16 outubro 2006

Adoção de crianças:

Adoro uma polêmica, e gosto ainda mais de defender os direitos das minorias, afinal, se dizem por aí que somos todos filhos do mesmo Deus e por isso iguais perante ele, porque então não nos tornamos iguais já perante os homens?

Falar sobre Homossexualismo é complicado, afinal, o pudor hipócrita de algumas pessoas impedem que o assunto venha a tona, pior mesmo são as piadinhas pré-conceituosas que ceifam o inicio de qualquer debate sério sobre o tema.

Ainda na Universidade de Direito, cogitei a possibilidade de fazer uma monografia sobre a adoção de crianças por casais homossexuais ou então a união civil entre os mesmos, no entanto, as dificuldades acima me impediram.

Primeiramente temos que diferenciar os termos homossexual de “veado/gay”, estes são os garotos de programa que ganham a vida com o sexo, aqueles, pessoas comuns, que trabalham o dia todo e passam despercebidos pela maioria da população, mas que em quatro paredes preferem carícias com um parceiro do mesmo sexo.

Pois bem, temos milhares de crianças abandonadas por aí, sem um lar, sem uma família, sem carinho, sem muitas perspectivas de um futuro melhor. E porque não deixar que casais homossexuais adotem uma criança desta?

Pensar que uma criança criada por um casal homossexual também se tornará um homossexual é um absurdo, afinal de contas, um homossexual um dia nasceu de uma relação entre heterossexuais, mas teve uma opção oposta. Quem me garante que isto também não ocorreria?

Entendo que devemos nos livrar dos pré-conceitos, afinal, já estamos em pleno século XXI e não podemos estar totalmente amarrados à visões de mundo de dois mil anos atrás.

4 Comentários:

Às 16/10/06 2:54 PM , Blogger roberta# disse...

concordo com vc.somos todos iguais...e nao devemos nos deixar enganar por essas elites que nao pensam nas minorias...
gostei.
abraço

 
Às 16/10/06 3:54 PM , Blogger GRooVEziNHa disse...

atualizei!

concordo com você
infelizmente, vivemos em um mundo de "falsas verdade" e "falsa aceitação" o pior preconceito é aquele calado, ou seja, quando finge-se que ele não existe, e esse é o mais forte de todos, porque nao pode discuti-lo abertamente, já que "ele nao existe"
é uma pena

=*

 
Às 17/10/06 10:25 AM , Anonymous Anônimo disse...

EI CÁSSIO....seria melhor que antes de escrever fosse se atualizar de alguns termos em uso no debate glbt..Há tempos que a palavra homossexualismo foi abolida..e se fala homossexualidade..E qto a afirmaçao que viado ou gay é coisa de quem vende o corpo..isso é uma visão extremamente limitada e superficial que vc tem sobre o tema..Que tal ler um pouco mais????

 
Às 17/10/06 11:25 AM , Blogger Cássio Augusto disse...

Fico muito triste quando algumas pessoa insistem em postar como "anônimos"... é muito ruim pq assim ñ podemos estabelecer um debate maior sobre o tema... mas...

É... não estou mesmo muito atualizado sobre os termos usados pelo movimento GLBT... mas se a nomenclatura mudou... o que isso importa??? Só pq é mais bonitinho o nome??? balela... o termo que eu usei é o que a sociedade usa... e como eu faço parte dela... usei-a para o texto ficar mais compreensível...

Não sou eu quem faz afirmações preconceituosas sobre o Veados/Gays... apenas quis diferenciar homossexuais de travestis... pessoas sérias dos demais...

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



Free counter and web stats