou com muito medo de passarmos vergonha, seja pelo atraso nas obras, seja pelo caos na segurança pública do Rio de Janeiro, aliás, estes jogos Pan deveriam ser realizados em Florianópolis, Porto Alegre, Curitiba, Cuiabá, mas como o Rio é o queridinho... Copa no Brasil 2.014? Sou contra!

06 fevereiro 2007

É assim que tratam o povo!

Nesta segunda-feira, o Vice-Prefeito de São Paulo, que herdou o cargo após a saída do titular José Serra/PSDB, digníssimo senhor Gilberto Kassab/PFL, aos gritos de “fora daqui” e “vagabundo” expulsou um cidadão paulistano do Posto de Saúde, motivo? O pobre cidadão, ao “topar” com a maior autoridade do município, aproveitou a oportunidade para reclamar do atendimento médico e demais leis.

É assim que eles tratam o povo. Este é o governo democrático que os caciques do PFL estão acostumados a fazer. Desde os idos de 64, afinal, se você não sabe, o PFL é o antigo PDS que era a ARENA. Não sabe o que foi a ARENA? Simplesmente o braço direito do regime militar. Nada mais apropriado para o momento que um texto de Mário de Andrade, lido na Semana de Arte Moderna de 1922, isso sem citar o Pobre Paulista do IRA! e o A Burguesia Fede do Cazuza.

Ode ao burguês

Eu insulto o burguês! O burguês-níquel,
o burguês-burguês!
A digestão bem-feita de São Paulo!
O homem-curva! o homem-nádegas!
O homem que sendo francês, brasileiro, italiano,
é sempre um cauteloso pouco-a-pouco!

Eu insulto as aristocracias cautelosas!
Os barões lampiões! os condes Joões! os duques zurros!
que vivem dentro de muros sem pulos;
e gemem sangues de alguns mil-réis fracos
para dizerem que as filhas da senhora falam o francês
e tocam os "Printemps" com as unhas!

Eu insulto o burguês-funesto!
O indigesto feijão com toucinho, dono das tradições!
Fora os que algarismam os amanhãs!
Olha a vida dos nossos setembros!
Fará Sol? Choverá? Arlequinal!
Mas à chuva dos rosais
o èxtase fará sempre Sol!

Morte à gordura!
Morte às adiposidades cerebrais!
Morte ao burguês-mensal!
ao burguês-cinema! ao burguês-tílburi!
Padaria Suissa! Morte viva ao Adriano!
"–Ai, filha, que te darei pelos teus anos?
–Um colar... –Conto e quinhentos!!!
Mas nós morremos de fome!"

Come! Come-te a ti mesmo, oh gelatina pasma!
Oh! purée de batatas morais!
Oh! cabelos nas ventas! oh! carecas!
Ódio aos temperamentos regulares!
Ódio aos relógios musculares! Morte à infâmia!
Ódio à soma! Ódio aos secos e molhados!
Ódio aos sem desfalecimentos nem arrependimentos,
sempiternamente as mesmices convencionais!
De mãos nas costas! Marco eu o compasso! Eia!
Dois a dois! Primeira posição! Marcha!
Todos para a Central do meu rancor inebriante
Ódio e insulto! Ódio e raiva! Ódio e mais ódio!
Morte ao burguês de giolhos,
cheirando religião e que não crê em Deus!
Ódio vermelho! Ódio fecundo! Ódio cíclico!
Ódio fundamento, sem perdão!

Fora! Fu! Fora o bom burguês!...

De Paulicéia desvairada (1922)

05 fevereiro 2007

Livros...

Há muito tempo atrás, li no Blog parceiro People Jorn, sobre uma lista que a Academia Brasileira de Letras havia publicado, com a relação dos livros que você não pode morrer sem antes ter lido, segue a lista:

A Odisséia - Homero
Eneida - Virgílio
Dom Quixote - Cervantes
A Divina Comédia – Dante
Decamerão - Boccagio
Os Lusíadas - Camões
Hamlet - Shakespeare
Oaleph/ Pierre Menard - Jorge Luis Borges
O Vermelho e o Negro - Stendhal
Guerra e Paz - Tolstoi
Ulisses - James Joyce
Em Busca do Tempo Perdido - Marcel Proust
Crime e Castigo - Dostoieviski
Madame Bovary - Flaubert
A Montanha Mágica - Thomas Man
Grande Sertão: Veredas - Guimarães Rosa
O Processo - Kafka
Moby Dick - Herman Melville
O Homem sem Qualidades - Robert Mussil
Eugenie Grandet - Balzac
O Primo Basílio - Eça de Queiroz
Dom Casmurro - Machado de Assis
David Cooperfield - Dickens
Os Miseráveis - Victor Hugo
Ao Farol - Virginia Woolf
Grandes Esperanças - Dickens
Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis

Quantos você já leu? É, pra mim ainda faltam muitos, tenho que apressar minhas leituras.

02 fevereiro 2007

Com Chávez até 2.031:


Neste domingo tive novamente o prazer de poder acompanhar o excelente programa “Sempre um papo” na TV Câmara, com o escritor Fernando Morais.

Entre uma história e outra sobre sua ida à Cuba, o livro "Olga", sua amizade com Fidel e Chávez, ele pode contar detalhes sobre seu futuro livro, uma biografia de Paulo Coelho. Na entrevista ainda, Fernando Morais pode explicar o porque da polêmica frase “Com Chávez até 2.031!” que tanto assustou a “Direita Democrática”, vamos à história:

Uma repórter do tradicional jornal da direita francesa “Lê Figaro”, foi até Caracas fazer uma reportagem sobre o Governo de Chávez e tentar descobrir o porque de seu enorme apoio popular. Lá chegando foi visitar uma favela e encontrou grafado na parede de um barraco a frase. Perguntando para a mulher que residia no barraco o que significava a frase, a mulher lhe respondera mais ou menos assim: “Está vendo isso aqui? É uma dentadura, foi este Governo quem me deu, então eu fiz as contas, e para que todos os banguelas da Venezuela recebam uma dentadura também, Chávez vai ter que ficar no poder até 2.031”.

Surpreendente não? Aí vem a Direita Burguesa me dizer que Chávez é populista, que só dá migalhas ao povo e etc, pois bem, mas se é tão simples assim, então porque não fizeram isso também? Lula é populista ao fazer o Fome Zero, tudo bem, mas porque os antecessores não fizeram algo semelhante? Esta é a diferença, enquanto a Direita espera o bolo crescer para supostamente dividi-lo, enquanto milhares morrerão até lá, a Esquerda quer dividir o bolo já, e evitar mais desigualdade.



Free counter and web stats