25 janeiro 2007

Um outro mundo é possível

Este ano o Fórum Social mundial está sendo realizado em Nairóbi, capital do Quênia, e tem principalmente em pauta as questões africanas, tais como emigração, AIDS, soberania alimentar e o protecionismo dos paises ricos.

Depois de algumas edições realizadas em Porto Alegre, outra em Caracas e uma ainda na Índia, finalmente o Fórum chega a tão esquecida região africana, algo justo. Porém, infelizmente não temos a cobertura dos grandes veículos de comunicação deste país, afinal, é mais bonito mostrar Davos e os engravatados e suas montanhas cobertas de neve.

A ultima edição ocorrida em Porto Alegre foi um deleite para os interessados, a TV Câmara transmitiu ao vivo boa parte dos debates, pude ver do sofá de minha casa intelectuais do porte de Saramago e Frei Betto discursando, sem falar no presidente venezuelano Hugo Chávez.

Mas uma notícia me deixou animado, Curitiba, capital Paranaense está pleiteando a realização do Fórum Social em 2009, com apoio empolgante do Governo de Estado. Torço muito para que esta intenção se concretize, só assim poderei participar de tamanho evento, afinal, eu acredito que “Um Outro Mundo é Possível”.

8 Comentários:

Às 25/1/07 10:58 AM , Blogger Juh disse...

adoreiiii

 
Às 25/1/07 4:36 PM , Anonymous Anônimo disse...

cara seu blog eh muito ruim...

tem um visual pessimo e textos sem graça...

quem sabe colocando um visual melhor vc nao melhora e faz com que crie visitantes fieis...

na boa teu blog ta muito ruim...

 
Às 25/1/07 6:01 PM , Anonymous Carlinha disse...

Opa Cássio beleza!

Eu também tenho fé e esperança em um mundo melhor. Torçamos para isto e façamos nossa parte!

Tenho uma amiga que tem verdadeira paixão na causa dos refugiados africanos e está rifando uma escultura africana em prol de uma escola no campo de maratane.

Se puder dar uma força ou pelo menos divulgar agradecerei.
Aqui: http://refugeeschildren.blogspot.com/

E outra, vai rolar uma blogagem coletiva dia 30 pela não violência, que é um dia oficial pelo mesmo motivo. O blog que convoca é o Lino Resende, veja se quer participar. Aqui: http://www.linoresende.com.br/blog/

No mais um grande beijo!

 
Às 25/1/07 10:49 PM , Anonymous catatau disse...

opa, estou nessa também! pena não ter arranjado uma oportunidade para participar... mas quem sabe, nas próximas edições, não estamos lá também!

abração,

 
Às 26/1/07 9:41 AM , Anonymous Lino disse...

Cássio:
Pra que mostrar pobreza e miséria na TV se se pode criar um mundo de fantasia via novelas e outros programas?
Talvez o que se tenha, aqui, seja a repetição da frase de Joãosinho Trinta: Quem gosta de pobreza é intelectual. Acho que, neste caso, não existem intelectuais na TV.

 
Às 26/1/07 5:21 PM , Blogger heitor disse...

axo q
só vc não cassio.
muitas pessoas hoje em dia acreditam em um novo mundo
mas como as pessoas só fazem coisas boas se estiver na moda..
axo q esse mundo só mudará p melhor qando isso for moda..
e aos poucos vemos q vai virar moda salvar o mundo.
antes tarde do q nunca..
qm nos dá o exemplo disso é madona, q por ventura está "imitando" a bela Angelina jolie.
mas melhor assim do q sem isso!

parabéns pelo blog

 
Às 26/1/07 7:50 PM , Blogger Amelie disse...

Tomara que seja em Curitiba, ainda não tive a oportunidade de participar de um... (apesar de que talvez seria interessante que acontecesse primeiro em países diferentes...).

Um outro mundo é possível, com certeza!!!!

Abraço

 
Às 28/1/07 12:11 AM , Blogger Sr. Burguês disse...

A midia não mostra mais Davos por esta ser uma cidade rica e bonita, e não mostra o FSM em Nairobi por lá ser pobre. Na verdade, a desgraça costuma vender mais, e mostrar as inumeras cenas de miséria na Africa certamente venderiam muito mais jornais do que as montanhas nevadas da Suiça. Portanto, a razão para tal é outra. Talves a razão seja porque, no final das contas, o FSM não serve para nada, enquanto o FEM tenha funções e resultados muito maiores. Vamos ser objetivos: quanto sucesso o FSM teve em resolver as questões que colocam em pauta? Nenhuma. Sua organização e seus participantes nunca conseguiram fazer nada de significativo em relação as causas que defendem. Talves isso seja porque lá, não há muita coisa alêm de agitadores profissionais, intelectuais falastrões, maconheiros internacionais, militantes anti-globalização que recebem "paitrocinio" burguês e se organizão somente porque a globalização lhes ofereceu os instrumentos para tal (viagens internacionais em larga escala, internet, etc.). Em resumo, o FSM faz muito barulho, e só. Até mesmo a iniciativa privada, atraves das fundações filantropicas, financiadas pelos capitalistas que eles tanto odeiam, consegue fazer mais pelas causas deles que os proprios! Enquanto isso, assuntos de outra ordem, muito diferente, mas igualmente importantes, são tratados em Davos. Assuntos os quais muitas vezes tem influencia decisiva nas questões do proprio FSM - pois sem geração de riqueza não há como resolver proprlemas como a miséria. E nos assuntos de Davos, eles conseguem, em maior ou menor grau, dependendo das circunstancias do momento, conseguem ser solucionados, ou pelo menos caminhar para sua resolução.
Vendo por essa perspectiva, porque a midia deveria dar mais atenção ao FSM do que ao FEM? Somento porque vc compartilha das idéias do FSM??? Ora, se é assim que crie seu proprio meio de comunicaçào, como este forum, ou um jornalzinho com a ajuda de amigos, e comece a divulgar suas idéias, ao inves de querer que a imprensa alheia obedeça suas vontades, só porque vc acha que elas são melhores...

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats